Qual a ideologia da Nova Ordem Mundial? 4ª parte

sábado, 20 de novembro de 2010

É a ideologia do secretismo.

Tal ideologia foi publicamente denunciada pelo presidente Kennedy antes de ser assassinado:

http://www.youtube.com/watch?v=OB6klulKffE

A ligação entre homens no poder e as sociedades secretas é um fato.

Por que precisam do segredo?

Por que a natureza de seus propósitos é abominável para a humanidade. E que natureza é esta, do que é feita?

Desejo belicista, racismo e lucro à todo custo.

Por isso a ideologia da Nova Ordem Mundial, que nada tem de nova, é o velho Império Anglo-Americano querendo se atualizar, é formada pela ideologia

  • da guerra,
  • do capital financeiro e
  • do nazi-fascismo.
Eles, a elite, possuem um ditado: "A melhor época para comprar é quando há sangue nas ruas."

É claro que há uma ideologia por trás da NOM, ela só não é revelada por uma única razão, repito: é abominável para a humanidade.

É nazi-fascista. É racista. É homofóbica. É xenofóbica. É genocida. Tem como objetivo exterminar a maior parte da população mundial. Duvida? Pesquise sobre as pedras da Geórgia e sobre a missão Anglo-Saxônica exposta por Bill Ryan do Projeto Camelot.

Os símbolos desvelados por Jordan Maxwell no pódium presidencial dos EUA, a operação paperclip, o racismo histórico nos EUA, a máquina de guerra estadunidense, o ataque de falsa bandeira do 11/09 indicam claramente o nazi-fascismo oculto por trás do Império.

Aliás, Hitler e toda sua turma tinham uma verdadeira veneração pelo oculto, pelo ocultismo, pelo simbolismo e pelo ritual. Vejam AQUI, Hitler e o Ocultismo. Parte da turma de Hiltler aportou no EUA e outra na América do Sul. O corpo de Hitler nunca foi encontrado. Os presidentes dos EUA já foram flagrados pela câmera de Alex Jones em um ritual secreto em Bohemian Grove.

O secretismo é uma forma de ocultar o triângulo fatal da Anômala Ordem Mundial. Por trás dela se escondem nazistas e fascistas. Já ouviu falar na operação Paperclip? Não? Eis a prova AQUI.

Há três grandes sociedades secretas de reconhecida influência:

Skull and Bones, Bilderberg e CFR. Tais sociedades e forma de ação são bem analisadas no excelente documentário a seguir.

A Skull and Bones chega a usar pratos e talheres de origem nazi em seus encontros. Sua liturgia é feita em alemão. Prescott Bush, membro da Skull and Bones, avô de Georg Bush, emprestou dinheiro aos nazistas. Nelson Rockfeller é outro membro da Skull and Bones que vendeu petróleo aos nazistas através da Standard Oil. A Skull and Bones, apesar de estar localizada no campo da Universidade de Yale, não seria verdadeiramente americana. Três presidentes americanos foram da Skull and Bones: William Taft, George Bush pai e filho.

A CFR, Comissão de Relações Exteriores, teve como primeiros participantes as figurinhas batidas de sempre da NOM: Rockfellers, Warburgs, Rotschilds e outras famílias da elite. Seus objetivos são privatizar por completo a economia e controlar os dois lados do conflito. Seu foco é economia e finanças. Eis a frase típica de um Rockfeller:

"Algo deve substituir os governos e me parece que o poder privado seja a entidade adequada para isto."

Já o clube Bilderberg, fundado pelo príncipe Bernhard, da Holanda, que foi membro da SS nazista na juventude, é também composto por banqueiros, empresários e barões da mídia. Seu objetivo é fortalecer a OTAN e combater o comunismo. Foi daqui que teve origem a idéia do mercado comum europeu, hoje beirando o fracasso.

Segue o documentário em vídeo sobre Skull and Bones, CFR e Bilderberg.










2 comentários:

expandiraconsciencia disse...

Concordo com o exposto no texto, até porque já pesquisei tudo que podia sobre essas sociedades secretas, tenho livros sobre os Illuminati e Clube Bilderberg. Mas.. após tanta divulgação sobre eles e seus planos malignos (a web está lotada deles)será que ainda têm força para fazer alguma coisa de mal? Tenho minhas dúvidas.
Gostei de seu blog.
sds
Atena

Fernando Augusto disse...

Atena,

quando mais pessoas tiverem consciência da ação da elite global mais e mais criaremos as condições para umma mudança positiva em nossa sociedade. Vejo, por exemplo, o movimento pela reabertura das investigações do 11/09 ganhando força nos EUA e isso é um sinal bastante alvissareiro.

Obrigado pela presença e por compartilhar.

No intento,

F.A.