Meu, seu e outros possessivos

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Você não tem nada que possa chamar de seu, a começar pela vida que pode ser finalizada a qualquer momento sem qualquer aviso prévio.

Você não pertence ao mundo das coisas, pois ao pensar que você possui algo esse algo te possui.

Você pertence ao mundo do ser, pertence a si mesmo. Pertencer a si mesmo é estar consciente de sua própria morte. Então você estará livre de toda possessividade, ciúme, ambição, sofreguidão, ira e ânsia.

Poderá agir livremente porque não terá nada a perder.

F.A.

6 comentários:

Adri disse...

foi a melhor coisa que eu li nos últimos tempos. me caiu como uma LUVA!
obrigada, feh!

1 z e r 0 disse...

verdade, uma luva não, uma manopla de ferro batendo diretamente nas nossas (opa, olha o sentimento de posse aí) faces egóicas!

tava precisando ler isso, e, principalmente (sublinha) não esquecer!

no intento sim, a qualquer momento!

Jayah disse...

Hummm...consciente de sua própria morte?
Acho que não pertenço nem a mim mesma...
Somente assim...posso Ser.

Beijos Luminosos e Coloridos!
No amor,

Nana Odara disse...

"felomenal!!!!!"

"foi a melhor coisa que eu li nos últimos tempos" (2)

CHÎNÅ .3Ө disse...

tão perto e tão longe...

F.A. disse...

Oi, moçada!

Fiz um post novo inspirado nos comentários de vocês. Vamos ver se aprofundamos essa reflexão sobre a morte e sobre a palavra morte que ficou marcada tão negativamente em nossa cultura.

Abraços,

No intento,

F.A.