Amor e a capacidade de estar só

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Você deveria ser capaz de estar só, completamente só e, ainda assim, tremendamente feliz. Então, você pode amar.

Então, seu amor não é mais uma necessidade, mas um compartilhar, não mais é uma carência. Você não se tornará dependente das pessoas que você ama. Você compartilhará – e compartilhar é bonito. Mas o que comumente acontece no mundo é: você não tem amor, a pessoa que você pensa que ama não tem nenhum amor em seu ser também, e ambas clamam pelo amor do outro.

Dois mendigos mendigando entre si. Como resultado, as brigas, o conflito, a contínua rixa entre os amantes – a respeito de coisas triviais, coisas imateriais, coisas estúpidas! Mas continua-se brigando. O conflito básico surge porque o marido acha que não está recebendo o que tem direito de receber, a mulher acha que não está recebendo o que tem direito de receber. A mulher acha que foi enganada e o marido também acha que foi enganado. Onde está o amor? Ninguém está preocupado em dar, todo mundo quer receber. E quando todo mundo está atrás de receber, ninguém recebe. E todo mundo se sente perturbado, vazio, tenso. A fundação básica está faltando, e você começa a construir o templo sem a fundação. Ele irá cair, desabar a qualquer momento. E você sabe quantas vezes seu amor ruiu. E, ainda assim, você prossegue fazendo a mesma coisa repetidamente. Você vive em tal grau de inconsciência!

Você não vê o que você tem feito à sua vida e à vida das outras pessoas. Você continua, como um robô, repetindo o velho padrão, sabendo perfeitamente bem que você já fez isso antes. E você sabe qual tem sido, sempre, o resultado. E lá no fundo você também está ciente de que vai acontecer o mesmo novamente – porque não há nenhuma diferença. Você está se preparando para a mesma conclusão, o mesmo colapso.

Se há algo que você deve aprender do fracasso do amor, é: torne-se mais consciente, mais meditativo. E por meditação eu quero dizer a capacidade de estar alegre sozinho. Muito raras pessoas são capazes de estarem felizes sem absolutamente nenhuma razão – simplesmente sentar-se em silêncio e completa felicidade! Os outros acharão essas pessoas loucas, porque a idéia de felicidade é que ela tem que vir de alguém. Você encontra uma linda mulher e você fica feliz, ou você encontra um homem belo e você fica feliz. Sentar-se em silêncio em seu quarto e feliz?! Feliz desse jeito!? Você deve estar louco! As pessoas vão suspeitar que você está usando alguma droga, que você está chapado. Sim, a meditação é o LSD definitivo. Ela está liberando seus poderes psicodélicos. Está liberando seu próprio esplendor aprisionado. E você se torna tão alegre, surge uma tal celebração em seu ser, que você não necessita de nenhum relacionamento. Você pode se relacionar com as pessoas.... E esta é a diferença entre relacionar-se e relacionamento: relacionamento é uma coisa: você se apega a ele; relacionar-se é um fluxo, um movimento, um processo. Você encontra uma pessoa, e você ama, porque você tem muito amor disponível.
Osho, The Dhammapada, V6, # 4

4 comentários:

oanonimo disse...

Eu várias vezes me sinto cheio de amor, acordar e sair distribuindo sorriso pela cidade é fascinante, sempre faço isso!

Renzo disse...

FAscinante!!! Estou simplesmente perplexo com o texto.Sábias palavras para vermos como o nosso amor é egoista, ou simplesmente como o nosso amor não é AMOR!!

Tiger disse...

"Love is like a rumour: everybody talks about it, but nobody knows about it."
OSHO

(O amor é como boato: todo mundo fala sobre ele, porém ninguem o conhece.)

http://www.oshoquotes.net/

Tiger disse...

"Only fools think in terms of legality; otherwise, love is enough. And I am not against marriage — I am for love. If love becomes your marriage, good; but don’t hope that marriage can bring love. That is not possible. Love can become a marriage. You have to work very consciously to transform your love into a marriage.
Marriage is a totally different phenomenon: it is the climax of love. Then it is good. I am not against marriage — I am for the REAL marriage. I am against the false, the pseudo, that exists. But it is an arrangement. It gives you a certain security, safety, occupation. It keeps you engaged. Otherwise, it gives you no enrichment, it gives you no nourishment."
OSHO

(Somente pessoas tolas pensam em termos da lei; de outra forma, o amor é tudo. E eu nao sou contra o
casamento - Eu sou a favor do amor. Se o amor leva ao casamento, ótimo; mas nao espere que o casamento traga o amor. Isso nao é possível.
Casamento é algo totalmente diferente: ele é o clímax do amor. Então ele é bom. Eu nao sou contra o casamento - Eu sou a favor do casamento VERDADEIRO. Sou contra o falso, o pseudo, que existe. Pois este é um acordo. Isto te da uma certa segurança, proteção, posse. Isso te mantém comprometido. Senão, ele não te dá riqueza, sustento.)

http://www.oshoquotes.net/2009/11/osho-quotes-on-marriage-osho-quotes-and-insights-on-marriage/