“Somos mensageiros que esquecemos a mensagem”

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Somos mensageiros que esquecemos a mensagem, mas não somos apenas os mensageiros, somos a mensagem. Na verdade, cada um de nós possui uma parte da mensagem. É heresia não dar atenção ao chamado da sua mensagem ou confundí-la com uma mensagem que não é sua, porque todos temos uma parte da mensagem, parte esta que precisamos e que a nossa comunidade também precisa para que, no compartilhamento de nossas letras exclusivas, formemos outra palavra, outra frase e, finalmente, outro mundo.

(adaptado do livro As Marcas da Alma, de Marc Gafni)

6 comentários:

Rafael F.C. disse...

Quantos acordos/contratos/pactos..
conscientes e inconsciente você fez hoje que não te impulsionam avante ao intento?

Rafael F.C. disse...

A mensagem não é só a escrita..

Uma mensagem está sendo transmitida em cada ato seu..

Se um olhar acompanhado de um sorriso pode mudar o momento de uma pessoa..

Imagine o que sua mensagem não o fará.. (assim como a união das nossas)

beijamim disse...

É isso mesmo.E é de tal forma, que aqueles que tem "a mensagem" (ou alguma lembrança dela) nunca conseguirão se adaptar às "conexões comuns do mundo", ou seja, não vão conseguir consumir nada que não seja verdade sem passar por muitos mal bocados. Ah, sim, tem misericórdia, mas vai doer do mesmo jeito. Estigma de mensageiro é levar paulada quando está fora da mensagem.

beijamim disse...

É isso mesmo.E é de tal forma, que aqueles que tem "a mensagem" (ou alguma lembrança dela) nunca conseguirão se adaptar às "conexões comuns do mundo", ou seja, não vão conseguir consumir nada que não seja verdade sem passar por muitos mal bocados. Ah, sim, tem misericórdia, mas vai doer ainda assim. Estigma de mensageiro é levar paulada quando está fora da mensagem.

beijamim disse...

Por isso acredito cada vez mais que lembrar da mensagem envolve a lembrança do que somos realmente, e isso não tem a ver com nomes, títulos ou qualquer coisa que não se experimente viva no íntimo. Agente pode e deve repousar na própria raiz sem medo, porque aí a raiz cresce, a verdade reaparece e a mensagem também. Do contrário, a gente sabe que é sofrimento.

beijamim disse...

Fernando, quais seriam os exercícios pra gente se livrar da mente que mente? Dos voadores, sendo mais claro. Desde já, agradeço.