A Cruz no céu de 07 de agosto e a cruz na Terra: Sakineh

sábado, 7 de agosto de 2010


Fiz um jogo de Tarot – cruz celta - para essa questão toda da cruz astral do dia 07 de agosto, tão falada, comentada e coisa e tal. A seguir coloco algumas impressões esparsas, que não vou aprofundar de todo.

Há nessa questão toda um anseio muito grande de que algo novo surja, nasça. Há uma necessidade muito grande de mudança e de busca pelo sentimento, pelo sentir, pelo amor, pelo afeto, pelo perdão. O ás de copas (1ª carta do Jogo) transborda sentimento, amor, desejo, esperança. É uma cornucópia de bons sentimentos. Cruzando o ás de copas temos a Rainha de Paus, representando a mulher, o feminino em seu aspecto mais aguerrido, ígneo, apaixonado. A questão toda envolve o sentimento e a mulher. No mapa do dia de amanhã com a famosa cruz astral temos a Lua e Vênus, então as questões femininas estão em alta.

Quando vejo essa cruz no céu me lembro de Jesus crucificado e de tantos outros mártires.

Hoje, em todas as manchetes, o (a) mártir é uma mulher: Sakineh, sujeita a ser apedrejada no Irã por ter cometido adultério. Lembremos que a cruz no céu tem de um lado Saturno e Vênus, de outro Júpiter e Urano. Saturno a querer castrar Vênus, as leis de um país como o Irã querendo apedrejar Sakineh. De outro lado nasce, surge um clamor mundial em favor de Sakineh representado por Júpiter, o grande benéfico, e Urano, o transgressor. No outro braço temos Lua de um lado e Plutão de outro. Plutão ou Hades foi quem raptou Perséfone causando a falência da Terra, Deméter, infeliz por ter a filha roubada. O apedrejamento de Sakineh corresponde, de certa forma, ao rapto de Perséfone, pois não se pode imaginar o inferno vivido por tal mulher. Sakineh encarna toda a violência cometida contra as mulheres ao longo do tempo – Vênus e Saturno.

Vênus e Saturno estão em Libra, casa da Justiça. De novo temos aí o julgamento de Sakineh. Me pergunto por que os céus apontam tão claramente para o caso de Sakineh. Talvez os deuses tenham se reunido em concílio escolhendo o caso Sakineh como referência para o que acontecerá com a humanidade daqui por diante. Se Sakineh for salva haverá ainda esperança para a humanidade, mas se não for então estaremos ferrados. Talvez. Certamente que isso politicamente pega mal para o Irã e dá mais gás aos desejos belicistas da aliança EUA-Israel. Diante de tal situação a mídia ofuscou os crimes recentes de Israel na faixa de Gaza e contra a frota humanitária que para lá se dirigia, transformando o Irã na bola da vez.

É um momento para, de fato, pedirmos, orarmos pela alma dessa mulher como representante de todas as mulheres, de toda a Terra, de todos os seres humanos que estão cansados de viver submetidos a regimes opressores, sejam eles o Irã, Israel, EUA ou outro qualquer, que transformaram o nosso mundo em algo que ele não deveria ser. Rezemos por Sakineh.

Me pergunto quantas Sakinehs não existem pelo mundo, sujeitas ao apedrejamento, em suas diversas formas, ao enforcamento, ao espancamento e as mais diferentes violências. Sakineh como mulher é uma expressão da própria Terra violentada pelo homem. Temos aí um estado teocrático, a religião perseguindo o feminino, a mulher. Mais uma vez o dragão apocalíptico persegue a mulher coroada por 12 estrelas.

O julgamento de Sakineh não será o julgamento de um estado de coisas que é inconcebível e que deve chegar ao fim?

Se é verdade que o que está em baixo e como o que está em cima, ao olhar para o alto e para nós mesmos podemos ter esperança? Tudo, talvez, dependerá do destino de Sakineh. Rezemos por ela, rezar por ela é como rezar por nós todos. Afinal, quem salva uma vida salva o mundo inteiro, palavras do Talmud.

Entre o fim do mundo, o fim de Sakineh, o fim do apedrejamento de Sakineh ou o fim de situações como essas, fico com as duas últimas, e sem a necessidade de mártires.

Fernando Augusto

obs: não aprofundei a análise do Jogo de Tarot, pois minha intuição me levou na direção do texto escrito, evitei falar do caso Sekinah e sobre certos detalhes astrológicos da cruz astral de 07 de agosto, pois há ampla informação pela rede, basta acessar os links disponíveis no post. Fica a música de Chico para esse momento. Será a cruz astral o Zepelim?


6 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Fernando bom dia!
Parabéns...gostei muito da sua interpretação!
Preciso no entanto alertá-lo para alterar o link referente a "cruz astral do dia 07 de agosto".
O texto postado no blog Observatório Cósmico pertence ao António Rosa do blog Cova do Urso.
Não vi nenhuma referência dando os devidos créditos ao meu amigo António. Inclusive irei avisá-lo desse fato.
Um abraço de luz.
Astrid Annabelle

Fernando Augusto disse...

Oi, Astrid!

Grato pela presença e pelo toque com relação ao link, já fiz a devida correção redirecionando para a Cova do Urso, do Antônio Rosa.

Vos amo, sou grato!

F.A.

benjamin disse...

Concordo coma analogia feita pelo Luis Fernando, é assim mesmo que as coisas funcionam, até onde posso ver e crer.
Uma mudança de Era é um rompimento verdadeiro com parâmetros ultrapassados, mas que insistem em ter vigência, pela arrogância e cegueira de alguns poucos, em detrimento da maioria também mantida na cegueira. Mas existem escolhas simples e óbvias até para os mais cegos, e estas escolhas se apresentam, e por acatar uma ou outra direção proposta é que se é julgado: a roda dos acontecimentos gira pelo poder de nossas escolhas.
A Nova Era é feminina, e tratar o feminino pelo simples usufruto, condená-lo à servir ao masculino sob muitos e variados aspectos sem encontrar a contrapartida, o apoio, o trabalho e o respeito devido, não é coisa que vá passar adiante, sem consequências desagradáveis.
E de nada adianta ao ocidente usar a ignorância masculina do oriental como forma de condenar sua cultura, porque nós transformamos nossas mulheres em objetos de consumo e prazer. Não apedrejamos nossas mulheres, simplesmente as descartamos quando não são mais jovens e vistosas, depois de se acabarem como mães de nossos filhos.
Até onde posso sentir, a questão é séria e é para todos.

António Rosa disse...

Olá Fernando

Muito agradecido pelo link ao meu blogue Cova do Urso.

E um beijinho à Astrid por estar atenta a estes assuntos.

O próprio «Observatório Cósmico» já corrigiu a situação.

Vou já colocá-lo na minha lista de blogues.

Abraço

António

Fernando Augusto disse...

Benjamin,

até a mulher do advogado de Sakineh foi presa em cela solitária. A advogado que denunciou o caso publicamente, através de um BLOG, solicitou refúgio na Turquia pois sofria ameaças de morte.

Esse caso, para mim, se torna emblemático do que se passa no céu, demonstrando a ligação, a correspodência que há entre o acima e o abaixo.

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato!

F.A.

benjamin disse...

Eu lembrei do caso no meio de um trabalho de Daime, pedi uma força pra ajudar a resolver, vamos ver no que dá. Tudo está muito ligado mesmo, a humanidade é uma só.
Abrindo o assunto, já leu o apócrifo de Judas ou Talmud de Jmmanuel?
Caiu-me em mãos esses dias. Vi muita correspondência nele. Dê uma olhada quando puder, seu comentário será muito bem vindo.
Abraços, cuide-se bem.