Capataz da Casa Grande e Senzala vocifera: agora qualquer miserável tem carro!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Jornalista preconceituoso é denunciado no Senado por ter dito barbaridades na TV, dentre elas a seguinte: "agora qualquer miserável tem carro".

Tal capataz midiático reproduz apenas a voz de seus senhores.

Lembrando que eu não sou miserável, sou apenas excêntrico, afinal, não tenho carro, apenas bicicleta ;-)))

O preconceito contra homossexuais, nordestinos, e agora o preconceito contra o pobre, que emergiu da campanha serrista derrotada e frustrada, revelado e explicitado em cadeia de tv, que é uma concessão pública, pertence a todos nós, demonstra uma das doenças mentais, culturais e ideológicas que precisa ser curada no Brasil. Eis a face nazi-fascista da direita no Brasil, o tea party tupiniquim.

O Senado reagiu (ver vídeos).

Temos aí sintomas graves de uma doença que precisa ser exposta, denunciada, discutida, compreendida e superada pela sociedade.

O preconceito revela um tipo de atitude que além de denotar uma pretensa superioridade, uma vaidade sem fim, revela também a insegurança própria de pessoas que só conseguem reconhecer um suposto valor em si mesmas ao medirem-se com os outros que elas consideram miseráveis, então, quando o suposto miserável se ergue a uma condição que se assemelha a do preconceituoso, tal acaba por revelar a sua própria miséria interior. O preconceito é a verdadeira miséria. O preconceituoso é o autêntico miserável.





5 comentários:

Alan disse...

Olá, eu gostaria de pedir sua ajuda na divulgação do meu blog:
http://arcanjoalan.blogspot.com

É um blog onde publico diáriamente mensagens dos anjos, orações, e também informações sobre quem são eles, como são, como eles veem agente, etc.

Gostaria que você visita-se e desse uma lida no blog.

Um grande abraço cheio de luz! ;)

Verdades Ocultas disse...

É quem esta feliz mesmo são os bancos e a arrecadação do governo e a divida pública, pois para ter um carro as pessoas com menos posses vão pagar mais impostos vão ficar mais individadas. Pois para ter um carro para essas pessoas vai começar a faltar o básico. pois o roubo através de impostos cada vez maior. O pobre na verdade é o maior prejudicado quando um imposto chega a quase 50% do seu sálario. Se o sálario é 510 a pessoa na verdade ganha somente 250 pois a metado do sálario volta a esse governo que só aumenta o imposto para todos.
Sem contar que eles vão ficar com uma divida quando compram um carro e ficam a pagar ele por 4 a 5 anos.
Não sou contra as pessoas a terem um carro. Mas comprar um carro e deixar todos as outras necessidades básicas ficarem em falta.

michel disse...

Nenhum ser humano ´´e tão pobre , que possa ser taxado de miserável , o preconceito é desnivelador e demonstra a propria ignorância e respeito do que carregamos em nós , a mesma essencia , apenas o grau de consciência é que nos diferencia,é paradoxal a desinformação encontrada nas palavras do jornalista que externou publicamente sua convicção sobre as diferenças aparentes vistas pelos olhos dos sentidos distorcidos

Fernando Augusto disse...

Repercute manifestação de preconceito e de ódio de jornalista da Globo:

http://www.youtube.com/watch?v=wXqvQHXlIbA

O que tal jornalista falou vai além das meras palavras, mas o tom dos discurso, impregnado de ódio e negatividade, atesta e reforça a manifestação preconceituosa.

O preconceito, o tom negativo, o julgamento indevido a um governo democrático e legítimo, chamado de espúrio por tal capataz midiático, denota por trás das palavras algo que estamos indicando aqui já faz tempo: o caráter nazi-fascista de diversos segmentos de nossa sociedade, em especial na mídia corporativa, em alguns setores da igreja, entre certos jovens da classe média alta e em alguns políticos da campanha serrista. Inclusive entre pessoas que se dizem contra a chamada Nova Ordem Mundial, que nada mais é que a estratégia do Império Anglo-Americano de querer manter sua hegemonia.

F.A.

Fernando Augusto disse...

Humor contra o preconceito:

http://www.youtube.com/watch?v=jrUVle5wdPY