Pseudo-ciência, esquizotéricos e Nibiru

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Uma página muito interessante na Super-Interessante:

“A internet converteu Nibiru num fenómeno de massas: os milhões de seguidores deste planeta inexistente, nascido da fértil imaginação do escritor pseudo-científico Zecharia Sitchin e suposto lar da poderosa raça alienígena dos Anunnaki, estão convencidos de que ele chocará com a Terra em 2012.

O astrónomo David Morrison, do Instituto de Astrobiologia da NASA, estima que haja uns dois milhões de páginas da internet dedicadas quase exclusivamente a discutir este assunto. Todos os dias, ele próprio recebe mais de cinco mensagens de correio electrónico com perguntas diversas sobre o hipotético e apoteótico fim do mundo. Além de Sitchin, temos de agradecer a Nancy Lieder, uma mulher que diz estar em contacto com extraterrestres (os zetas), graças a implantes que aqueles lhe colocaram no cérebro, e que anunciou a terrível notícia em 2004.
Na realidade, a ideia nem sequer é muito original. Há umas décadas, o colombiano Joa­quín Amortegui Valbuena, mais conhecido como V.M. Rabolú, já sustentava que o enorme planeta Hercólubus (tão fictício como Nibiru) se aproximaria catastroficamente do nosso, com o objectivo de depurar a aura terrestre, seja lá isso o que for.”

Mais em http://astropt.org/blog/2011/09/09/fantasia-planetaria-nibiru/

10 comentários:

Roberto21 disse...

Nossa, raramente vi tanta certeza de conhecimento de alguém. (rsss)

Então, não existiram outras civilizações nesse planeta NUNCA?

O que me diz de Tiahuanaco?

O que me diz sobre quem construiu as pirâmides?

O que me diz sobre os incas ?

O que me diz sobre civilizações com mais de 40000 mil anos de existência ?

O que me diz sobre os diversos registros de ovnis na antiguidade ?

O que me diz sobre explosões atômicas no planeta a quase 50000 anos atras e são comprovadas por diversos cientistas como esse que vc cita?

O que me diz sobre o deslocamento do campo magnético?

O que me diz sobre atlantida?

O que me diz sobre as piramides submersas no japão?

O que me diz sobre as linhas de Nazca ?

O que me diz sobre VIMANAS ?

Então colega, não afirme nada, nem critique nada, por que tudo que você aprendeu até hoje poderia ir por água abaixo SIMPLESMENTE se outra raça extra-terra, chegasse por aqui, não digo que vai chegar, mas se acontecer, com certeza você seria o primeiro a não vir mais aqui.

Você já leu que as teorias de teoria de einstein, que se relaciona com as bases da física está para cair?

Nada pode ser mais rápido do que a luz no vácuo...SERÁ ?

PESQUISE SOBRE:
Acelerador de particulas e os neutrinos mais rápidos que a luz



vou te dar um empurrãozinho:

http://www.tecnounderground.tk/2011/09/velocidade-da-luz-ainda-e-o-limite.html

Fernando Augusto disse...

Risos...

Ficou mexido, né?

Vou retribuir o empurrãozinho:

http://astropt.org/blog/2011/09/25/efeitos-de-ser-mais-rapido-que-a-luz/

E que tal fazer estes questionamentos para o autor do artigo? Até por que eles não tem nada a ver com o artigo em questão e sendo assim me permite inferir que tem a ver com questões particulares que ficaram mexidas com a leitura deste post.

F.A.

Frater Đ 875 disse...

"tudo aquilo que tu acredita, te aprisiona". Robert Anton Wilson...

Eu acho que pode ser...

nem sim, nem não.

é possível. nesse mundo de especulações, vejo que o mais importante agora é estar atento a como respiro, o que como, e como me movimento, e principalmente, como penso. como sinto, e por que ajo assim.

Fernando Augusto disse...

A crença é uma armadilha. Mesmo o ceticismo pode ser visto como um tipo de crença negativa.

É muito difícil desapegar-se de coisas tão arraigadas e por vezes queridas, tais como as nossas fantasias, assim estejamos atentos ao presente, ao aqui e agora, com a mente limpa, nua, despida de crenças, silenciosa, nem sim, nem não, apenas atenta, cristalina, um portal para a dupla dimensão do ser e do ser no mundo.

F.A.

Ana disse...

Caro Fernando Augusto,

Por favor leia as nossas guidelines nos copyrights, e altere o texto de acordo com isto:
http://www.facebook.com/l/VAQCfZZ64AQD2NJ8H_lqnxD7LYZq9PX_XZY4agSw1ZUPRfA/astropt.org/blog/disclaimer-e-copyright/
"O astroPT não permite que os seus posts sejam copiados integralmente para qualquer tipo de publicação (digital ou não) sem o prévio consentimento, por escrito, dos responsáveis pelo astroPT. É permitido pelo astroPT que pequenas partes (excertos) sejam utilizadas para fazer referência, por meio de link, ao artigo completo no nosso blog. Esta é a única forma em que não é necessária autorização escrita por parte do astroPT."

Quanto ao comentário do Roberto, o astroPT é um local de ciência e não de mentiras dos pseudos. É incrível como os crentes se deixam manipular pela desinformação dos vigaristas.

Fernando Augusto disse...

Ok, Ana. Espero que as alterações estejam à contento.

Abraços,

F.A.

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana disse...

Peço desculpa, copiei mal o link que devia ter dado, sobre o copyright. O link devia ser este:
http://astropt.org/blog/disclaimer-e-copyright/

Escrevo-lhe aqui a pedido do coordenador do Astropt. Compreenda que o copy paste e violação de copyrights são problemas sérios e somente queremos manter as coisas de acordo com a ética ;) Muito obrigada, em meu nome, em nome do coordenador-geral e em nome de toda a equipa de especialistas do Astropt por ter compreendido e acedido ao nosso pedido! :) e boa sorte na sua divulgação do cientificamente correcto! Abraços! ;)

Fernando Augusto disse...

Oi, Ana!

Nós é que agradecemos pela oportunidade de divulgar e discutir sobre o conhecimento científico, que é muitas vezes um antídoto contra a campanha do medo e da manipulação que assola o mundo virtual ;-)))

Abraços,

F.A.

Ana disse...

Totalmente de acordo no que respeita à divulgação de conhecimento cientifico correcto e das mentiras e parvoíces que assolam a internet e que convertem milhares de pessoas que não utilizam o espirito critico (ou utilizam-no mal, abrindo tanto a mente que o cérebro cai ao chão :P :D) nem se regem pelo conhecimento cientifico correcto ou ouvem o que dizem as pessoas que passaram a vida inteira a estudar ciência.

Na verdade é um problema complexo e que tb tem origem psicológica, porque ninguém gosta de admitir que errou ou que está enganado. Por outro lado, há quem só seja feliz acreditando no Pai Natal, de modo que atacará tudo o que é dito contra isto.

Temos aqui um exemplo, o do comentador Roberto, que atira com pseudo-ciência que já está mais do que comprovada e estudada. Mas como pensar e estudar dá muito trabalho e deita a teoria Pai Natal por terra, preferem acreditar em ilusões. É pena, porque a verdadeira natureza é tão bonita e tão repleta de mistérios reais...

abraço!