Mulheres

quinta-feira, 21 de maio de 2009


- No caminho do guerreiro, mulheres não se sentem importantes, porque importantes marés caem furiosamente. No caminho do guerreiro, mulheres são a fúria. Elas permanecem furiosamente impassíveis sob qualquer circunstância. Elas não exigem nada e, ainda
assim, estão prontas para dar o melhor de si mesmas.

Elas procuram furiosamente um sinal do espírito na forma de palavras ou de um simples gesto e, quando conseguem achá-lo, expressam sua gratidão redobrando sua fúria.

No caminho do guerreiro, mulheres não julgam. Elas se reduzem furiosamente a nada para poder ouvir e ver; só assim poderão vencer, sendo humildes pela sua conquista, ou perder, sendo realçadas pela sua derrota.

No caminho do guerreiro, mulheres não se rendem. Elas podem ser derrotadas milhares de vezes, mas nunca rendidas. No caminho do guerreiro, acima de tudo, as mulheres são livres.

Não se preocupe com detalhes. Detalhes tendem a se ajustar para servir as circunstâncias, se alguém tiver uma convicção. Seus planos devem ser como pegadas. Escolha alguma coisa e a chame de começo. Então vá e encare o início. Quando estiver cara a cara com o começo, deixe que ele a leve para qualquer lugar possível. Confio que suas convicções não deixarão que você escolha um início excêntrico. Seja realista e simples para poder selecionar com sensatez. Faça isso agora!

P.S.: Qualquer coisa pode ser um começo.

Florinda Matus - A Bruxa e a Arte de Sonhar - Download do livro AQUI!

6 comentários:

Nancy Passos disse...

Bom dia F.A !

chorei...de tanto que gostei, me emocionou e tocou, até fui procurar uma figura para o momento e achei uma, parece que é a hora de tomar fôlego então vamos lá !

Beijo,
Nancy

LENA disse...

Que lindo!
vou ler agora....

Daniele disse...

Grata pelo presente. Li o livro todo e logo em seguida me deparei com uma situação mal resolvida ha 15 anos. Esta situação me despertou um estado que sempre fugi dele. E na fuga sempre me descontrolo. É uma força e uma atenção indescritíveis. Sempre tive medo deste estado. Mas pela primeira vez olhei: primeiro o que sempre aparece na superficie e tagarelices do ego, depois o que estava mais profundo. Nunca teria imaginado tais respostas. Era como se formasse em um único instante.
O que li me deu coragem: "uma curandeira de verdade também é uma feiticeira."
descobria sombra em mim. Olhei-a pela primeira vez sem o véu da perfeição.
Engraçado que antes ficar a sombra de outras pessoas não me amendrotava tanto quanto ficar a minha prória sombra.
Grata mais uma vez. Caminhemos.

Daniele disse...

Sabe outra coisa que percebi? Como é pra mim não assumir responsabilidade por acontecimentos simplesmente por não ter interferido de forma direta. Observando, transformando e caminhando.

LENA disse...

Acredita que passei a tarde toda e não consegui...baixar... tô quase jogando a tranqueira desse computador fora .....também...

F.A. disse...

Aloha, Mulheres!

Fico feliz que tenham gostado do presente!

Nancy, a Claudinha acaba de me dizer que usou essa figura durante muito tempo, de fato, é linda e expressa bem o intento.

Lena, se quiser posso mandar o livro por mail, ok ;)))?

Daniele, esse post teve uma intenção específica...risos.

No intento,

F.A.