História e Profecia são a mesma coisa: 2012, tempo de mudança

sábado, 30 de julho de 2011

Quem só tem o espírito da história não compreendeu a lição da vida e tem sempre de retomá-la. É em ti mesmo que se coloca o enigma da existência: ninguém o pode resolver senão tu!

Nietzche

Se queres prever o futuro, estuda o passado.

Confúcio

2012, Tempo de Mudança: clique aqui para baixar o documentário e aqui para baixar a legenda

Frase estranha... História e profecia são a mesma coisa.

Tirei deste documentário que compartilho com vocês...

História e profecia são a mesma coisa.

Será?

História fala daquilo que foi.

Profecia fala daquilo que será.

Na atualidade estamos nós espremidos entre a História e a Profecia.

Sou da geração de 60, filho do movimento hippie, do psicodelismo de Terence Mckenna, do xamanismo de Carlos Castaneda e da ditadura militar, marcado pela separação dos pais, renascido pela união dos amigos e olho para a profecia: 2012.

História é passado. Profecia é futuro.

Dentro de uma concepção linear dos fatos é assim mesmo, mas apenas dentro de uma concepção linear, esta normalmente é apenas uma visão pequena, imediatista, que não percebe a curvatura do tempo, da mesma forma que antes os homens não percebiam a curvatura da Terra e acreditavam que para além do horizonte havia o abismo das águas.

Mas para os antigos maias, os antigos iorubás e outros povos tradicionais, a noção de tempo é cíclica, tal como vemos no arcano 10 do Tarot, a Roda do Tempo ou da Fortuna. O tempo é cíclico, tudo volta, tudo se repete, o que foi voltará a ser, e assim o início é igual ao fim mais a experiências do tempo. Desta forma a frase faz total sentido:

História e Profecia são a mesma coisa.

Quem conhece o que foi pode prever o que será, pois História e Profecia são a mesma coisa.

Mas então não há espaço para o novo, estamos condenados a repetir e repetir ad eternum?

Depende. Depende de nossa consciência sobre o que já foi, pois assim podemos evitar repetir velhos erros e reescrever a História. Afinal é um saco essa coisa de disco arranhado, o problema é quando esse disco é o próprio planeta girando pelas constelações num movimento tão amplo que não se pode ter noção do ponto de vista de uma simples existência mortal, mas graças aos antigos e ao seu legado podemos nos guiar.

Reescrever a própria História.

Poder ser que 2012 seja uma oportunidade de reescrever a História, o que numa outra perspectiva possui uma qualidade profética no sentido da instauração de algo novo, inusitado e completamente revelador. Nesse sentido a profecia é a possibilidade de reescrever a História a partir da consciência da própria História ou daquilo que já foi.

Voltando atrás no texto e fazendo uma associação com o Tarot, este antigo livro imagético, podemos dizer:

Se História fala daquilo que foi, então História é a Lua, pois a Lua é a memória ancestral, os antigos chamavam a Terra de Mãe e a Lua de Avó. Ela representa a ancestralidade e portanto a memória.

Se a Profecia fala daquilo que será então, em termos de Tarot, Profecia é Julgamento, que fala do fim de uma era e da instauração de um novo tempo ou aeon. Aeon é o nome dado a este arcano pelo tio Crowley.

E na atualidade estamos nós, na encruzilhada da História e da Profecia, tendo que escolher entre repetir ou inovar, estamos na posição dos Enamorados, arcano 6 do Tarot.

E o que possibilita esta escolha é o fato de termos criado uma sociedade da informação, completamente integrada e globalizada, onde a informação é arma de manipulação e ao mesmo tempo fator de conscientização.

Então 2012 é a oportunidade de reescrever a História a partir do presente tendo consciência do valor profético da História ou do seu caráter cíclico.

Para os antigos a Humanidade já foi destruída e reconstruída algumas vezes através de catástrofes naturais. Parece que a humanidade é um experimento que já foi realizado diversas vezes. O objetivo desse experimento é verificar se a humanidade é capaz de se tornar responsável pelo próprio destino, adquirindo consciência, autonomia e capacidade para não destruir a si mesma e poder agir no planeta e no cosmos em sintonia com a harmonia natural, tendo desenvolvido para isto know how tecnológico e cultural.

Mas 2012 é apenas um passo de uma longa caminhada. E um símbolo, um marco e nada mais, pois é a oportunidade para nos tornarmos salvadores de nós mesmos e não de esperar por um salvador.

Nada acontecerá de especial em 2012 se antes não acontecer em nós mesmos. Não se pode esperar nada, apenas o resultado de nossas próprias ações e a consciência que brota delas e que se expressa por elas, pois "a ação cria o criador".

O que se espera é que a humanidade cresça, amadureça e apareça para que outras humanidades existentes no cosmo possam nos receber como iguais e não como ininputáveis cósmicos.

É preciso muito cuidado com o tema 2012, pois o sistema que está aí adora criar datas fictícias que alienam as pessoas da responsabilidade pela ação presente.

Nosso sistema sócio-ecônomico vive de crises, o capitalismo padece da síndrome da fênix, renasce das próprias cinzas mais forte, com o capital cada vez mais concentrado na mão de uns poucos. Hoje o capital não é apenas dinheiro e bens, é também informação e tecnologia. O próprio capital está numa encruzilhada, pois não permite o avanço tecnológico para não destruir o mercado já estabelecido, e o maior exemplo disto é o petróleo que é uma matriz energética que já devia ter dado espaço para outras fontes de energia mais limpas e abundantes tal como água, ar comprimido, luz solar e energia elétrica. O capital é vítima de sua própria armadilha cumulativa, padece da maldição de Minos. Desde pequeno ouço os antigos falarem sobre a crise, estamos sempre em crise. A crise é inerente ao nosso sistema e um sintoma crônico. É inerente ao sistema, é a gen[etica do capital. O capitalismo nasceu condenado.

Mas esta crise é sobretudo um crise da consciência, sem ela não há escolha possível por um futuro diferente. E as possibilidades de se fazer algo diferente são na realidade poucas se formos olhar para o passado. Quisera eu dar uma notícia boa, nova, diferente, positiva, mas não há nada fora de nós mesmos que possa indicar esta direção.

Mesmo uma eventual volta de Jesus com toda uma trupe de mestres ascensionados não resolve, pois que antes já não resolveu. Não depende deles, depende de assumirmos a liderança do processo de mudança, mas quem tem ditado a agenda da mudança? Quem são os líderes mundiais? São gerentes políticos de máquinas corporativas? Sim. São empregados políticos de interesses corporativos. Meras marionetes na mão do Diabo, tal como no arcano 15 do Tarot. Isso nos deixa numa situaçao de aparente impotência pois em termos da arena política tudo está dominado. Não há saída. E essa desesperança abre as portas da igrejas apocalípticas alienantes e de toda visão catastrófica, como um desejo inconsciente pelo fim de um sistema fracassado. A frustração de poder é recanalizada para a salvação futura e assim o sistema se mantem.

Os antigos dizem o seguinte: se você não pode mudar o mundo você pelo menos pode mudar de mundo.

Pare e reflita sobre esta idéia: mudar de mundo em vez de mudar o mundo. Não se trata de reformar, se trata de mudar, ir para outro lugar. Impossível?

E alguns dissem que o próprio planeta está realizando esse movimento, fazendo um movimento dimensional.

Castaneda dizia que sua tarefa era mudar o ponto de aglutinação do planeta a partir de uma massa crítica de pessoas motivados por este intento.



Há alguns líderes no campo espiritual empreendendo esta mudança perceptiva e planetária.

A Terra é um ser consciente, auto-consciente e profundamente poderoso que deseja sair da condição em que se encontra. Não estamos mais falando da humanidade, estamos falando deste gigantesco ser onde vivemos chamado Terra.

Ao falar em mudar de mundo e não mudar o mundo estamos buscando nos alinhar com a consciência da Terra e promover todas as ações que possam fortalecê-La, fortalecer a nossa Mãe-Terra.

É aqui que talvez nos dividamos, pois então podemos ter duas humanidades e duas Terras como possibilidades quânticas. Com a qual vamos querer nos alinhar?

F.A.

Sem explicação: arcanos de um louco

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Há vezes em que a única explicação é esta:

Não há explicação.

E não ter explicação é apavorante.

Acho que o homem forjou a razão pelo medo diante do universo e de sua imprevisibilidade. E assim surgiu a religião, a mitologia, a filosofia, a ciência e a psicanálise. Sim, a religião é um esforço racional, um esforço por explicar e entender, uma teoria sobre a realidade assim como a teoria do big bang.


O mistério é muito apavorante.


Tão apavorante que mesmo Einstein diante da mecânica quântica não quis admitir e disse: Deus não joga dados.


A razão não passa de uma tentativa desesperada de explicar o inexplicável. Ela aplaca nosso medo disfarçado de curiosidade.


Ela cria a ilusão de que o entendimento é um processo que caminha para uma realização total, como a teoria de tudo, o entendimento da mente divina almejado por Einstein.


Dizem que Deus “é uma expressão de anseio pelo pai todo-poderoso, que cuidará de nós”.


A razão tornou-se um substituto para Deus.

A razão tornou-se um tirano que quer a tudo explicar, é o deus, reflexo de nossa auto-importância diante do Infinito. É o racional tentando sobrepor-se ao mistério, um jogo de dominação que entra na questão do masculino e do feminino.


Mas assim como não há ninguém para cuidar de nós também não há ninguém que possa nos explicar o mistério e o caos do Universo.


Tantas teorias, metafísicas, doutrinas, filosofias, para quê? Um vasto menu que nunca satisfaz o cliente.


Mas aí entra a razão, que como a religião, não passa de um consolo, quando se crê que para tudo há uma razão de ser.


Porque nos é tão difícil aceitar que não há uma razão para tudo que acontece em nossas vidas?

Carma? Culpa? Pecado? Missão? Cuidado com tudo aquilo que te prende a um pretenso passado...há uma sombra que ronda e da qual pululam tais conceitos. Cuidado com tudo aquilo que quer te vincular a um futuro: Apocalipses, Profecias, Previsões. Se for para se prender que seja a isto: o aqui e o agora.


Sem o apoio de um deus e de uma razão que é do homem? Algo tão vasto que dá medo? Ou algo tão primitivo que não vale a pena? Apenas um bicho, como outro qualquer.


Nós que nos dizemos um animal intelectual não percebemos o que o intelecto é apenas um recurso de sobrevivência e um recurso que tem feito muito mais dano do que bem a nós mesmos. Tem nos levado a um mar de confusão e teorias onde acabamos enredados nos pensamentos, como se fôssemos uma presa de algo em nós mesmos, como se a mente fosse o labirinto de Creta.

Há uma virtude na razão quando ela reconhece seus limites, quando ela vai além de si torna-se neurose, às vezes aneurisma, e aquém é apenas burrice.

Nunca ouvi uma frase mais insensata do que esta: seja realista!

Há algo em nós capaz de saber além de toda e qualquer explicação?

Surge uma das frases de Matrix: Não pense que é, saiba que é.

F.A.

A Tarefa do Nagual


"Poderia me dizer qual é a tarefa que lhe deixou encomendada o nagual Juan Matus?"

Olhou-me com um ar de surpresa.

O habitual era que Carlos escondesse suas respostas entre palavras, ou que nos fosse dando, pouco a pouco, nas conversas dele. Mas desta vez mudou de tática.

Falou que minha pergunta era tão extraordinária, que não lhe restava mais remédio que tomá-la como um augúrio. Mas a resposta o comprometia de um modo tão pessoal, que só poderia transmití-la em um lugar apropriado. Por conseguinte, combinamos de nos ver no dia seguinte no Café Tacuba, um dos restaurantes favoritos de don Juan.

Depois do café da manhã, falou em tom solene que eu deveria silenciar meu diálogo interno, porque estávamos a ponto de visitar um lugar sagrado onde estava enterrado um famoso guerreiro da antiguidade. Acrescentou que o dia era perfeito para isto, porque desde o amanhecer tinha caído sobre a cidade uma escura névoa.

"E como tudo se tornou sinistro, hoje nossos sinais virão pela esquerda".

No princípio me causou graça o esforço dele para me impressionar. Mas, enquanto avançávamos em direção ao Zocalo, eu ia ficando mais e mais apreensivo.

Entramos pela bonita porta lateral da Catedral de México e ingressamos no gigantesco salão principal. Imediatamente, Carlos se aproximou da pia de água benta, molhou seus dedos e fez o sinal da cruz. Chamou minha atenção a familiaridade de seus movimentos, como se ele estivesse acostumado a assistir à missa.

Observando minha curiosidade, explicou que um guerreiro deve respeitar todas as convenções, particularmente a de uma instituição como a Igreja Católica que durante séculos serviu como santuário para os bruxos.

Sentamos nos bancos da nave central e permanecemos durante algum tempo em silêncio.

A atmosfera era muito calma, havia poucas pessoas naquele momento. Eu notei que a postura dele era muito direita e que seus olhos, nem abertos nem fechados, pareciam perdidos no emaranhado de decorações do altar principal. O suave cheiro de velas chegava até nosso banco e também o rumor de algumas vozes infantis que ensaiavam um coro; ou talvez fosse um gravador.

Pouco a pouco fui ensimesmando, até que perdi a noção do meio. A voz dele me sobressaltou:

"A tarefa que meu mestre me encomendou e minha missão como nagual para a era que começa, é mover o ponto de aglutinação da Terra".

Eu esperava qualquer coisa menos isso. Durante alguns segundos, minha mente não reagiu; simplesmente não tinha a menor idéia do que Carlos estava dizendo. Mas, de repente, a monstruosidade de sua tarefa me bateu no centro da razão e me descobri pensando que Carlos, ou estava louco, ou estava falando de algo do qual eu não tinha nem a mínima idéia.

Para aumentar minha confusão, ele parecia estar consciente de meus pensamentos, porque concordou ligeiramente com a cabeça e murmurou:

"É assim. Tem que estar louco para se deixar comprometer desse modo, e mais louco ainda para acreditar que seja possível cumprir".

Perguntei como era possível que um homem se propusesse uma semelhante façanha.

Respondeu:

"Assim como o outro mundo tem sua unidade móvel - os seres inorgânicos -, a Terra também a tem, e somos nós. Nós somos os filhos da Terra. O movimento do ponto de aglutinação de um número suficiente de guerreiros pode mover a modalidade de uma época, e isso é algo no que eu estou trabalhando agora".

Explicou que o ponto de aglutinação da Terra mudou muitas vezes no passado e o fará no futuro. Nos últimos tempos tem derivado de um modo contínuo para a área da razão.

“Isso é magnífico, porque, uma vez que se fixe lá, a humanidade terá uma oportunidade para mover-se ao outro lado e muitos homens e mulheres ficarão conscientes. O desafio para os videntes do futuro consistirá em manter esse enfoque durante o tempo que seja necessário para que se fixe, tornando-se uma posição permanente do planeta, um novo centro ao qual se poderá recorrer em qualquer momento e com inteira naturalidade”.

"O reenfoque da atenção da Terra é produto da ação combinada de muitas gerações de naguais. Os novos videntes o conceberam como uma possibilidade e descobriram que fazia parte da regra. Eles o incubaram com seu intento e determinaram que já chegou o momento".

"Qual é o resultado desse movimento?”.

“Mover a fixação do planeta é a única saída ao dramático estado de escravidão ao qual fomos reduzidos. O leito de nossa civilização não tem saída, porque estamos isolados em um ponto remoto do Cosmos. Se não aprendermos a viajar pelas avenidas da consciência, chegaremos a um estado tal de frustração e desespero que a humanidade terminará destruindo-se a si mesma. Nossa opção atual é o caminho do guerreiro ou a extinção”.

“Porém, eu mesmo não posso atestar os efeitos totais de minha tarefa. O ponto de aglutinação da Terra é muito grande, tem uma inércia enorme. Minha missão é acender o pavio, mas levará seu tempo armar a fogueira. Na realidade, essa tarefa não é só minha, mas da totalidade dos videntes que chegarão”.

“O conhecimento do ponto de aglutinação é um presente maravilhoso que o espírito deu ao homem moderno, e é o catalisador para a mudança da modalidade desta época. Não é uma utopia, mas uma possibilidade real que espera ali, ao dobrar da esquina”.

"Não quero especular sobre as possibilidades que tenho de sair vitorioso em minha tarefa, mas insisto, porque isso é tudo o que me resta fazer. No íntimo, não tenho dúvidas. Considero que o futuro é luminoso, porque pertence à consciência; o que, para os bruxos, significa que pertence ao nagualismo".

Encontros com o Nagual, baixe o livro aqui

O enigma 2012

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Palestra interessante e esclarecedora de David Wilcock, mais uma, de quem se pode naturalmente discordar em alguns pontos, em termos ideológicos, mas que expressa idéias e informações muito pertinentes a respeito de tecnologia secreta, projetos secretos, Illuminatis, família Rothschild, simbolismos da Nova Ordem, Dan Burish, filmes de Hollywood que mascaram a verdade sob a capa da ficção e por aí vai. A viagem é grande, mas de tudo se extrai bastante coisa que vale à pena para compreender o que está em jogo neste momento, um jogo de predadores onde a maioria de nós é a caça, mas não precisa ser assim, então é preciso discernir o que é pertinente para cada um e aproveitar para extrair mais um pedaço na montagem do mapa que permite orientar a busca pessoal de cada um ;-)







http://youtu.be/d_lQ-eNQdpw


http://youtu.be/YSJzN70ACgw

http://youtu.be/ostjneAiWoY

http://youtu.be/-dvxMPTOSFE

http://youtu.be/9eByNfMIVvU

.
.
.

A verdadeira natureza da sexualidade

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Fala interessante que aborda a relação sexualidade e espiritualidade, despertar da Kundalini, ativação da pineal, relação sagrada hetero e homossexual, crianças índigo, tudo de maneira clara e sucinta. De quebra ainda temos aqui uma possível interpretação esotérica para um arcano do Tarot, o 10 de Copas, que nos fala da totalidade de nossa expressão amorosa, que é muito bem expresso no Tarô Mitológico através da união mítica entre Eros e Psiquê. Realizar a totalidade de nosso ser através de uma energia amorosa sem preconceitos, respeitando as diferenças e estimulando nossos chacras a partir de um trabalho de transmutação da energia sexual.

Dolores Cannon: 2012, mudanças físicas e energéticas

Este é mais um vídeo dentro do tema 2012 e das mudanças do planeta Terra, que na visão de Dolores Cannon, visão que se afiniza com a de David Wilcock, significa que a Terra, enquanto ser vivo consciente e inteligente que É, está renascendo, reencarnando numa nova frequência vibratória e tal fato energético produz impactos em cada um de nós, por exemplo, em nossa dieta. Cito este exemplo pois apesar de ao longo da vida ter sido um glutão inveterado esta tendência, este hábito está se alterando de uma maneira bastante sutil, estou deixando de ser um "porco hard" para me tornar "light" ;-))) Brincadeiras à parte, a coisa é real e Dolores é uma velhinha bem simpática, tranquila, se expressa com clareza, elegância e é uma das primeiras pesquisadoras sobre os fenônemos OVNI e na área de hipnologia e reencarnação.

Perguntas

Como está seu nível de energia?

Como está sua saúde?

As coisas estão fluindo para você?

Seu poder pessoal está aumentando?

Seus sonhos estão mais claros e as mensagens fluem através deles com mais facilidade permitindo insights sobre aquilo que você precisa mudar em sua vida?

Você está mais alegre, mais feliz e mais saudável apesar do sistema?

Você tem pago suas dívidas emocionais e espirituais?

Você está tranquilo em relação ao seu caminho?

Consegue pensar em sua morte de forma tranquila?

Sua conexão com a Divindade está mais clara a cada dia?

Sua vida está organizada, seu mundo pessoal está bem cuidado e sua disciplina pessoal flui em harmonia com seus objetivos maiores?

Você é capaz de aceitar o seu destino sem reclamar e dar o melhor de si mesmo?

Você encontra tempo para não se preocupar com o tempo?

Ou perde tempo se preocupando com ele?

É atropelado pelas circunstâncias ou é capaz de moldá-las e adaptá-las?

Mantem firme seu intento de endireitar seu próprio espírito ou se distrai com o circo do sistema?

Você é grato pelo desafio e pelo presente de estar vivo?

Você ama o mistério de estar vivo mais do que tudo?

É capaz de perdoar a si mesmo?

Não se preocupe com as mudanças do mundo, cuide impecavelmente de seu próprio mundo e isso já será suficiente.

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

2012, Pirâmides, Crop Circles e o Neo Edgar Cayce

terça-feira, 19 de julho de 2011

Uma palestra de quase duas horas de David Wilcock que aborda com muito humor e desenvoltura temas tais como 2012, Pirâmides, Calendário Maia, Atlântida, Crop Circles, Illuminatis e o ancestral original das pessoas de olhos azuis e pele branca. Uma palestra deveras interessante.



O lugar mais perigoso

Pelas estatísticas o lugar mais perigoso é a cama, pois é onde mais se morre - Daina Ruttul

Uma outra visão de 2012

Sem me comprometer com nenhuma das diferentes visões a respeito de 2012, porque há muitas, das mais incríveis e disparatadas até as mais aterrorizantes e catastróficas, fazemos bem em manter nossa mente aberta e em nos preparar espiritualmente, mas não em função de uma data específica, mas sim por que este é o nosso propósito existencial, afinal a realidade desta matrix perceptiva é evidente e a necessidade de escapar desta prisão dimensional é um objetivo antigo de diferentes tradições xamânicas e esotéricas em geral.

Quem controla o mundo?

domingo, 17 de julho de 2011

Entrevista de Bill Ryan, legendas em espanhol, com um agente da elite que na verdade não traz muitas revelações para quem estuda o tema, mas que possui detalhes interessantes tais como:

  • A humanidade é um projeto de longo prazo de uma raça alienígena que se pauta pelo princípio da não-interferência e que busca verificar se poderemos tomar a responsabilidade de nosso destino em nossas próprias mãos.
  • O personagem desta entrevista, chamado Charles, se define como um soldado psíquico a serviço da elite.
  • Age despido de qualquer moral pois considera que não existe bem e mal, isto seria apenas um mecanismo de controle para que as pessoas se sintam culpadas.
  • Foi reprogramado em seus talentos e habilidades através de uma interação com outro personagem misterioso, objetivando ganhos financeiros e pessoais, mas isto acabou por encurtar-lhe o tempo de vida.
  • Linhagens: 33 linhagens de sangue compõe a elite dominante. Quando escrevo dominante não posso deixar de lembrar do Spectroman ;-)
  • 2012 é uma besteira, não haverá fim do mundo, não se ponha ansioso ou angustiado por isto. A elite usa isso para distrair as pessoas para que elas não possam ver o objetivo: a constituição de um governo mundial com redução da população através de alimento geneticamente modificado, vacinas com efeito retardo, poluição eletro-magnética via TV e PC...
Em resumo esta entrevista revela-se interessante por mostrar como pensa a elite dominante (que não é a do Spectroman) através da voz de um dos seus agentes.

















Exopolítica: diplomacia e antropologia alienígena

Alfred Webre fala sobre exopolítica e possíveis segredos ufológicos

Conforme o pesquisador, existiriam dois casos de civilizações alienígenas inteligentes: as éticas ou pacifistas e as não éticas ou bélicas.

É possível que a vida se desenvolva em outros planetas? Existem civilizações extraterrestres inteligentes? Os governos da Terra têm mantido contato com elas? O advogado e futurista Alfred Lambremont Webre acha que sim. Inclusive, se atreve a afirmar que autoridades mundiais mantêm uma estreita relação com essas sociedades extraterrestres, em seu livro Exopolítica: a Política, o Governo e a Lei no Universo [Vesica Piscis, 2009]. A revista Más Allá de la Ciência entrevistou o “pai” da exopolítica, que desvelou as supostas raízes dos encontros entre seres humanos, alienígenas e o futuro desses contatos.

A exopolítica é o estudo da interação entre as possíveis civilizações extraterrestres e a espécie humana. Nas palavras de Alfred Webre, “A exopolítica é uma ciência social, como pode ser a Antropologia, mas em vez de estudar aos humanos, pesquisa a relação destes com outras civilizações que podem existir. A ciência diz que há diferentes dimensões e universos paralelos ao nosso, que podem estar em hiperdimensões.”

Webre é futurista e liderou um estudo sobre a comunicação com civilizações espaciais para o Governo do presidente norte-americano Jimmy Carter em 1977. Atualmente, é o diretor internacional do Instituto para a Cooperação no Espaço (ICIS) e trabalha estreitamente com Andrew Basiago para promover a livre informação e mostrar as provas que demonstram a existência de vida em Marte.

Quando nasceu o conceito de exopolítica? A que objetivos responde?

A exopolítica desenvolveu-se a partir dos anos 70, no início de meu trabalho em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Foi justamente nessa época que comecei a ler livros a respeito dos extraterrestres e publiquei o primeiro sobre este tema, em 1973. Depois, em 1977, levava adiante um estudo de ciência alienígena para a Casa Branca, no entanto, com seis meses, o Pentágono decidiu paralisar o projeto, pois tínhamos descoberto que havia contatos com civilizações alienígenas avançadas, as quais possuiam ferramentas sofisticadas de guerra. Em 1999 escrevi o livro Exopolítica, que deu origem ao atual modelo, o anverso da ciência do século XX. Segundo esta, vivemos num mundo em que nossa inteligência termina onde se faz a órbita da Terra. O paradigma exopolítico defende que residimos em um universo povoado e civilizado.

Que importância dão os governos à exopolítica? Em seu livro, afirma que civilizações extraterrestres inteligentes estariam mantendo a Terra em um período de quarentena. A que se deveria esse isolamento intergalático?

Nós estamos na infância da exopolítica e a quarentena é uma hipótese. Há milhares de anos, um fragmento do cometa Vela entrou em nosso Sistema Solar, danificou seriamente o planeta Marte e destruiu a civilização mais avançada da Terra, a Atlântida. Esta catástrofe fez com que o ser humano tivesse de começar do zero e que fosse mantido à margem das decisões que se tomavam no Governo do universo. Nos posteriores 11.500 anos, temos estado em um período de renovação para poder aceder a esta sociedade universal. Outra das opções que se trabalha e que explicam este isolamento é que tenha ocorrido uma espécie de guerra civil na galáxia, ou rebeliões que tenham provocado um novo Gênesis.


O que é e como funciona o Governo do universo?

É um Governo a nível universal que rege a todas as civilizações que existem. Sua primeira diretiva é não interferir no desenvolvimento das sociedades de cada planeta, porque então destruiriam suas culturas. Por isso, o Fenômeno UFO, que começou popularmente em 1947, é um fenômeno de adaptação e não de invasão, pretende acostumar os habitantes da Terra à sua presença e não impô-la. Os humanos começam a se dar conta de que há algo além.

Liberação de arquivos ufológicos

O que pensa sobre a desclassificação de documentos sigilosos?

A desclassificação que vem ocorrendo em países como México, Brasil, França, Reino Unido, Dinamarca, Suécia etc se reduz a fazer públicos alguns documentos sobre o tema, sem contextualizá-los nem fornecer a informação necessária para interpretá-los corretamente. No entanto, não divulgam ou expõem os diferentes contatos mantidos com extraterrestres e a colonização humana que se realizou em Marte. Por isso, vejo este movimento com ceticismo, e o considero uma guerra psicológica.

Na sua opinião, quais objetivos teriam que perseguir essas liberações?

Nós temos dois propósitos: divulgar a existência de vida extraterrestre inteligente e conseguir o apoio dos governos do mundo para demonstrá-la. Pretendemos manter reuniões com os presidentes das nações e pedir-lhes que façam públicos os documentos que provam a presença de civilizações alienígenas.

Acha que o atual presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, desclassificará os expedientes ufológicos de seu país?

O presidente Obama é uma pessoa muito complexa, segundo expõe sua biografia não autorizada. Pouca gente sabe que foi treinado para seu atual cargo desde 1980. Seguramente, já tem conhecimento da existência de civilizações extraterrestres, ainda que não se posicione a respeito. Quando lhe perguntaram sobre este tema, ele disse: “Eu creio na vida na Terra. Há muitas necessidades para cobrir aqui. Após solucionar isso, veremos.”

Sabe se tem havido algum contato entre extraterrestres e humanos?

Temos alguma prova. Em 1980, saíram à luz os documentos que demonstravam que se tinha mantido contato com civilizações extraterrestres, vários encontros, sobretudo entre os habitantes de Marte e os da Terra. Estas relações têm sido o primeiro passo para a comunicação com o resto do universo.

O que nos ocultam?

Por que os governos ocultam à sociedade a informação relativa aos UFOs?

Em fevereiro de 2008, ficamos sabendo que o escritório de Inteligência Naval norte-americano tinha começado a manter conversas secretas com diferentes diplomatas da ONU para informar sobre a realidade extraterrestre. A imagem que deram dos alienígenas foi terrível, mas nem todas as civilizações extraterrestres são agressivas. Por exemplo, a marciana é uma sociedade pacífica. Há um documento que demonstra que em 1954 o 34º presidente dos EUA, Dwight D. Eisenhower, reuniu-se com seres vindos de outros planetas. Estes lhe pediram que desse a ordem de parar os experimentos nucleares porque produziam danos ao meio ambiente e às dimensões que eles viviam. Eisenhower negou-se a abortar os ensaios porque a economia de seu país baseia-se na guerra permanente.

O que acha que ocorreria se, de repente, os governos reconhecessem a existência de civilizações extraterrestres inteligentes? Como reagiriam as pessoas?

Uma pesquisa realizada em 2002 demonstra que 85% dos adultos diziam que acreditariam em seu governo se dissesse que existem alienígenas, e 75% afirmava que os governos estão ocultando informação. Na atualidade, temos sido testemunhas de vários ciclos solares e o maior número de erupções no Sol se produzirá entre 2012 e 2013. Todas as grandes guerras e revoluções sociais ocorrem durante estes máximos solares. Por isso, agora temos tanto interesse neste tipo de coisas galáticas e iniciado um período de conscientização geral da população. Tudo indica que entre 2011 e 2016 surgirá uma consciência cósmica universal.

Realmente há casos de abduções? Acha que contribui para desprestigiar o Fenômeno UFO?

Sim, ocorreram e existem vários casos de abdução e de contatos com extraterrestres, como demonstram os documentos do Governo norte-americano, inclusive tem feito intercâmbios com eles e permitido as abduções. Em 1971, vários membros da Central Intelligence Agency (CIA) mantiveram um encontro com três astronautas marcianos, na base de New Jersey. Os habitantes de Marte são nossos primos e estão 150 anos mais avançados que nós. São uma raça ética. Existem alguns corredores de teletransportação secretos entre a Terra e Marte, e já se fizeram duas viagens ao Planeta Vermelho para colonizá-lo, mas o Governo dos EUA quer ocultar sua existência. Em 1953, a CIA decretou que tinha que ridiculizar qualquer menção sobre a vida extraterrestre nos meios de comunicação. É um regime que se manteve até hoje.

Vida extraterrestre

Quantas civilizações extraterrestres inteligentes existem?

Basicamente, existem dois casos de civilizações alienígenas inteligentes: as éticas ou pacifistas e as não éticas ou bélicas. Assim mesmo, também se sabe que há civilizações ultraterrestres, que vivem em dimensões ou universos paralelos aos nossos. Têm um alto grau de evolução e são chamados de corpos de luz.

A vida na Terra, a espécie humana, poderia ser um experimento extraterrestre?

Temos provado que o DNA não existe só aqui e está presente também em Marte. Talvez tenha sido repartido pelos seus guardiões, em um processo de criação descentralizada, a evolução dos planetas é como o desenvolvimento de um jardim. Estamos em um estado de desordem após o trauma que ocorreu em 9500 a.C.

Você fala da existência de vida em Marte. O que há no resto dos planetas de nosso Sistema Solar, e de outros? Poderiam estar habitados?

Só em nossa galaxia, há entre 200 e 400 bilhões de estrelas, e a vida pode estar em muitas dimensões. De modo que, possivelmente, sim.

Como você imagina os seres alienígenas?

Há muitos espaços diferentes nesta galaxia, parece que predomina o tipo humano, mas também existem outros, como os reptóides ou os insectóides.

Acha que a humanidade está preparada para oficializar comunicação com outras civilizações extraterrestres?

Não estamos evoluindo eticamente. Prova disso é o uso das armas nucleares desde a II Guerra Mundial. Por enquanto, não acho que estejamos preparados. No entanto, se avizinha uma grande mudança.

Fonte: Revista UFO
http://exopoliticabrasil.net/a-exopolitica-por-alfred-webre/

A maior história sempre negada

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Por favor, se você quer conformar-se aos moldes da percepção ordinária da realidade não se dê ao trabalho de ver este documentário, pois ele poderá questionar as bem estruturadas prisões ilusórias que constituem a tua mente. Agora se você deseja manter a mente aberta e isso é a mesma coisa que dizer para manter as portas da cadeia perceptiva escancarada, então os convido a fugir junto comigo dos limites perceptivos aos quais querem nos manter.

Objetos voadores só vistos através de infra-vermelho e invisíveis a olho nu.

Objetos voadores que podem ser na verdade criaturas viventes.

Sombras fugazes que rasgam os céus como se fossem os predadores descritos por Carlos Castaneda.

Por que razão a Nasa deixou de fazer transmissões ao vivo das missões espaciais?

Já temos energia limpa, não poluente e gratuita desenvolvida e não disponível?

Essas são questões tratadas neste excelente documentário de José Escamilla.

Para ativar a tradução clique no botão CC que está na barra inferior do vídeo, um pouco para a esquerda, e selecione legendas em português.

Antes disso clique no botão PLAY que o botão de tradução de legendas CC irá aparecer.

Qualquer dúvida pergunte-nos ;-)))

2012 e o fim do mundo, por Eckhart Tolle

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Se você soubesse que a sua morte ocorreria em 21 de dezembro de 2012 como isso te impactaria?

Afinal e ao final há garantia de vida e de morte, data marcada, precisa para o seu fim pessoal.

Talvez você comprasse a prazo tudo, em infindáveis prestações, já deixando o seguro devidamente acionado para proteger os seus de cobranças futuras e resguardando-lhes uma polpuda herança.

Poderia fazer um plano funeral e cuidar do ritual de passagem por antecipação em todos os seus detalhes.

Poderia despedir-se sutilmente dos seus e estabelecer a paz e o perdão com desafetos passados.

Poderia programar aquela viagem dos sonhos por todo o mundo.

Enfim, tantas coisas poderiam ser feitas, evitadas e transformadas com a garantia de morte com data marcada. Mas, e se ao chegar a data fatídica a divindade resolvesse por sutil ironia prorrogar o prazo sem data definida, como aqueles bilhetes de passagem sem vencimento? O único ganho estaria naqueles movimentos que você executou para colocar-se em paz com seus antigos desafetos e o sabor daquele estado mental de perfeita garantia no morrer com data marcada, não? Mas estranho, a humanidade não parece se comportar assim diante da data da moda do fim: 2012, há um frenesi, uma ânsia e uma ansiedade.

Então surge a clareza, o humor e a simplicidade de Eckhart Tolle, repetindo sob uma nova luz sobre aquilo que é certo e líquido através de uma maravilhosa previsão ;-)))

Sinto muito, me perdoa, eu te amo, sou grato!

Fernando Augusto

O carma dos deuses

sábado, 2 de julho de 2011

O carma dos deuses é o esquecimento.

O dos homens também,

ao esquecer da divindade que há em si.

Sobre nós

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Ali estava a inveja e junto a admiração.
Ali estava a timidez e logo a vaidade.
Ali víamos a máscara e sua irmã dissimulação.
Juntas, a verdade e a mentira falavam de nós mesmos.
Essa contradição de fragmentos nos revela por inteiro.
Em cada pedaço a totalidade era sempre nós como parte de outros.

F.A.