Deus em si

terça-feira, 20 de outubro de 2015

O alvo é deus em si mesmo.

Mas quem aponta também é deus.

Tudo é deus. O único pecado é disto esquecer.

Deus em tudo, tudo em Deus.

A felicidade suprema é a suprema realização de deus em si.

Quando se tem consciência disto todos as realizações carecem de sentido se não estiverem subjulgadas a suprema realização.

A diferença fundamental entre uma pessoa adormecida e uma desperta é apenas o esquecimento e a lembrança sobre a divindade dentro de si.

Mas lembrança aqui é um conhecimento visceral de deus em si, presente em todo o teu ser, a partir mesmo do teu corpo, teu sangue, tua coluna, teu respirar até abranger tudo o mais.

Há níveis diferentes de despertar, mas o despertar começa pelo corpo mesmo, por isto Kundalini-Shakti encontra-se em Mooladhara, o chacra básico.

Levar esta lembrança-consciência de si para dentro do cotidiano e mantê-la é a realização das realizações.

Até lá você deve começar pelo começo, ir adquirindo mais e mais flashs destas lembranças de si até que elas atinjam um ponto crítico que promova uma mudança do ser.

Cuide-se das armadilhas do ego que irá querer fazer com que você pense que já alcançou algo. Lembre-se que o ego não pode alcançar nada, ele precisa ser dissolvido na força do amor divino ou êxtase para que este possa coagular o ser verdadeiro.

F.A.

5 comentários:

Martyn disse...

Messias Indeciso - Raul Seixas

http://youtu.be/VC2EGwm0ysw

Martyn disse...

só a divindade em nós pra acabar com esses padrões de ciclos do ego :D.

Fernando Augusto disse...

Só, Ela, a divindade prossegue, em sua dança apocalíptica, seduzindo, ocultando, revelando, o próprio ego um simples véu, pronto a ser rasgado.

\o/

Vento que sussurra disse...

fico impressionado sempre com a sincronicidade de nossas postagens.

Intento forte

A postagem é essa aqui: http://inconfidenciaguerreira.blogspot.com/2011/09/jornada-da-consciencia-total.html

Alex Abrão disse...

Lindo texto