Uai Dilma! Moreira Franco? O cara é um verme!

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

UAI DILMA! MOREIRA FRANCO? O CARA É UM VERME!

Laerte Braga

O ex-governador do estado do Rio Moreira Franco ministro secretário de Assuntos Estratégicos é pior que piada, ou não tem nada a ver com piada. É um retrocesso sem tamanho. Sai o embaixador Samuel Pinheiro Guimarães, um dos mais qualificados do Itamaraty, intelectual e pensador de renome em todo o mundo e entra um verme lato senso.

Moreira Franco é ex-genro do genro de Getúlio Vargas e em 1982 foi um dos protagonistas da tentativa de fraude das eleições para o governo do Rio. O célebre escândalo PROCONSULT. Transformar os votos em branco e nulos em votos favoráveis ao candidato da ditadura militar e derrotar Leonel Brizola.

Quem era o candidato da ditadura? Wellington Moreira Franco, escolhido agora por Dilma Roussef para um Ministério da vital importância, a Secretaria Nacional de Assuntos Estratégicos.

Moreira Franco não disputa cargos eletivos desde que derrotado na última vez e imaginava-se que o ex-governador (foi eleito em 1986 em disputa com Darcy Ribeiro) estivesse posto em aposentadoria, afinal, o que amealhou com a corrupção generalizada em seu governo é mais que suficiente para uma aposentadoria às custas do povo fluminense e brasileiro.

Sai das cavernas e indicado pelo PMDB vira ministro de uma secretaria decisiva para o País.

Não conhece assuntos estratégicos, conhece “quanto é o meu”.

A presidente eleita Dilma Roussef parece ter se equivocado de caminho em seus primeiros momentos, a escolha do Ministério, a julgar por figuras sem o menor compromisso com os compromissos que Dilma assumiu em campanha.

Garibaldi Alves ministro da Previdência? É o fim da picada.

Não é possível que o PMDB não tenha quadros melhores. Edíson Lobão? Dilma perdeu o senso deve estar embriagada ainda pela vitória nas eleições de outubro.

Há um compromisso claro da presidente de continuidade das políticas do governo Lula. Não significa que seja um terceiro mandato como sugerem alguns (pelo contrário, o Ministério mostra que está mais para Serra que outra coisa). Nem significa que as políticas do governo Lula sejam todas merecedoras de aplausos.

O governo como um todo, isso sim, representou e representa um avanço se levarmos em conta o que até agora se nos foi apresentado, digamos assim.

Duas molas mestras, as políticas sociais e a política externa são o ponto alto do governo Lula. Se observarmos a lógica capitalista, a econômica também.

Dilma já dá sinais claros que vai mudar a política externa (ao sabor dos interesses de Washington), manter uma figura no mínimo traiçoeira como Nelson Jobim no Ministério da Defesa e agora anuncia Moreira Franco, Garibaldi Alves e Edison Lobão.

É trinca para desmoralizar qualquer governo antes de começar.

Há uma realidade da qual Dilma não pode escapar sob pena de se mostrar a “víbora” que Lamarca teria falado. É produto de Lula, foi eleita por isso e olhe que era o produto mais pesado que o presidente tinha. Por si não era nada.

Ou mantêm os compromissos assumidos, suas raízes, ou vai sucumbir a alianças com as forças conservadoras e teremos uma versão petista do tucanato.

Pelo Ministério até agora indicado, a maioria das figuras, não há dúvidas quanto a essa capitulação.

Se estiver muito pressionada em relação à Saúde, pode deixar a máscara cair e chamar José Serra de uma vez, aí fica claro que Lamarca estava certo.

E o PT?

Há uma semana o presidente Lula anunciou que o Brasil reconhece o Estado Palestino nas fronteiras anteriores à guerra de 1967, o que representou um avanço notável na posição do País sobre o Oriente Médio.

Na mesma semana Dilma anuncia que Celso Amorim está fora do Ministério das Relações Exteriores, que Jobim vai ficar no Ministério da Defesa e agora se livra de Samuel Pinheiro Guimarães.

Troca a inteligência, o caráter, a brasilidade pela pilantragem política, nomeia ministro um sujeito desqualificado em qualquer ângulo que se queira ver como Moreira Franco o é.

Eu, se fosse Lula, antes que lambança comece e aproveitando os dias últimos do mandato ia a uma rede nacional de rádio e tevê e diria mais ou menos o seguinte. “Companheiros e companheiras me desculpem, cai no conto Dilma Roussef, peço perdão, afinal sou humano e errar todo mundo erra”.

A moça virou à direita, mas ligou a seta, durante a campanha, para a esquerda.

Moreira Franco é um verme, nada além disso e sua indicação é a negativa de tudo o que a presidente eleita disse como candidata.

Alianças? Tudo bem, mas pelo menos nomes respeitáveis, competentes e a turma indicada, esse trio, é pior que parada dura, é quadrilha.

5 comentários:

Simone Bichara disse...

As seleções de Dilma dão medo. Muito medo...
Demonstra não só o seu despreparo, como um destino caótico aos Ministério e em consequência...
Viva a sua indignação e denúncia!!

Quando puder dê uma olhada no último texto da minha amiga, coolaboradora no blog, produtora e escritora Daniella: Aula de Filosofia.
http://mandalasdafloresta.blogspot.com/

Grande abraço,
Simone Bichara

Aldo Luiz disse...

Grande Fernando, Aloha! Ainda que o dilema fosse entre o voto no ruim ou no péssimo, confesso que não imaginava "a decepção" tão drástica e tão rápida. Sei que para sentar na cadeira de "presidente" tem que ter o aval da NWO escravagista ou não senta, nem esquenta o lugar. A não ser que seja um caso do tipo Evo ou Chaves, mas isso são águas de outros potes e outras táticas...
Agora, Jobim e Moreira Franco é mais ou menos como fechar a tampa do caixão com a chave dentro e o pavio da bomba pegando fogo. By By Brasil, e o senzalado povo midiocratizado que se exploda? Vira bolinha de papel não mão desses políticos. Parece que aqui no BRAZIL não escapa ninguém, a NWO agora está com pressa... Foi por estas e outras que o Boris casoy disse com sorriso cheio de caninos escorrendo sangue pelos cantos: "Esta´tudo dominado..." Usam o mesmo roteiro há 500 anos... Imagina o que vem por aí... O jogo mal começou e já estamos sentindo o peso da chibata do MIND CONTROL=THE ON-GOING MKULTRA / MONTAUK /PHILADELPHIA?
Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato.

Fernando Augusto disse...

Oi, Simone!

Apoiei pragmaticamente a Dilma e precisamos agora impedir o retrocesso que se instala e transparece na escolha dos ministros.

Escolher, neste mundo, é sempre errar, tentamos errar menos, o problema da escolha e que não nos deixa escolha para saber quão mais errados estaríamos se enveredássemos por outro caminho. Talvez por isto eu jogue Tarô.

Deixei um recadinho lá no blog.

Há braços,

F.A.

Fernando Augusto disse...

Oi, querido Aldo!

Escolher neste mundo é sempre errar, por isso mesmo a necessidade do perdão.

Quando se trata de homens e da política então a coisa fica ainda mais grave, pois o centro decisório do mundo foi tomado de assalto faz séculos.

Fico a pensar se fossemos nós que estivéssemos lá...capitularíamos? Ou iríamos para o sacrifício?

Realmente tudo depende de atingirmos um número suficiente de pessoas que impactem a consciência humana, e que nos permita uma verdadeira retomada da condição humana e não mais este jogo sórdido dos podres poderes.

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato!

F.A.

Maria Helena disse...

Oi Preciso das leituras deste blog para uma orientação sobre o que se passa no mundo político. Não leio muito sobre este assunto, mas gosto de comentários que fazem uma síntese inteligente e justa. Não votei na Dilma mas fiquei em dúvida sobre isto, agora vejo que não estava tão errada. Mas gostaria que ela fizesse a coisa certa para todos. Que ela desse certo, que o Brasil ficasse feliz! Obrigada pelo esclarecimento. Muita Paz!