Nada nos prenderá

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Não, não me prendam por isso meus amigos,
Mais além de palavras meu coração anseia chegar,
Não, não me aprisionem por isso meus amigos,
Mas além de mim mesmo é meu destino,
Não, não me prendam por isso meus amigos,
Não sejamos prisioneiros de nossas palavras,
Não sejamos escravos de sentimentos,
Não sejamos tolos repetidores,
Não, não nos prendamos por isso meus amigos,
O dia nos espera, cheio de movimento e alma,
A cor, a sempre nova dor, o sempre outro odor,
O sempre eterno sabor,
Não, não me prenda por isso meu amigo,
Não, não me ponha algemas,
Não!...deixe o erro e o acerto,
Deixe o feio e o bonito,
E não nos prendamos nisso meu amigo,
O erro e acerto existe só para alguém,
E para onde estamos indo...
Para onde estamos indo meu amigo,
Para onde estamos correndo,
Para onde nosso coração aponta,
(Ele bate tão forte)
Quando você arranca essas algemas,
(Ele bate tão forte)
Arrebenta essa ridículas grades,
(Ele bate tão forte)

Vamos meus amigos,
Não nos prendamos nisso,
Não nos detenhamos agora,
Deixe a sua feiúra nascer,
Deixe a sua mentira brotar,
Deixe a sua ganância dançar
Deixe a sua dor respirar,
Deixe a sua morte chegar,

Quem perde e quem ganha nesse jogo?
Estamos livres,
Ninguém poderá dizer que um método prende um ser humano,
Ninguém poderá dizer que somos escravos
Disso que nos fizeram,
Não! A minha feiúra é bela,
Não me prenda agora,

Aliás,
Ninguém nos prende além de nós mesmos,
Sim!

Aqui está um vulcão!

Quem poderá me prender?

Essa algemas da culpa?

Quem nos prenderá?

Essas algemas da dor?

Quem nos prenderá?

Essas algemas do medo?

Quem nos prenderá?

Essas algemas da morte?

Quem nos prenderá?

Ninguém nos prenderá agora, meus amigos.

Gaudeamus

4 comentários:

Daniele disse...

Putzs, F.A, isso está ficando muitooooooooo mágico. A sincronia é perfeita. Eu e a pat estávamos esta semana conversando a respeito do diabo, e dizendo que achávamos que tínhamos entrado nele. A intrepetação da Rosa Cruz para essa carta é bem interessante. As duas figuras na frente do diabo são as polaridades, quando elas se unirem em entrarem no diabo, vão subir até a coroa e queimar os chifres, e o diabo se transformará em Baphomet, um andrógino. O andrógino está livre, livre de bem e mal, de qualquer polaridade. Quando deixo minha sombra nascer estou livre. A máscara da perfeição já não se sustenta mais, a da boazinha nem se fala. Estamos caminhando. Tudo esta fazendo cada vez mais sentido a medida que me permito sentir. Grata.

F.A. disse...

Muito legal, Daniele!

Lidar com os nossos fantasmas, nosso ego, exige uma entrada por dentro de nós mesmos, da sombra. A referência a interpretação Rosa-Cruz contém mais um elemento do qual não sei se estamos consciente e que consiste num trabalho alquímico envolvendo diferentes polaridades, inclusive a polaridade de gênero.

No intento,

F.A.

Cláudia Mello disse...

Dani,

Rápido pitaco sobre a "máscara de boazinha": a querida Dóris costumava me perguntar "quem vc quer enganar com esta máscara de boazinha?" Eu ficava ofendidíssima! Imagina! Fui formatada para ser não somente boazinha, mas um padrão de boa-conduta, honestidade, ética, etc... Mas aí, sim, um mistério que devemos desvendar suavemente... O objetivo não é nos tornarmos maus, o objetivo é nos tornarmos lúcidos e não adestrados seres manipulados pelo poder.

beijo!

Daniele disse...

F.A e Cláudia, o que tenho visto é que minha sombra é ótima, nela eu coloquei uma porção de coisas que me assustavam conscientemente, amar por exemplo, a raiva estava na consciência. Engraçado, mas é o que tenho sentido, lidar com a minha sombra tem sido maravilhoso, e é a unica forma de me tornar inteira e equilibrada, mas dá um medo. Rsrs. E o meu ego sustenta tantas máscaras, ele estava tão no controle, exigindo perfeição a todo instante sem saber o que era isso. E eu para atender a isso criava todo tipo de ilusão, de projeção externa. Estar consciente e me manter no presente tem sido um desafio, mas que agora ultrapassa os segundos que costumavam ser. E fica mais claro pra mim o que significa: Todos os paradoxos podem ser reconciliados. Quanto mais sinto, mais me torno consciente, e quanto mais consciente, mais me sinto livre. Afinal, nada esta acontecendo a nível pessoal, a maioria dos meus dramas é estória. Rsrs. Dá pra rir, mas só depois que eu saio da projeção. Rsrs. Grata pela companhia no caminho. Tem sido essêncial.