Uma história estranha e Dan Burish, ex- MJ-12

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

A entrevista do Projeto Camelot com Dan Burisch, microbiólogo do MJ-12, agência secreta criada para investigar o fenômeno OVNI, criar tecnologia a partir de OVNIs resgatados e desenvolver novas tecnologias a partir da interação com EBEs (entidades biológicas extra-terrestres), É SIMPLESMENTE A MAIS INCRÍVEL QUE JÁ ASSISTI ATÉ AGORA. Eu disse incrível não por que ache que seja ficção ou verdade, mas simplesmente pela natureza dos relatos vindos de um cientista que esteve por dentro dos projetos secretos negados sistematicamente pelo governo dos EUA, relatos que coincidem com outros de pessoas que estiveram em condições semelhantes. É uma entrevista em 12 partes, legendadas em espanhol, eis aqui como aperitivo as duas primeiras.

Serão essas pessoas (Dan Burisch, Alex Collier, David Icke, David Wilcock, Bárbara Marciniak, Jane Roberts, Bob Dean e tantos outros) completos pirados, viciados em "tarja preta alienígena"...risos? No, no lo creyo, pero los otros dicen que si...

O que ganham essas pessoas que colocaram sua reputação, imagem e cabeça à prêmio?







A ESTRANHA HISTÓRIA DE J-ROD UM EBE

Quando eu primeiro ouvi falar de Bill Uhouse, um engenheiro mecânico aposentado de Las Vegas, contar sua história de ter estado envolvido em engenharia de tecnologia reversa em certa instalação do governo, eu fiquei surpreso e confuso. Fiquei surpreso porque ele indicou que o grande chefe do projeto era uma entidade biológica extraterrestre que ele conhecia como J-Rod que supostamente havia chegado a Terra em 1953. Segundo uma outra fonte chamada BJ, foi discutido posteriormente neste artigo, o " J" e o "Rod" serem derivados das primeiras tentativas de estabelecer comunicação entre a entidade biológica extraterrestre, o EBE, e os cientistas americanos que privavam do contacto com o EBE . Desde a divulgação do Documento de Instrução do MJ-12 de Eisenhower no início dos anos de 1980, o termo EBE tem se tornado de uso popular para designar o diminutivo, os humanóides de cor cinza associados aos discos acinzentados. Uma outra variante de pronúncia é Eben, usada pelo físico Paul Bennewitz e outros. Alguns implicam que os Ebens eram também uma classe de EBEs com certas características físicas distintas e dita estar trabalhando com nossos cientistas militares e engenheiros em vários projetos. Segundo BJ, nenhuma linguagem para funcionar como interface com o EBE existia em 1953, e assim uma série de símbolos foram mostrados para testar sua reação. Alguns símbolos pareciam-se com letras e outros eram formas geométricas. O primeiro símbolo que o EBEN apontou parecia um "J." O outro era uma "barra inercial" que parecia um bastão. Assim, os humanos o chamaram "J-Rod." Eu fiquei confuso porque imaginei o porque ele estava revelando a informação concernente a uma operação altamente classificada e estava também cético sobre um outro interno com histórias sobre a Área 51 e S-4.

Kingman, Arizona 1953

O engenheiro Bill Uhouse afirma que houve a queda de uma aeronave EBE perto de Kingman, Arizona em 1953 e que quatro entidades sobreviveram. Isto teria sido seis anos depois das famosas quedas e recuperações de Roswell de uma "nave interplanetária de origem desconhecida". Em Kingman, segundo Uhouse, dois Ebens incapacitados e outros dois que estavam em boas condições foram recuperados por unidades do governo americano especialmente treinado para estas missões de resgate. Os dois não humanos em boas condições foram permitidos reentrar na nave e as entidades incapacitadas foram levadas a uma específica instalação médica. Ele também afirma que a equipe de recuperação que tinha entrado na nave para inspecioná-la ficou com uma misteriosa doença.

A nave foi carregada a bordo de um trailer e levada para a área de testes de Nevada ao norte de Las Vegas. Bill Uhouse afirma que os eventos em Kingman eventualmente resultaram no projeto que o emprega para desenhar e construir um simulador de vôo que nossos aviadores pudessem usar para aprender como pilotar um disco. Bill afirma que encontrou um dos aliens que aparentemente supervisionava este projeto e que era conhecido como J-Rod . Bill disse que trabalhava em Los Alamos e Área 51. Bill conta uma história fascinante e isto teria permanecido apenas uma história até ler sobre um documento que se propõe ser um papel técnico sobre amostras de tecido retiradas de um EBE conhecido como AQ-J-ROD. BJ diz que "AQ" significa Projeto Aquários sob o grupo Majestic -12 criado pelo Presidente Harry S. Truman em 1947 e destinado à pesquisa de discos acidentados e corpos não humanos que tinham caído na América na década de 1940.

J-Rod, Conselheiro Técnico, Área de Testes de Nevada

Em visitas ao simulador de vôo, Bill Uhouse ocasionalmente veria quem agia como conselheiro técnico para o programa ultra-secreto no qual Bill trabalhava. Era J-Rod, um típico EBE de pele cinza, sem pelos e sem expressões faciais. Ele tinha grandes olhos que são típicos destas criaturas. Diz-se ter 200 anos, sofrendo de deterioração celular e ainda localizado em Papoose S-4, Área 51 em Nevada. Mas não posso confirmar isso. Segundo Bill Uhouse, a coisa engraçada era como ele usava calças humanas e uma camisa solta. Seus pés eram diferentes, mas não sei de que forma. Suas mãos de quatro dedos eram longas.

Nota :- Editorial Note de EARTHFILES A Repórter e Editora Linda Moulton Howe: Em setembro de 1998, uma fonte que eu entrevistei longamente que deseja ser chamada simplesmente de "Kewper" me disse que trabalhou em C-A e Ar-y Signal Corps entre 1956 e 1960. Ele estava estacionado em uma escola do exército que ensinava criptação no sudeste americano. Seu supervisor pediu a Kewper para se juntar a um grupo CI altamente classificado para analisar fotografias, desenhos, documentos e outras evidências de todo o mundo relacionadas à presença de uma inteligência não humana. Kewper disse que em agosto de 1958, ele, seu chefe e outros cinco colegas voaram para a base da força aérea de Nellis , Nevada para um encontro com um coronel da força aérea em uma área construída nas montanhas Papoose perto de Groom Lake chamada S-4. Lá, o grupo não apenas viu sete naves redondas dentro de uma área oca das montanhas Papoose , mas foram levados a um escritório para tentar se comunicar telepaticamente com um não humano grey trabalhando de alguma forma com o governo americano.

BJ, Dr. Dan Burisch a as amostras de tecido de J-Rod

Enviei uma cópia do documento que recebi referente a J-Rod para um contacto meu em Las Vegas conhecido como BJ. Ela tinha trabalhado com o amigo dela, Dr. Dan Burisch, sobre objetos anômalos que apareciam em imagens de Marte, especialmente em uma área conhecida como "Inca City." Parece que anteriormente Dan tinha trabalhado na supersecreta S-4 como Dr. Danny Benjamin Cain, um microbiologista que tinha tomado amostras de tecido de um EBE. Ele foi listado no documento que recebi como Danny Benjamin Cain, Ph.D. (Capitão, marinha dos EUA, N.R.L.) Líder de Grupo de Trabalho, Projeto Aquários, R-4800, Papoose Site 4.

Nas palavras de BJ, "quando confrontado com a evidência , Dr. Burich se tornou altamente defensivo, mas mais tarde admitiu que de fato tinha estado envolvido com experimentos com tecidos de uma natureza "desconhecida" que por fim se provaram ser de uma fonte alien. Foi também confirmado que o material da fonte alien foi obtido de uma entidade biológica extraterrestre hospedada profundamente sob a base", em uma instalação segura que parecia uma esfera ou câmara arredondada como uma bola. Porque? Não sei. Esta revelação desencadeou uma série de problemas: nossas comunicações pela Internet e pelo telefone foram monitoradas repentinamente e sofreram interferência. A fonte desta interferência foi por último, determinada ser antigos empregadores do Dr. Burich lá de cima que estavam monitorado tudo que Dan dizia por medo que ele pudese divulgar informação sensível. Ele recebeu visitas de ameaça e intimidação de representantes de seus antigos empregadores em sua casa e trabalho como um aviso para não falar mais nada sobre o assunto. Segundo BJ, o Dr. Burisch teve até mesmo a mão quebrada e a memória alterada de forma a não se lembrar coisa alguma sobre S-4 e J-Rod. Mas um documento tinha vazado da Área-51 contendo a assinatura do Dr. Dan Crain e descrevendo em grandes detalhes a natureza dos experimentos que estavam ocorrendo na instalação de laboratório sob a Área-51 - experimentos que Dan não falaria sobre. Este documento indica que o Dr. Dan Burisch (que teve seu nome legalmente alterado para Crain em meados dos anos de 1990) era o cientista responsável por entrar na "esfera limpa" e tomar mais de 200 amostras de tecidos de um ser alien alojado lá e para ajudar a coordenar a pesquisa do DNA alien. Os conteúdos deste documento são de arrepiar. Descreve, em grande detalhe os tipos de preparações de tecido necessárias para a propagação do tecido alien e o uso de DNA humano retirado de cadáver para tentar reparar uma falha neural entre os aliens que era pensada ser genética. Também discute a unânime desaprovação da equipe de engenharia reversa genética sendo realizada [pela autoridade de quem?] que poderia ter o intento de intercruzamento de humano e alien para aparentemente revitalizar a espécie.

Trechos deste documento vazado da Área 51 e assinado pelo Dr. Dan Crain aka Dr. Dan Burisch. "Este documento (identificado como Q-94-109A) é roteado para as próprias autoridades de direito a nível de MAGIC do Comando Espacial Naval, de acordo com o UNOST (adotado em 19 de dezembro de 1966: entrado em vigor em 10 de outubro de 1967)... os conteúdos deste relatório são para serem vistos como relatório final (spec. K-24) do Principal Investigador, Líder de Grupo de Trabalho (R-4800, Occupant Papoose Site 4). "Os resultados da experimentação IN VITRO sob o Projeto Aquários dirigido peloNSA/NSC (Amostra por Avulsão Aspiratória de subtegumento Neuronal Subsecção King-35 {K-24, Extraterrestrial Biological Entity {EBE} também conhecida como 'AQ-J-Rod' {JR}) são aqui relatados”.

O relatório continua para afirmar: "...metodologia necessária a introdução do investigador principal na esfera limpa pressurizada, que constituiu um I.G.A. - declarado "Contacto Imediato Extraterrestre (E.C.E.), Classe IV.c." Sob a seção intitulada "ORDEM", o propósito do estudo principal foi explicado: 'determinar, para uma certeza científica, as razões para in vivo reparar a falência neuronal, nas extremidades dendríticas terminais, de um conjunto de amostras celulares, in vitro. Classificar tais razões, funcionalmente, para determinar os mecanismos de tal falha, então isolar as mais prováveis condições celulares pré existentes para permitir a apropriada regeneração" (isto parece indicar que o estudo foi realizado para tentar entender porque a fisiologia alien não estava se auto reparando - ao menos no tecido neural - no modo que deveria .) O relatório continua.... [as amostras de tecido que foram retiradas do EBE foram desenvolvidas em um meio de agar] "igual combinações de desoxilato dictostélio pressurizado em 10.000/100.000 (%) e acetato de glicose."

Este meio produziu as mais altas taxas de crescimento celular, fibrilar . O relatório continua para dizer que "os protocolos nominais de contaminação-restrição foram seguidos" e então citou " contaminação cruzada protocolo 6, N.R.L., Documento Número Q-93-016B para orientação de procedimento. "

Breve História de alegados Visitantes Eben

EBE-1 foi supostamente retirado vivo de um dos discos acidentados de 1947 e foi alojado em cativeiro em uma área subterrânea dos laboratórios de Los Alamos, Novo México. EBE-1 morreu de causas desconhecidas em 18 de junho de 1952.

J-ROD foi alegadamente recuperado de um disco acidentado perto de Kingman, Arizona e levado para a área de testes de Nevada e Área 51, S-4, Groom Lake a o complexo de desenvolvimento de pesquisa nas montanhas Papoose. Alguns internos tem implicado que J-Rod pode ter sido parte da equipe EBE-3, mas penso que ele chegou separadamente depois do acidente perto de Kingman, Arizona em 1953.

EBE-2 chegou em abril de 1964 para o primeiro pouso oficial para contacto. A localização foi uma área altamente segura chamada de Área 17 em White Sands (não é a base da força aérea de Holloman ) localizada exatamente ao sul do presente sítio de pouso de cápsulas. EBE-2 foi descrito durante uma entrevista de 5 de março de 1983 com um antigo agente da AFOSI em Los Alamos como tendo 4' 9" de altura e um corpo muito pequeno: estava vestido com um estreito macacão justo e tinha quatro dedos e nenhum polegar. A entrevista supostamente aconteceu segundo depois alegados mesmo CI que me foram mostrados por um antigo empregado de Wright-Paterson e Sandia Labs.

EBE-3 veio em uma troca de cientistas em 1978 junto com dois ajudantes. Um ajudante foi designado para Groom Lake e o outro para o laboratório de Los Alamos . EBE-3 era macho e a auxiliar de LANL era fêmea. EBE-3 e seus ajudantes saíram em novembro de 1994.

Aqui você tem isto - uma história maravilhosa e um documento provocante a ser acrescentado a todos os outros que vazaram - , documentos J-12 e do Projeto Aquários . Você pode alegar que é apenas uma história fantástica ou desinformação CI [com que propósito?], mas a verdade é que não sabemos. Os testemunhos em separado e os documentos, precisam de pesquisa posterior e análise. Também precisamos que mais indivíduos voluntariamente se apresentem e dêem seu testemunho e tenham sua história pregressa autenticada pelos pesquisadores se formos dispender esforço adicional em buscar a verdade sobre a presença extraterrestre. Se você tem qualquer mais informação sobre J-Rod e Ebens, por favor entre em contacto com Bill Hamilton em:

skywatcher22@hotmail.com.

Reconhecimentos: Meus agradecimentos a Bill Uhouse, Robert Collins, B.J., e Robert por partilharem a informação sobre J-Rod e os Ebens. E a Linda Moulton Howe e Kewper pela comparação de desenhos do encontro em primeira mão de Kewper em agosto de 1958 em Papoose S-4, Área 51, base da força aérea de Nellis .

fonte: EARTHFILES

Livro: Seth fala, de Jane Roberts

domingo, 29 de novembro de 2009

Nossas identidades não se sentem ameaçadas, por exemplo, pelas emoções fortes de outros. Podemos viajar através das emoções de uma forma que não é natural agora para você, e traduzi-las em outras facetas de criatividade que são diferentes das com que vocês têm familiaridade. Não sentimos a necessidade de esconder emoções, pois sabemos que é basicamente impossível e indesejável. Em seu sistema elas podem aparecer problemáticas porque vocês ainda não aprenderam a usá-las. Agora estamos aprendendo o completo potencial delas e os poderes da criatividade com a qual elas são conectadas. Desde que percebemos que nossa identidade não é dependente da forma, então, é claro, não tememos mudá-las, sabendo que podemos adotar qualquer forma que desejamos.

Não conhecemos a morte em seus termos. Nossa existência nos leva a muitos outros ambientes, nos misturamos a eles. Seguimos as regras das formas existentes nesses ambientes. Todos aqui somos professores, e adaptamos nossos métodos também, de forma que eles façam sentido para as personalidades com idéias variadas de realidade.

A consciência não é dependente da forma, como eu disse, e, ainda assim, ela sempre procura criar uma forma. Não existimos em qualquer estrutura temporal, como você considera. Minutos, horas, ou anos perderam seu significado e fascínio. Estamos bastante cientes da condição de tempo nos outros sistemas e precisamos levá-los em consideração em nossas comunicações. Caso contrário, o que dizemos não seria entendido.

Não há nenhuma barreira real para separar os sistemas dos quais falo. A única separação é provocada pelas variadas habilidades de personalidades a perceber e manipular. Você existe no meio de muitos outros sistemas de realidade, por exemplo, mas você não os percebe. E mesmo quando algum evento se intromete, a partir desses sistemas dentro de sua própria existência tridimensional, você não é capaz de interpretá-lo, pois ele é distorcido pelo mesmo fato da entrada [acontecimento NT].

Eu lhe disse que nós não experimentamos sua seqüência de tempo. Viajamos através de intensidades. Nosso trabalho, desenvolvimento e experiência, todos acontecem dentro do que chamo de “ponto do momento”. Aqui, dentro do ponto do momento, o menor pensamento é aproveitado, a mais leve possibilidade é explorada, as probabilidades as examinadas totalmente, o menor ou mais forte sentimento é vigorosamente considerado.

É difícil explicar isto claramente, e, ainda assim, o ponto do momento é a estrutura com a qual temos nossa experiência psicológica. Com ele, ações simultâneas seguem livremente, através de padrões associativos.

Por exemplo, finja que eu penso em você, Joseph. Ao fazer isso, imediatamente experiencio – e completamente – seu passado, presente e futuro (em seus termos) e todas aquelas emoções fortes, ou emoções determinantes, e motivações que o regeram. Posso viajar por essas experiências com você, se eu escolher isso. Podemos seguir uma consciência através de todas as suas formas, por exemplo, e em seus termos, com o lampejo de um olhar.

Agora, isso precisa de estudo, desenvolvimento e experiência antes de alguém poder aprender como manter sua própria estabilidade frente a tais estímulos constantes; e muitos de nós se perdem nisso, até mesmo esquecendo de quem fomos até que despertamos mais uma vez a nós mesmos.

Muito disto agora é bastante automático para nós. Nas infinitas variedades de consciência, ainda estamos conscientes de uma pequena porcentagem de todos os bancos de personalidades existentes. Pois, em nossas “férias” visitamos simples formas de vida e nos misturamos a elas.

A esta instância, nos viciamos em relaxar e dormir, pois podemos gastar um século como uma árvore ou como uma forma de vida descomplicada em outra realidade. Deleitamos nossa consciência com o prazer da simples existência. Podemos criar, como você vê, a floresta na qual crescemos. Normalmente, porém, somos altamente ativos, nossas energias todas se focam em nosso trabalho e em novos desafios.

Podemos formar de nós mesmos, de nossas próprias totalidades psicológicas, de outras personalidades, sempre que desejamos. Porém, estes têm que ser desenvolvidos de acordo com o próprio mérito, usando as habilidades criativas inerentes a eles. Eles são livres para fazerem o próprio caminho. Porém, não realizamos isso às cegas.

Cada leitor é uma porção de sua própria entidade e se desenvolve em direção à mesma forma de existência que conheço. Na infância e no estado de sonho, cada personalidade está, até certo ponto, consciente da verdadeira liberdade que pertence a sua própria consciência interior. Essas habilidades, das quais falo, entretanto, são características inerentes da consciência como um todo de cada personalidade.

Meu ambiente, como eu disse, muda constantemente, assim como o seu. Você racionaliza de forma bastante autêntica e com a percepção intuitiva nessas ocasiões. Por exemplo, se um quarto, de repente, parece pequeno e apertado para você, você tem certeza de que essa mudança de dimensão é imaginativa e de que o quarto não mudou, independente de seus sentimentos.

O fato é que o quarto, sob tais condições, terá mudado e em aspectos importantes, muito embora as dimensões físicas ainda meçam o mesmo. Todo o impacto psicológico do quarto terá sido alterado. Esse efeito será sentido por outros ao seu lado. E ele atrairá, certamente, outros tipos de eventos, mais do que outros e alterará sua própria estrutura psicológica e produção hormonal. Você reagirá ao estado alterado do quarto de muitas formas físicas, embora sua largura ou comprimento, ou centímetros, possam parecer não terem mudado.

Pedi a nosso bom amigo Joseph para sublinhar a palavra "parecer" porque seus instrumentos não mostrariam nenhuma alteração física – já que os instrumentos dentro do quarto já teriam sido alterados para o mesmo nível. Você está mudando constantemente de forma, tamanho, contorno e o significado de seu corpo físico e do mais íntimo ambiente, embora você faça seu melhor para ignorar essas constantes alterações. Por outro lado, nós os permitimos completamente, sabendo que somos motivados por uma estabilidade interior que pode muito bem suster a espontaneidade e criação, e percebendo que as identidades espiritual e psicológica são dependentes da mudança criativa.

Nosso ambiente é composto de desequilíbrios primorosos, onde a mudança tem permissão completa. Sua própria estrutura de tempo o engana em suas idéias de permanência relativa a assuntos físicos e você fecha seus olhos às constantes alterações nele. Seus sentidos físicos o limitam – fazendo o melhor que consegue – à percepção de uma realidade altamente formalizada. Apenas através do uso das intuições, e nos estados de sono e sonho, como regra, você pode perceber o prazer de sua própria mutação e de qualquer consciência.

Um de meus deveres é o de instruí-los em tais assuntos. Precisamos usar conceitos que são, no mínimo, bastante familiarizados a vocês. Ao fazer isso, usamos porções de nossas próprias personalidades, com as quais vocês possam, até certo ponto, fazer relações. Não há fim em nosso ambiente. Em seus termos não haveria nenhuma falta de espaço ou tempo com os quais operar. Agora, isso traria tremenda pressão para qualquer consciência sem um desenvolvimento ou histórico apropriado. Não temos um universo simples, confortável, no qual possamos nos esconder.

Ainda estamos alertas a outros sistemas bastante estrangeiros de realidade que lampejam nos mesmos arredores de consciência como a conhecemos. Há vários tipos de consciências do que há de formas físicas, cada uma com seus próprios padrões de percepção, habitando seus próprios sistemas de camuflagem. Ainda, todos esses têm conhecimento íntimo da realidade que existe em todas as camuflagens e que compõem qualquer realidade, não importa por qual nome seja chamado.

Agora, muitas destas liberdades são bastante naturais a você no estado de sonho, e você forma, freqüentemente, ambientes de sonho para exercitar tais potenciais. Depois, terei ao menos algumas observações a fazer em relação às maneiras pelas quais você pode aprender a reconhecer suas próprias proezas, para compará-las com sua proficiência na vida física diária.

Você pode aprendera mudar seu ambiente físico aprendendo a mudar e manipular seu ambiente no sonho. Você também pode se sugerir sonhos específicos, nos quais uma mudança desejada é vista e sob certas condições, elas irão aparecer em sua realidade física. Agora, normalmente, você faz isso sem perceber.

Toda consciência adota várias formas. Não é necessário sempre estar dentro de uma forma. Todas as formas não são formas físicas. Algumas personalidades nunca foram físicas. Elas evoluíram ao longo de linhas diferentes e suas estruturas psicológicas seriam estrangeiras para vocês.

De certa forma, eu também viajo através de tais ambientes. A consciência precisa mostrar-se, entretanto. Ela não pode “não ser”. Ela não é física, precisa, então, mostrar sua radiação de outras formas. Em alguns sistemas, por exemplo, ela forma padrões altamente integrados matemática e musicalmente, que são elas mesmas estímulos para outros sistemas universais. Não estou bem informado sobre essas, porém, e não posso falar delas com grande familiaridade.

Se meu ambiente não é permanentemente estruturado, então, como falei, também não é o seu. Se eu estiver consciente na comunicação através de Ruburt, de formas diferentes cada um de vocês, telepaticamente, se comunica com e através de outras personalidades, embora com pouco conhecimento dessa realização.

Os sentidos que você usa, de uma maneira muito real, cria o ambiente que você percebe. Seus sentidos físicos necessitam da percepção de uma realidade tridimensional. A consciência é equipada com alguns perceptores internos. Eles são inerentes a todas as consciências, em relação a seu desenvolvimento. Esses perceptores operam de forma bastante independente daqueles que podem ser assumidos quando uma consciência adota uma forma especializada, como um corpo físico, de forma a operar em um sistema particular.

Cada leitor, no entanto, tem seus sentidos internos, e até certo ponto os usa constantemente, embora não consciente de estar fazendo isso num nível egotista. Agora, nós usamos os sentidos internos muito consciente e livremente. Se você fizesse isso, você perceberia o mesmo tipo de ambiente no qual eu tenho minha existência. Você veria uma situação não camuflada, na qual os eventos e formas fossem livres sem prendê-lo nos moldes do tempo. Por exemplo, você veria seu quarto atual não apenas como um conglomerado de mobília que parece permanente, mas mudaria seu foco e veria a imensa e constante dança das moléculas e outras partículas que compõem os vários objetos.

Você poderia ver um a fosforescência incandescente da aura, a aura das estruturas eletromagnéticas que compõe as moléculas em si mesmas. Você poderia, se quisesse, condensar sua consciência até que fosse pequeno o bastante para viajar através de uma única molécula e, do mundo da molécula, ter uma visão ocular do universo do quarto e da galáxia gigantesca das formas inter-relacionadas, movendo-se continuamente como as formas estelares. Agora, todas essas possibilidades representam uma realidade legítima. A sua não é mais legítima do que qualquer outra, mas é a única que você percebe.

Usando os sentidos interiores, nos tornamos criadores conscientes, co-criadores. Mas vocês são co-criadores inconscientes, saiba disso ou não. Se seu ambiente parece desestruturado para você, é apenas porque você não entende a verdadeira natureza da ordem, que não tem nada a ver com a forma permanente, mas apenas parece ter forma a partir de sua perspectiva.

Não há nenhuma quatro horas da tarde, ou nove horas da manhã em meu ambiente. Com isso, quero dizer que não estou restrito à seqüência do tempo. Não há nada me impedindo de experienciar tais seqüências, se escolho. Experienciamos tempo, ou o que você chama de equivalente disso na natureza, em termos de intensidades de experiência – um tempo psicológico com suas próprias variações.

Isso é algo similar à suas próprias sensações quando o tempo parece ir muito rápido ou muito devagar, mas é vastamente diferente em alguns detalhes. Nosso tempo psicológico poderia ser comparado, em termos de ambiente, às paredes de um quarto, mas em nosso caso as paredes estariam mudando constantemente em termos de cores, tamanho, altura, profundidade e largura.

Nossas estruturas psicológicas são diferentes, falando em termos práticos, nelas nós utilizamos conscientemente uma realidade psicológica multidimensional que vocês inerentemente possuem, mas com a qual não tem familiaridade num nível egotista. É natural, então, que seu ambiente não tenha as qualidades multidimensionais que os sentidos físicos nunca perceberiam.

Agora, projeto uma porção de minha realidade, conforme dito esse livro, para um nível não discriminado entre os sistemas, relativamente livre de camuflagem. É uma área inativa, comparativamente falando. Se você estivesse pensando em termos de realidade física, então essa área seria ligada à outra imediatamente acima da atmosfera de sua terra. No entanto, estou falando de atmosferas psicológicas e psíquicas, e essa área está suficientemente distante do eu fisicamente orientado de Ruburt, assim as comunicações pode ser relativamente compreendidas.

Também está, de certa forma, distante de meu próprio ambiente, pois em meu próprio ambiente eu teria algumas dificuldades em relacionar informações, em termos fisicamente orientados. Você deve entender que, por distância, não estou me referindo a espaço.

Criação e percepção estão muito mais intimamente conectadas do que qualquer um de seus cientistas pode perceber.

É bastante verdade que seus sentidos físicos criam a realidade que percebem. Uma árvore é algo bem diferente para um micróbio, um pássaro, um inseto, e um homem que se põe abaixo dela. Não estou dizendo que a árvore apenas parece ser diferente. É diferente. Você percebe sua realidade através de um conjunto de sentidos altamente especializados. Isso não significa que sua realidade existe mais naquela forma básica do que no formato percebido pelo micróbio, inseto ou pássaro. Você não pode perceber a realidade válida da árvore em qualquer contexto, exceto no seu mexo. Isso se aplica a qualquer coisa no sistema físico que você conhece.

Não é que a realidade física é falsa. É que a imagem física é simplesmente uma do infinito grupo de possibilidades de formas perceptivas, através da qual consciência se expressa. Os sentidos físicos lhe forçam a traduzir a experiência sob a percepção física. Os sentidos interiores lhe abrem a extensão da percepção, lhe permitindo interpretar a experiência de uma maneira muito mais livre e a criar novas formas e novos canais através dos quais você, ou qualquer consciência, possa conhecê-la.

A consciência é, entre outras coisas, um exercício espontâneo da criatividade. Você está aprendendo agora, num contexto tridimensional, as formas pelas quais sua existência emocional e psíquica podem criar variedades de formas físicas. Você manipula, com o ambiente físico, e essas manipulações são automaticamente impressas no molde físico. Agora nosso ambiente está na própria criatividade de maneira diferente do seu.

Seu ambiente é criativo em relação às arvores carregadas de frutas, há um principio auto-sustentável, que faz a terra alimentar-se a si mesma, por exemplo. Os aspectos naturalmente criativos são as materializações das inclinações psíquicas, espirituais, e físicas mais profundas das espécies, organizadas, em seus termos, há eras atrás, e uma parte do banco racial de conhecimento psíquico.

Nós doamos os elementos de nosso ambiente com uma grande criatividade, que é difícil de explicar. Não temos flores que crescem, por exemplo. Mas a intensidade, a força psíquica condensada de nossas naturezas psicológicas forma novas dimensões de atividade. Se você pintar um quadro dentro de existência tridimensional, então a pintura deve estar em uma superfície plana.

Simplesmente indicando a experiência tridimensional que você não pode inserir nela. Em nosso ambiente, porém, nós poderíamos criar qualquer efeito dimensional que desejamos. Todas estas habilidades não são apenas nossas. Elas são sua herança. Como você verá depois neste livro, você exercita seus próprios sentidos internos, e habilidades multidimensionais, mais freqüentemente do que poderia parecer, em outros estados de consciência que o normal, do que o desperto.

Considerando que meu próprio ambiente não tem elementos físicos definidos, você será capaz de entender sua natureza pela inferência, como explico em alguns tópicos relacionados ao longo deste livro.

Seu próprio ambiente físico parece como parece a você por causa de sua própria estrutura psicológica.

Se você tivesse ganho seu senso de continuidade pessoal através de processos primários associativos, ao invés de ser um resultado da familiaridade do eu se movendo através do tempo, então você experienciaria a realidade física de uma forma completamente diferente. Os objetivos do passado e do presente poderiam ser percebidos de uma vez, suas presenças justificadas através de conexões associativas. Digamos que seu pai, através da vida dele, acumulou oito cadeiras favoritas. Se seu mecanismo de percepção fosse primariamente estruturado como um resultado da associação intuitiva, ao invés da seqüência do tema, então você perceberia todas essas cadeiras de uma única vez; ou vendo uma, você estaria ciente das outras. Assim, o ambiente não é uma coisa separada em si mesma, mas o resultado de padrões de percepção e, esses, são determinados pela estrutura psicológica.

Assim, se você quer saber como é meu ambiente, você terá que entender o que eu sou. De forma a explicar, devo falar sobre a natureza da consciência em geral. Ao fazer isso, devo terminar dizendo-lhe bastante a respeito de você mesmo. As porções interiores de sua identidade já estão conscientes do muito que lhe direi. Parte de meu propósito é familiarizar seu eu egotista com o conhecimento que já é conhecido em uma enorme porção por sua própria consciência, que você tem ignorado há muito.

Você olha para o universo físico e interpreta a realidade de acordo com a informação recebida por seus sentidos externos. Estarei de pé, figurativamente falando, na realidade física e olharei para dentro de você e descreverei essas realidades de consciência e experiências que você está fascinado por ver. Pois você está fascinado com a realidade física e em transe tão profundo agora como a mulher através de quem escrevo esse livro.

Toda a sua atenção está focada de uma forma altamente especializada sobre uma luz, um ponto brilhante que você chama de realidade. Há outras realidades, todas sobre você, mas você ignora suas existências, e você destrói todos os estímulos que vêm delas. Há uma razão para tal transe, como você descobrirá, mas pouco a pouco você tem que acordar. Meu propósito é abrir seus olhos internos.

Meu ambiente inclui, é claro, aquelas outras personalidades com as quais entro em contato. Comunicação, percepção e ambiente podem ser arduamente separados. Entretanto, o tipo de comunicação que é levada adiante, por mim e por meus associados é extremamente importante em qualquer discussão de seu ambiente.

No capítulo seguinte, espero lhe dar uma idéia, bastante simples, de nossa existência, do trabalho no qual estamos envolvidos, da dimensão na qual existimos, do propósito que mantemos amorosamente; e, mais que tudo, das preocupações que compõem nossa experiência.


Download do livro AQUI!

Dica de filme: O Passageiro do Futuro

sábado, 28 de novembro de 2009

Descobri mais um ancestral de Matrix: O passageiro do futuro, filme de 1992 com algumas boas idéias, mas que não pssui a sofisticação de Matrix ou mesmo de 13º andar, ainda assim possui algumas boas idéias que foram melhor aproveitadas em outros filmes. Detalhe interessante: o conceito de neurotrópico.

Sinopse

Com uma incrível viagem através da realidade virtual, "O Passageiro do Futuro" revolucionou os efeitos especiais no cinema e se tornou um dos filmes mais comentados dos últimos anos. A computação gráfica e inovadoras técnicas visuais dão vida a um fantástico mundo artificial onde a mente frágil de um jardineiro é utilizada em experiências científicas. Com seu poder mental ampliado ao extremo, ele se transforma num ser absoluto cujo cérebro é capaz de destruir qualquer coisa.

Gênero: Ficção Científica
Atores: Jeff Fahey, Pierce Brosnan, Jenny Wright, Geoffrey Lewis
Direção: Brett Leonard
Ano: 1992
País: Estados Unidos
Duração: 108 min.
Distribuidor: Versátil Home Vídeo
Cor: Colorido

Links:

Da Liberdade

Saudações!

A compreensão que temos da palavra liberdade é correta? O que é liberdade? É fazer tudo o que se quer? Se for, então temos que nos perguntar: possuo realmente a capacidade de querer? Tenho uma vontade real? O que é vontade?

Vontade é diferente de desejo. Desejo liga-se ao prazer, faço algo ou não faço pelo prazer que esse algo me oferece. Será que quando sou capaz de fazer algo independente do prazer que possa obter toco a esfera da vontade? Será que quando refino o desejo por mais e mais adentro a esfera da vontade?

Vontade é diferente do capricho egóico que diz: eu, eu e eu! Isso eu não quero, isso eu não faço, etc. Vontade nada tem a ver com a reatividade da criança mimada.

Não raras vezes iniciantes no caminho acreditam já terem um certo grau de liberdade e de vontade. Pura ilusão. São escravos de seus hábitos e rotinas. Quantas vezes nos propomos algo e não cumprimos?

Existe uma forte ligação entre liberdade e vontade. Quem não tem vontade não pode ser livre porque estará sujeito a vontade de outro (s). Sem vontade não há rumo, meta, propósito e assim sendo como poderíamos nos tornar livres?

Vontade, intento, poder pessoal, a sombra do feiticeiro. Temas importantes para refletirmos, na verdade, um único tema.

Vontade é um tema central dentro do xamanismo guerreiro. É também um tema central em Thelema. A própria palavra Thelema significa Vontade.

Segue um texto escrito por Aleister Crowley à respeito, afinal, o romance com o conhecimento proposto por Don Juan é antes de tudo um ato de vontade, já que muitos poderão querer não ler (ou ler) em função de suas próprias idiossincrasias.

Da Liberdade

É sobre Liberdade que eu primeiro quereria vos falar; pois a não ser que sejais livre para agir, não podeis agir. No entanto, todas as quatro dádivas da Lei devem ser, algum grau, exercidas, já que as quatro são na realidade uma, mas para o Aspirante que vem ao Mestre, a primeira necessidade é Liberdade.

O maior de todos os grilhões é a ignorância. Como há um homem livre para agir, se ele não conhece seu próprio propósito? Vós deveis portanto, antes de mais nada descobrir que estrela, de todas as estrelas, vós sois: vossa relação com as outras estrelas em vossa volta, vossa relação, e identidade com o Todo.

Em nossos Livros Santos são descritos diversos métodos de realizarmos esta descoberta; e cada um deve realizá-la por si mesmo, alcançando uma absoluta certeza através de experimentação direta; não apenas raciocinando e calculando o que é provável. Então, a cada um de vós virá o conhecimento de sua vontade finita, através da qual um é poeta, outro profeta, outro ferreiro, outro escultor. Mas também, a cada um virá o conhecimento de sua Vontade infinita: se Verdadeiro Ente. Desta Vontade deixai-me, pois, falar claramente a todos, já que ela é de todos.

Compreendei antes de mais nada, que existe em vós um certo descontentamento. Analisai-a bem a natureza: no final chegareis, em qualquer caso, a uma mesma conclusão. Esse descontentamento surge na crença em duas coisas diversas, o Ente e o Não-Ente, em conflito entre elas. Também isto é restrição da Vontade. Aquele que está doente está em conflito com seu próprio corpo; aquele que é pobre está em conflito com a sociedade; e assim por diante. No fim, portanto, o problema consiste em como atingir esta percepção de unidade.

Ora suponhamos que vieste à presença do Mestre, e que Ele vos declarou o Caminho a esta consecução. Que vos impede? Ai! existe ainda muita liberdade ao longe.

Compreendei isto claramente: que se estais certos de vossa Vontade, e certos de vossos meios, então quaisquer pensamentos ou atos que contrariam esses meios contrariam também aquela Vontade.

Se, portanto o Mestre vos urgisse a que aceitásseis um Voto de Santa Obediência, concordar em fazer isto não seria uma entrega da Vontade, mas um cumprimento desta.

Pois vede, o que vos impede? Ou vem de fora ou vem de dentro, ou de ambas as coisas ao mesmo tempo. Pode ser fácil para o buscador de mente forte calcar aos pés a opinião pública, ou arrancar de seu forte coração o que ele ama, em um senso; mas permanecerão sempre nele muitas afeições discordantes, como também os laços do hábito; e também estes deve ele conquistar.

Em nosso mais Santo Livro está escrito: "tu não tens direito senão fazer a tua Vontade. Faze aquilo e nenhum outro dirá não." Escreverei tal também em vosso coração e em vosso cérebro: pois esta é a chave do assunto inteiro.

Aqui a Natureza mesma seja vosso orientador: pois em cada fenômeno de força e movimento ela proclama aos gritos esta verdade. Mesmo num assunto tão pequenino como o ato de pregar um prego numa tábua, eis este mesmo sermão. Vosso prego deve ser duro, liso, aguçado, ou não se moverá rapidamente na direção desejada. Imaginai então um prego de madeira podre, e rombudo, em verdade, isso nem mais é um prego. No entanto, praticamente a humanidade em peso é assim. Eles desejam uma dúzia de diversas carreiras; e a força que poderia ter sido suficiente para atingir eminência em uma, é desperdiçada nas outras: todas ficam anuladas.

A mais possantes forças do Universo para me manter neste intuito; se bem que agora o hábito mesmo me constrange à direção correta, no entanto eu não cumpri minha Vontade; diariamente eu me desvio da tarefa. Eu oscilo. Eu fraquejo. Eu me atraso.

Seja isto então de grande conforto para todos vós; que se eu sou tão imperfeito, e por simples vergonha eu não acentuei minha imperfeição, se eu, o Profeta, ainda mesmo se apenas me igualasséis, como seria grande a vossa consecução!

Alegrai-vos, portanto, já que tanto o meu fracasso quanto o meu sucesso são argumentos encorajadores para vós.

Examinai-vos bem, eu vos peço: analisai vossos pensamentos mais íntimos. E primeiramente abandonareis todos esses grosseiros e óbvios impedimentos à vossa Vontade: preguiça, amizades fúteis, condições ou diversões dispersivas; eu não enumerarei os conspiradores contra o bem estar de vosso Estado.

A seguir, determinai o mínimo de tempo diário que é realmente indispensável à vossa vida natural. O resto vós dedicareis aos Verdadeiros Meios da vossa Consecução. E mesmo aquelas necessárias horas de labuta mundana vós consagrareis à Grande Obra, dizendo conscientemente, sempre, enquanto ocupado com essas tarefas, que vós as executais apenas para preservar vosso corpo e mente em bom estado de saúde a fim de poderdes vos aplicar seriamente àquele sublime e único Objetivo.

Pouco tempo passará antes que comeceis a compreender que tal modo de viver é a verdadeira Liberdade. Vós percebereis as distrações de vossa Vontade como o são. Elas não mais vos parecerão agradáveis e atraentes; mas serão como laços, como vergonha. E quando tiverdes atingido este ponto, sabei que atravessastes o Portal do Meio. Vós unificates a vossa Vontade.

Da mesma forma, se um homem estivesse sentado em um teatro e a peça o entediasse, ele aceitaria de bom grado qualquer distração e se divertiria com qualquer incidente estranho às peripécias no palco; mas se a peça realmente lhe atraisse a atenção, qualquer incidente o aborreceria. Sua atitude para com estes seria uma indicação dele para com a peça mesma.

A princípio o hábito da atenção é difícil de adquirir. Perseverai, e experimentareis espasmos periodicos de revulsão. Vossa Razão mesma vos atacará, dizendo: como pode uma escravidão tão estrita ser o Caminho à Liberdade?

Perseverai. Vós nunca ainda conhecestes a liberdade. Quando as tentações tiverem sido sobrepujadas, quando a voz da Razão tiver sido silenciada, então vossa alma pulará avante, desimpedida, em seu curso escolhido; e pela primeira vez vós experimentareis o extremo deleite
de serdes Mestre de vós Mesmos, portanto do Universo.

Quando isto tiver sido plenamente conseguido, quando estiverdes sentados seguramente na sela, então podereis desfrutar também todas aquelas distrações que antes vos agradaram e depois vos irritaram. Agora elas não mais farão nem uma coisa nem outra; pois elas serão vossas servas e brinquedos.

Até que tenhais atingido este ponto, não sereis completamente livres. Vós deveis matar o desejo e matar o medo. O final disto é o poder de viver de acordo com vossa própria natureza, sem perigo de que uma parte possa se desenvolver em detrimento das outras; sem qualquer preocupação de que tal perigo possa se apresentar.

O beberrão bebe e se aturde; o covarde não bebe e treme de frio; o homem sábio, livre e corajoso, bebe e glorifica Deus Altíssimo.

Esta então é a Lei de Liberdade: vós possuis toda Liberdade como vosso direito intrínseco; mas tendes que fortificar o Direito com Poder: tendes que conquistar a Liberdade para vós mesmos em muitas batalhas. Ai dos filhos que dormem sobre a Liberdade conquistada por seus pais!

"Não existe lei além de faze o que tu queres": mas são apenas os maiores da raça que tem a força e a coragem necessárias para obedecer esta Lei.

Oh homem! olha-te a ti mesmo! Com que cuidado foste feito! Quantas idades levou tua construção! A história do planeta está entretecida com a substância do teu cérebro! Foi tudo isso sem motivo? Não há propósito em ti? Foste tu feito como és para que pudesses comer, e procriar, e morrer? Tal não penses! Tu incorporas tantos elementos, tu és o fruto de tantos aeons de esforço, tu fostes feito tal qual és, e não outro, para algum colossal Fito.

Cria então ânimo, e busca esse Fito, e faze-o. Nada pode te satisfazer senão o cumprimento de tua transcendental Vontade, que está oculta dentro de ti. Para isto, levanta-te, arma-te!

Conquista tua Liberdade para ti mesmo! Golpeia fundo!

Majestic 12 e a questão extra-terrestre

Majestic 12 ou MJ-12 é um grupo de cientistas e militares que trata da questão ET e que mereceu um programa do History Channel que discute se tal organização existe ou não. Vou colocar esse material como introdução ao testemunho de um cientista, um micro-biologista, que diz ter feito parte de diversas operações do MJ-12, testemunho que apresentarei num próximo post é que é simplesmente explosivo, beirando o inacreditável mesmo para mim que tenho me enfronhado nessa questão ET faz 2 anos.



Charlie Sheen, o 11 de setembro e a Globo

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

O famoso ator Charlie Sheen, em nome das famílias dos mortos no 11 de setembro de 2001, desafiou para um debate público uma série de pessoas da mídia norte-americana que acreditam na versão oficial. Também questionou publicamente o presidente Obama a respeito, devido as flagrantes falhas de investigação e ao tratamento injusto dado pela Comissão Investigadora aos familiares das vítimas do WTC, ao povo estadunidense e a população do mundo todo. Sobre isso recomendo a 2ª parte do famoso documentário Zeitgeist.



O canal do Youtube "verdade oculta" editou um vídeo sobre o assunto, vinculando-o com uma reportagem do Fantástico da Globo, indicando que a mídia oficial já se sente ameaçada. É mais uma voz a se levantar contra a "verdade oficial" e a "mentira verdadeira". Pode-se discordar de algumas interpretações ou críticas, mas o valor maior está na atitude questionadora do monopólio da verdade e da mídia.

Uma médica e os extra-terrestres

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Mais uma contribuição da Célia, da lista Holos Gaia, a quem agradeço mais uma vez por essa postagem. Extremamente interessante. É interessante como uma revolução de paradigmas está acontecendo por dentro do corpo social a despeito dos governos e das instituições oficiais. O fenômeno ET está sutilmente mudando a mentalidade das pessoas por dentro, a despeito da chancela oficial. O trabalho da médica Mônica de Medeiros, de fato, é impressionante. Mais uma a somar para que todos os paradigmas limitantes caiam por terra e surja uma ciência nova, orgânica e integrada.

Eis os links para uma palestra de quase 50 minutos feitas pela Dra. Mônica de Medeiros, médica formada e especializada em Chigaco, EUA, que manifesta desde criança acentuada mediunidade de cura e de premonição.

Médica cirurgiã, formada pela Unicamp, com mestrado na University of Illinois At Chicago, fundadora e presidente da Casa do Consolador entidade filantrópica universalista, mestra reikiana, através da ONG Árvore da Vida presta auxílio a pessoas carentes e animais em sofrimento.

Recomendo a leitura da entrevista da Dra. Mônica em:

http://www.ufo.com.br/index.php?arquivo=notComp.php&id=3900

Seguem os links da palestra.

http://rapidshare.com/files/275776558/Medicina_Extraterrestre_Monica_Medeiros.part1.rar

http://rapidshare.com/files/275776577/Medicina_Extraterrestre_Monica_Medeiros.part2.rar

http://rapidshare.com/files/275776609/Medicina_Extraterrestre_Monica_Medeiros.part3.rar

http://rapidshare.com/files/275776644/Medicina_Extraterrestre_Monica_Medeiros.part4.rar

Abertura oficial da vida extra-terrestre é iminente - parte 3

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Cientistas do Instituto de Pesquisas Espaciais da Bulgária acabaram de anunciar que estão em contato com extra-terrestres, pelo visto Obama perdeu a chance. De fato, o cara é o cientista búlgaro Lachezar Filipov, diretor adjunto do Instituto de Investigações Espaciais da Academia de Ciências da Bulgária. O site responsável pela notícia é o novinite.com - Sofia News Agency:


Segue a notícia traduzida e recebida na lista Holos Gaia.

Cientistas do Space Research Institute of the Bulgarian Academy of Sciences (BAS) deram a conhecer nesta segunda-feira, 23 de novembro, que estão em contato com seres extraterrestres

O Bulgarian Novinar Daily publicou a notícia dando a explicação de que se chega a esta conclusão depois que na última temporada de Crop Circles se teria obtido respostas a 30 perguntas realizadas pelo BAS. "Na atualidade estão ao nosso redor, e estão a olhar-nos o tempo todo. Eles não são hostis para nós, querem nos ajudar, mas não temos crescido o suficiente, a fim de estabelecer um contacto direto. Estão dispostos a ajudar-nos, mas não sabemos o que lhes solicitar em caso de contato", disse Lachezar Filipov, diretor adjunto do Instituto de Investigações Espaciais da Academia de Ciências de Bulgária, citado pelo diário. Em suas palavras, “os humanos não vão ser capazes de estabelecer contacto com os extraterrestres através de ondas de rádio, mas através do poder do pensamento.”

Ele tem declarado que a raça humana sem dúvida vai ter contato direto com os alienígenas nos próximos 10-15 anos. O subdiretor do Instituto de Investigações Espaciais de Bulgária também disse ao diário Novinar que os extraterrestres foram críticos da nossa conduta imoral, em referência à ingerência do homem nos processos da natureza. A equipe de Filipov está analisando os 150 círculos da colheita (agroglifos) que apareceram em todo mundo no último ano.


Bulgarian Academy Scientists Reported to Be in Touch with Aliens
Society | November 23, 2009, Monday

Scientists from the Space Research Institute of the Bulgarian Academy of Sciences (BAS) have been reported to be in touch with extraterrestrial beings.

The Bulgarian Novinar Daily has reported that the Bulgarian scientists are currently working on deciphering pictograms which are said to have come in the form of the so called “crop circles” with which the aliens answered 30 questions posed by the BAS researchers.

“They are currently all around us, and are watching us all the time. They are not hostile towards us; rather, they want to help us but we have not grown enough in order to establish direct contact with them. They are ready to help us but we don’t know what to request from them in case of contact,” said Lachezar Filipov, Deputy Director of the Space Research Institute of the Bulgarian Academy of Sciences, as quoted by the Novinar Daily.

Filipov has said that even the Vatican had agreed that aliens existed. In his words, the humans are not going to be able to establish contact with the extraterrestrials through radio waves but through the power of thought.

He has stated that the human race was certainly going to have direct contact with the aliens in the next 10-15 years.

The deputy head of the Bulgarian Space Research Institute has also told the Novinar Daily that the extraterrestrials were critical of the people’s amoral behavior referring to the humans' interference in nature’s processes.

Filipov’s team is reported to be analyzing the 150 new crop circles which appeared around the globe in the past year.

The publication of the Novinar Daily about the BAS researchers communicating with aliens comes in the midst of a controversy over the role, feasibility, and reform of the Bulgarian Academy of Sciences, which last week even led to the exchange of offensive remarks between Bulgaria's Finance Minister, Simeon Djankov, and President Georgi Parvanov.

Abertura oficial da vida extra-terrestre é iminente - parte 2

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Tem muita gente que acha que essa notícia que circula pela internet, que o Obama fará um anúncio oficial sobre a existência de vida extra-terrestre inteligente, é fake.

Pode ser.

Na minha opinião, caso ela aconteça, provará uma coisa totalmente inusitada e outra que apesar de óbvia não é aceita...

1 - A existência de vida inteligente na própria Terra.

2 - A vaidade humana sobrepõe qualquer rasgo de inteligência do chamado homo sapiens (homem sábio).

Sapiens? Nós?

Sapiens é que é fake.

Homo sapiens fake.

Evidências da Nasa e Exopolítica: Bob Dean

"Isso é viagem". "Isso é fantasia". "Isso é a nova religião". "Eu não creio". "Eu só acredito naquilo que dá certo".

Essas são algumas frases que algumas pessoas dizem quando se defrontam com novos paradigmas, "novas américas", "novas" para eles, naturalmente.

Frases feitas de um fé negativa, de uma fé inversa, defeituosa na sintaxe, contradizendo a si mesma quando professa a própria fé capenga.

Eis a parte 4, de um total de 8, da Conferência do ex-sargento do exército dos EUA, Bob Dean, na Exopolítica de Barcelona, em meados deste ano, onde ele expõe várias fotos da Nasa sobre construções na Lua e OVNIs avistados e fotografados pelos astronautas da missão Apollo.

A 5ª e a 6ª parte tem fotos muito curiosas, no mínimo, de Marte e merecem ser vistas também.



Exopolítica: entrevista com o cientista Arthur Neumann

segunda-feira, 23 de novembro de 2009



Henry Deacon ou Arthur Neumann é um especialista em diversas tecnologias e trabalhou durante muitos anos para o Depto. de Defesa dos EUA e também para outros países, em diversos projetos secretos ou classificados como tais. Deu uma entrevista ao Projeto Camelot onde se tornou conhecido e agora é entrevistado por Rafael Palacios, durante a cúpula de Exopolíticas de Barcelona (ver vídeo acima).

Felizmente pessoas como ele estão vindo à tona e trazendo informações de dentro do sistema, tais como vimos no Disclosure Project. São centenas de militares, burocratas, cientistas, astronautas, ex-espiões que estão revelando os projetos secretos por trás do governo dentro do governo dos EUA e de outros países.

Deacon nos conta sobre as tecnologias secretas de guerra usadas pelo governo dos EUA (bombas de neutrons, armas de elétrons, aceleradores de partículas, bombas de micro-ondas, armas sônicas, armas para induzir stress e causar doenças aos inimigos do sistema).



Na 2ª parte fala sobre projetos de espionagem eletrônica e como ninguém atualmente tem privacidade nenhuma, mas fala também que não há nada a temer e que temos que celebrar a mudança que já está em andamento e que acontecerá inevitavelmente, pois os chamados poderosos não o são de fato. Alerta que haverá um primeiro contato com outras civilizações mas que esse primeiro contato será uma armação feita por humanos que dominam certas tecnologias.

Na 3ª parte fala sobre as gripes e como defender-se delas, aumentando a própria imunidade. Também cita o relatório Montanha de Ferro, abaixo alguns trechos:

"A Paz Indesejável (Original: Report from Iron Mountain, 1969) é o surpreendente e chocante relatório da comissão da Montanha de Ferro tornando ostensivo - sem qualquer corte - pela indiscrição de um de seus membros. Foi acrescido de material introdutivo explicativo, preparado pelo jornalista do The New Yorker, Leonard C. Lewin..." (Apresentação do livro)

"Leonard C. Lewin apresenta o livro como um verdadeiro furo. Uma vez, em agosto de 1963, um cientista social o procurou para lhe passar as conclusões do estudo feito por uma comissão da mais alta importância, convocada por Washington, para determnar, realística e precisamente, a natureza dos problemas que os Estados Unidos teriam de enfrentar se, e quando, o mundo atingir uma condição de paz permanente.

"As conclusões do relatório da comissão foram tão chocantes, que a própria comissão resolveu não as publicar. Em síntese, o relatório legitima a guerra... Este livro foi considerado pela maioria dos críticos, uma obra tão interessante, mas tão fictícia...

"E há ainda um depoimento impressionante. Trata-se do que disse a professora de sociologia da Universidade Estadual da Pensilvânia, Jessie Bernard: 'Antes de comentar este relatório, gostaria de corrigir um rumor errôneo. Na página 21, o autor declara que não havia mulheres na comissão. Acontece que fui membro do Grupo. Mas minhas contribuições eram tão contrárias ao tom das discussões... que, por consenso, me pareceu melhor pular fora'". (Nota do tradutor Luiz Orlando Carneiro).

Na 4ª parte Neumann fala sobre energia livre, energia do ponto zero, efeito Cashimir, o escudo anti-gravitacional e novas formas de comunicação que superam a internet.

O que é Exopolítica

Alex Collier - entrevista de abril de 2009

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Mais uma entrevista de Alex Collier, de abril de 2009, uma entrevista com um caráter informal, dentro do ambiente familiar de Alex, onde se pode ver o homem, sem máscaras, brincando, rindo, a despeito da enorme pressão que carrega, falando dentre outras coisas sobre o NWO e a formação de um governo mundial que tem como foco no momento a derrubada total da República dos EUA, dentre muitas outras coisas. Interessante notar do 4º para o 5º vídeo a formação de nuvens em forma de disco no céu sobre a casa de Alex. A seguir as partes 7 e 8, sendo que disponibilizo os links para as partes 1 a 6 também, legendadas pelo canal deusmihifortis, no Youtube.











Abertura oficial da vida extra-terrestre é iminente

Esta notícia está pipocando em toda a internet por blogs, fóruns e listas de discussão. É aguardar para confirmar e analisar o jogo por trás dos bastidores.

21 de outubro, 12:27 AM Honolulu - Exopolitics Examiner / Michael Salla, Ph.D.

Um anúncio oficial da administração Obama revelando a realidade da vida extraterrestre é iminente. Por vários meses, funcionários graduados da administração tem deliberado, às portas fechadas o quanto pode ser revelado para o mundo sobre a presença extraterrestre. Insatisfação entre as instituições poderosas como a marinha americana que, por décadas, a política de segredo tem dado impulso para a abertura da realidade da vida e tecnologia extraterrestre.

A abertura iminente segue uma política de implementação secreta, de um ano de duração, da presença extraterrestre e dos OVNIS. Durante o período de 12 a 14 de fevereiro de 2008, as Nações Unidas sediou reuniões às portas fechadas com cerca de 30 nações, onde discutiu e chegou a um acordo secreto de uma nova política de revelação dos OVNIS e vida extraterrestre em 2009. A política de abertura foi implementada, mas nunca anunciada publicamente devido a conflitos com os diplomatas da UN para não divulgar detalhes do acordo secreto. O acordo secreto das Nações Unidas foi baseado em duas condições: Primeiro, os OVNIS poderiam continuar a aparecer ao redor do mundo; e segundo, a política de abertura não poderia conduzir à perturbação social nas democracias liberais. Ambas condições tem que ser cumpridas tornando possível para o próximo estágio – a abertura oficial da presença extraterrestre.

No dia 24 de setembro de 2009, o presidente Obama presidiu a reunião do Conselho de Segurança que tratava da não proliferação e desarmamento das armas atômicas, sinalizando o seu papel de liderança em lidar com os problemas globais como as armas atômicas. O prêmio nobel da paz foi um passo importante para dar ao Presidente Obama a legitimação global para fazer o anúncio da abertura oficial. No entanto, o Obama é levado a exercer um papel de destaque na governança global que será necessário depois do anúncio da abertura extraterrestre. O período, ao que aparenta, irá coincidir logo depois da aceitação do prêmio Nobel da paz no dia 10 de dezembro, na Noruega.

Existem várias fontes de que as deliberações reveladas estão a caminho para fazer um anúncio a respeito da existência da presença e da vida extraterrestre no fim do ano de 2009. Isso inclui o Dr. Pete Peterson, um informante que recentemente surgiu revelando que discussões de alto nível estavam em andamento sobre o anúncio da existência da vida extraterrestre. Na entrevista para o Projeto Camelot, Dr. Peterson revelou que o "Obama está planejando revelar a realidade do contato extraterrestre para o fim do ano, e no mais, e não tudo, e que as visitas dos extraterrestres são pacíficas."

Outra fonte é David Wilcock, um proeminente pesquisador dos paradigmas científicos emergentes. Wilcock tem sido citado por outras fontes independentes que a revelação extraterrestre se dará no fim de 2009. Ele também alega em uma entrevista a rádio Coast to Coast AM que um programa especial internacional de 2 horas já foi agendado para apresentar uma espécie alienígena, similar aos humanos, para o mundo."

Além do mais, o famoso pesquisador espacial da NASA, Richard Hoagland, revelou publicamente que no dia 9 de outubro, a missão 'bombardeio' LCROSS da Lua, descobriu uma antiga base no Pólo Sul da lua. Revisando os dados científicos arquivados pela missão LCROSS da NASA, Hoagland concluiu, também relatado na entrevista à radio Coast to Coast AM, que "a missão LCROSS é parte de uma campanha cuidadosamente construído para preparar a população para a abertura iminente. O presidente dos Estados Unidos irá em breve anunciar que os cientistas descobriram ruínas na lua, informa ele. Ninguém viu as sombras dos destroços da LCROSS porque as sondas atingiu uma edificação que amorteceu os impactos da explosão."

Finalmente, duas fontes confidenciais e independentes revelaram para mim que as reuniões ocorreram recentemente entre os oficiais militares dos Estados Unidos com um ou mais grupos de visitantes extraterrestres. Isso foi deixado por um ser assunto de confiança para a futura cooperação com os extraterrestres, e que será anunciado formalmente para o mundo entre o fim do ano de 2009 ou início de 2010.

Em conclusão, várias fontes e eventos apontam para alguma forma de abertura extraterrestre feito até o fim de 2009, ou no início de 2010. A abertura oficial muito provavelmente irá surgir em um dos cenários. Um é o presidente Obama, que irá anunciar a existência dos visitantes extraterrestres, e descreve um ou mais deles no planeta. Este cenário é apoiado por Peterson, Wilcock, e pelas minhas fontes confidenciais. O segundo cenário é o anúncio será feito junto à descoberta de estruturas artificiais no Pólo Sul da Lua, revelada pela missão LCROSS. Este cenário é apoiado por Hoagland.

Não importando qual cenário será usado para anunciar a existência da vida e presença extraterrestres ou tecnologia, o Presidente Obama será a figura principal. Por detrás das cenas, instituições poderosas estão assegurando que nada impeça o anúncio da abertura planejada. A abertura irá seguir por um ano de uma grande abertura ufológica por parte do governo, seguindo a política secreta desenvolvida pelas Nações Unidas. Se a revelação ufológica ocorrer no fim de 2009 ou no início de 2010, o presidente Obama irá liderar um esforço sem precedentes para promover a governança global através das Nações Unidas. A administração Obama e seus apoiadores serão levados a dar um passo para ajudar o nosso planeta se tornar uma cultura interplanetária que lida abertamente com os desafios colocados pela vida extraterrestre.

Outras partes da fantástica entrevista de Bob Dean

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Encontrei as partes restantes da entrevista de Bob Dean, em espanhol, mais de 7, de um total de onze que disponibilizo logo a seguir. Não poderia deixar de apresentar as partes que faltavam, mesmo que seja em espanhol, porque as revelações serão estarrecedoras para muitos. Obviamente gerarão dúvidas, mas evitem a crença ou seu reverso. Pesquisem. Temos aí o "mestre google" e uma farta referência bibliográfica dada pelo próprio Bob Dean na entrevista.

As coisas que ele nos diz são fantásticas, chegam a beira do incrível, mas não é só ele que o diz. Há todo um grupo de pessoas fazendo o mesmo, ajudando a montar um inimaginável quebra-cabeças. Esse grupo de pessoas não pode mais ser visto como teóricos da conspiração ou loucos de plantão. Seu discurso, sua postura e sua coerência precisam ser observados e checados, sem fanatismos ou ceticismo exagerado.

As partes em espanhol foram extraídas do canal do YouTube - ShinyDenise. Agradeço a Célia, do Holos Gaia, pela indicação da 4ª parte em português que atualizei no post anterior.









IMPORTANTE: Entrevista com Bob Dean

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Por vezes tenho dúvidas se deveria colocar esse tipo de informação a disposição, como outros já o fizeram, não porque ela seja mentirosa, mas justo ao contrário, pois há verdades e verdades. Por vezes não estamos preparados para determinadas revelações, mas eis que o tempo é chegado, e quem sou eu para dizer quando é certo ou não e para quem é certo ou não? Cabe a cada um decidir o que fazer com a informação: pesquisar, estudar, agir ou simplesmente negar.

O sargento reformado do exército americano Bob Dean em entrevista ao Projeto Camelot traz mais informações, na mesma linha de Alex Collier, falando sobre outras civilizações, projetos espaciais, grupos secretos, complexo industrial militar americano, russo, chinês, nazistas, Nibiru, Annunakis,...

É bom lembrar que Bob Dean faz parte do Projeto "Disclosure", grupo de cientistas, aeronautas, militares, burocratas que resolveram revelar o que sabiam sobre as informações acobertadas pelo governo dentro do governo dos EUA sobre extra-terrestres, tecnologia e projetos espaciais secretos. Essas quatro partes legendadas foram extraídas do canal do youtube deusmihifortis. Fazem parte de uma entrevista de uma hora e quarenta e cinco minutos que pode ser vista na íntegra por quem dominar o inglês.







A Física moderna e o ponto de aglutinação

Isso é algo que ainda tenho que elaborar mais. Contudo minha intuição me diz que as idéias do físico Nassim Haramein fornecem uma base teórica a partir da Físca Moderna para a compreensão do conceito xamânico de ponto de aglutinação da percepção ou ponto de encaixe. Há uma relação entre o conceito de buraco negro de N.H. e o ponto de algutinação, há uma relação também entre a singularidade e o ponto de encaixe. Por hora vou apenas disponibilizar o vídeo onde a idéia é brilhantemente desenvolvida por N.H., observando que esse vídeo é apenas um dentre os 45 que tratam de uma série de outras idéias desenvolvidas dentro de uma seqüencia de raciocínio. Creio que isso é de extremo interesse para aqueles que estão envolvidos com o caminho do guerreiro ou o xamanismo guerreiro.



IMPORTANTE: Entrevista Alex Collier, de 20/09/2009

segunda-feira, 16 de novembro de 2009





Alex Collier em recente e importante conferência nos dá novas informações sobre o momento atual e futuro da humanidade. Informações que devem ser analisadas com calma e que merecem de minha parte credibilidade pela pesquisa que tenho feito faz anos em torno desse tema. Um tema deveras espinhoso para a maioria. Suas informações sobre extra-terrestres, sobre o governo por trás do governo dos EUA, sobre a tecnologia que hoje poderíamos ter disponível para benefício da humanidade e muito mais batem com o que dizem outros pesquisadores tais como Bárbara Marciniak e outros.

"Estamos prestes a descobrir que estamos vivendo um filme de ficção".

"Por que temos que pagar para viver em nosso próprio planeta?"

"A vacina contra a gripe suína danifica o DNA de forma irreparável."

"Que comportamento deveríamos ter ao nos depararmos com uma intervenção extra-terrestre de caráter benévolo?"

"A chave para o nosso desenvolvimento é a auto-responsabilidade."

A crise dos EUA com a derrocada da economia e do dólar como um plano na agenda de um governo mundial que quer promover um genocídio em massa da população.

Essas são algumas questões levantadas nessa conferência de Alex Collier que possuem cerca de 11 ou 12 partes e que estão sendo divulgadas em PT-BR no canal:


PARTE 3