Magia e Política

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Há uma estreita ligação entre magia e política, entre sociedades secretas e governos, o maior exemplo disso é a nota de um dólar, devido ao seu vasto simbolismo maçônico. Os Nazis tinham verdadeiramente obsessão com o ocultismo. Aliás, o nome do segundo livro de Hitler é A Nova Ordem Mundial, ou seja, essa é mais velha do que quer parecer. A Nova Ordem Mundial foi anunciada por Bush Pai em 11 de setembro de 1991. Também foi em 11 de setembro de 1973 que o governo legítimo de Allende foi derrubado no Chile com apoio estadunidense. Temos o atentado terrorista feito pelo governo estadunidense de 11 de setembro de 2001. O que há no 11 de setembro além da coincidência? Presidentes e ex-presidentes estadunidenses foram flagrados pela câmera de Alex Jones oficiando um ritual a um deus de sacrifícios humanos. Considerar magia e política como coisas que não se misturam é algo bastante ingênuo. Hoje o pior tipo de magia, a magia que visa escravizar a vontade de muitos à vontade de poucos, usa não só das ferramentas rituais mágicas e dos símbolos místicos que encerram vontades em forma de sigilo, mas da psicologia, da cimática, da propaganda, das mensagens subliminares, de certas ideologias, do poder da autoridade científica ou acadêmica para impor uma visão de mundo que nada mais é que uma vontade originalmente formulada magicamente. Lembremos que a Magia, desde sempre, incorporou em si uma série de ciências que hoje são estudadas em separado. Magia é a arte e a ciência que visa expressar uma Vontade dentro de uma formulação visando um objetivo. Lembremos de iniciados como o famoso Conde de Saint Germain (na imagem do post), transitava como ocultista pela política das cortes européias em séculos passados e é dele a idéia de que hoje em dia na política a pior forma de magia é praticada. Seguem dois vídeos ilustrativos a respeito. Recomendo verem também o último discurso de Kennedy antes de ser assassinado pela CIA, onde ele fala sobre as sociedades secretas.






2 comentários:

Eduardo disse...

Gostei do post e me interessei particularmente pelo Saint Germain. Se tiver mais informação sobre ele, peço gentileza de me enviar.

Outros pontos que me intrigaram:

Foi sugerido que Hitler queria implementar a NOM, a mesma NOM que a elite que governa os EUA e o Reino Unido ainda deseja implementar. Se assim é, então por quê os EUA e o Reino Unido teriam se degladiado CONTRA os nazistas?

Foi mencionado Moloch (?) num dos vídeos. Quem seria o tal?

O número 11 faz pensar no suposto "Portal 11:11". Haveria uma relação?

Vocês acham que esses líderes da elite mundial manipulam tudo consciente e voluntariamente ou seriam eles mesmos manipulados sem se dar conta, conforme o ritual diante da estátua de coruja me leva a suspeitar?

Não estou demandando respostas, só deixando alguns pensamentos no ar. Abraços

Fernando Augusto disse...

Eduardo,

vou disponibilizar um material sobre Saint Germain.

A elite não se restringe a governos, países ou personagens representativos na história oficil, ela é o grupo que se dá bem em todas as guerras independente de quem ganhe, porque a guerra mesmo é o seu negócio preferido. As forças oficiais em guerra são apenas joguetes na mão de grupos como os banqueiros internacionais. Isso poderá ser bem observado no documentário Zeitgeist.

Moloch é no Antigo Testamento o opositor do deus tribal Jeová.

A data em si tem relação com o portal que citas. Mas cada grupo utiliza certos símbolos e conhecimentos carregando-os com a intenção que lhe é própria.

Exemplo: Hitler utilizou da cruz suástica, mas esta é muito anterior à ele, e não possui o significado que ele lhe imprimiu.

A questão da elite é um jogo de caixas dentro de caixas com um sistema altamente hierarquizado, creio mesmo que a elite humana é apenas a parte gerencial da elite oculta a quem alguns humanos que se creem melhores que os outros se venderam.

Essas são apenas pistas, há muita coisa para se pesquisar.

No intento,

F.A.