Amor e impecabilidade

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

O Universo inteiro é feito de amor, a própria matéria é feita de amor, mas esta palavra está tão emprenhada de outros significados que usá-la não é muito adequado.

Mas a substância amorosa que constitui a matéria-prima pela qual Deus criou tudo tem uma propriedade fundamental para nós humanos: ela se molda a nossa vontade e aos nossos desejos. Sim, ela é tão amorosa que permite que façamos dela aquilo que queremos e desejamos. O nosso desafio é ter um querer verdadeiro e um desejo perfeito.

Assim recebemos do Universo tudo aquilo que desejamos, isto nos faz criadores e responsáveis pela nossa própria realidade e neste sentido cada um é um rei em seu próprio mundo interior, bebendo da taça da mente seus próprios pensamentos e emoções.

Que possamos governar bem o nosso próprio coração, compreendendo o amor como a própria substância da criação divina que se amolda, que se torna alquimia no cadinho de nosso corpo de acordo com a qualidade de nossos pensamentos, emoções, palavras e atos.

Um indicador claro do poder de nossa vontade e qualidade de nossos desejos está em nossa saúde. Saúde é o que nos faz sãos, esta é a verdadeira santidade, mas este termo também está, como a palavra amor, impregnado de conotações religiosas, então os xamãs criaram o termo impecabilidade ou sobriedade, que significa o melhor uso de nossa energia e poder pessoal.

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

2 comentários:

Qualquer disse...

gosto quando vc explica os termos do xamanismo tolteca. Por exemplo, eu não sabia que impecabilidade era a saúde/uso eficiente da energia.

às vezes o Nuvem que Passa usava uns termos diferente mesmo, por exemplo a tal da "eternidade". Desconfio que significava Deus, mas não tenho certeza.

Mas tem conceitos bem mais arcanos que esse, por exemplo aquele tal de "molde do homem" - Li aquele texto algumas vezes e continuei sem saber o que é o tal molde! Acho que o Castaneda tem um jeito indireto e enigmático de escrever, o que talvez seja parte da estratégia.. imagina se ele coloca a coisa toda nua e crua, é como tentar expor uma "teoria de conspiração" para gente leiga, ainda hipnotizada - o resultado é um choque e uma imediata rejeição acrescida de ridicularização, que eu acho que é como o tonal se defende quando se vê ameaçado.

abraço, bom Natal pra vocês

Edu

Fernando Augusto disse...

Oi, Edu!

Castaneda teve que criar termos próprios para explicar a visão de mundo do xamanismo tolteca pois a estrutura de pensamentos destes xamãs é bem diferente da ideologia religiosa vigente em nosso mundo.

Na verdade não dá nem para comparar, pois o xamanismo tolteca se propõe mais como uma tecnologia comportamental para o cultivo e aperfeiçoamento da percepção do que como uma religião. A idéia de religião e de deus não faz sentido no sistema de conhecimento do xamanismo tolteca tal como expresso por Don Juan Matus e por Carlos Castaneda.

O molde do homem é um bom exemplo disto, pois não se pode entendê-lo a partir do sistema de conhecimento do homem normal que lida com conceitos-chaves tais como religião, deus, pecado, etc. Entender o molde do homem tal como colocado no livro Fogo Interior exige para os toltecas a experiência direta, a energia necessária e o desmonte do sistema de conhecimento ao qual estamos acostumados.

O termo molde expressa bem o que Castaneda vivenciou, uma força modeladora para aquilo que chamamos de ser humano do ponto de vista de sua configuração energética.

No intento,

F.A.