O fim do mundo

sábado, 10 de setembro de 2011

O fim do mundo (no sentido mais negativo do termo) é a socialização da desgraça, paraíso dos invejosos, desgraçados e frustrados de todos os gêneros, pois se todos sucumbem eles ficam felizes.

Frase dura, mas real.

Tenho visto fanáticos religiosos apocalípticos e amantes neuróticos do inusitado tendo orgasmos misticóides com previsões estapafúrdias de falsos profetas de todo gênero, que abundam como praga nesta era cansada de si.

Eis um verdadeiro sinal dos tempos, a peste emocional de uma era cansada de si, de tanta idiotice.

Cada igreja que abre em cada esquina proclama isto e confirma:

15 Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores - Mateus, 7

F.A.

Nenhum comentário: