Pistas do Caminho: quem eu sou?

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Difícil se auto-definir, qualquer coisa que se diga parece mentiroso, soa falso.

Dizer o que faço me torna um homos faber;

dizer quem sou parece um exercício de narcisismo ou de culto a personalidade.

Não dizer também fica vago ou impreciso.

Qualquer resposta não será uma resposta, nunca poderá ser definitiva.

Currículos são mentiras socialmente aceitas.

Talvez eu seja apenas isso, um espelho.

O que digo de mim, ou o que não digo, são apenas pistas do caminho que estou a percorrer.

E esse caminho também sou eu.

Aonde eu vou me levar?

Descobrirei quando lá chegar.

Então talvez diga: eis-me.

Ou quem sabe, até logo.

F.A.

Nenhum comentário: