Lutar contra e lutar com: duas espadas

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Escrever "lutar contra" é como chover no molhado pois quem luta, luta contra algo ou alguém.

Quem está a favor de algo, alguém ou de uma causa luta por esse algo, com alguém ou por uma causa. Isso pode ser chamado de lutar a favor ou "lutar com".

Interessante perceber como a palavra luto possui uma polissemia curiosa. Eu luto. Eu estou de luto. No Tarot e na Cartomancia o mesmo naipe da luta também é do luto, espadas, que possui a cor da noite, do fim.

Mas vocês já repararam como alguém que "luta contra" acaba se voltando contra aqueles que "lutam com"?

Parece que as pessoas que lutam contra algo por muito tempo acabam por lutar contra seus próprios companheiros de tão arrebatados que ficam por sua causa, ideal ou objetivo. E de tão arrebatados por sua própria causa parecem esquecer de si mesmos pois não vêem mais nada, e levados por sua causa, que se torna uma obsessão, não percebem que se tornaram um perigo para si mesmos. A história humana revela incessantemente que todos os revolucionários, assim que assumiram o poder, se transformaram naquilo mesmo contra o qual lutavam. Isso lembra Nietzche. Isso lembra religião como instrumento de dominação. Fanatismo.

O que significa a expressão "bom combate"? E a expressão "não vim a Terra trazer paz, mas sim espada"? Temos que ter cuidado. As melhores intenções podem ficar muito afiadas.

F.A.

3 comentários:

Rafael F.C. disse...

Mushkil Gusha

oanonimo disse...

Fa,

A luta pode ser o resultado de um julgamento? Lutamos quando definimos o que é certo ou errado.
Estar em equilíbrio é a solução para não encontrar as lutas?

Ps.
O olho da imagem me desperta uma vontade de luta, poderia ser causa de uma forte egrégora desse símbolo no local aonde eu vivo?

Fernando Augusto disse...

Oi, querido amigo!

A luta é sempre resultado de um julgamento e também o inverso é verdadeiro, o julgamento é o resultado de uma luta.

Tradições diferentes como a cristã e a xamânica dizem:

- Não julgueis.

- Julgar é morrer.

Porque o julgamento se baseia na dualidade, na dicotomia, no certo e no errado, onde se perde a percepção do todo, da unidade da vida.

Mas em vez de compreender isso intelectualmente, pois o intelecto também se baseia na dualidade, melhor entender isso com o corpo.

Existe uma postura de Ioga que expressa bem a idéia de equilíbrio como uma harmonia dos opostos, é a postura do guerreiro, procure descobrir sobre ela e pratique-a, talvez possas obter bons insigths a partir dela. Possivelmente o jogo de capoeira é outra forma de expressão corporal que permite também belas sacadas sobre a harmonia.

O olho da imagem é um símbolo com vastos significados enquanto símbolo. A vontade de luta pode surgir da egrégora ligada a tal símbolo? Pode. Mas também temos que perguntar que significados atribuímos a tal símbolo que despertam a vontade de luta?

Abraços!

F.A.