O homem que plantava árvores

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Queridas(os) este vídeo, uma curta premiado, fala da história de um homem solitário que transformou uma terra desolada em uma floresta, onde percebemos o arquétipo do Eremita, do solitário, do homem silencioso, preocupado com a vida, com a Natureza e que se dedica a sua tarefa a despeito de tudo o mais. Vídeo belíssimo, produção francesa de grande qualidade e que temos obrigação de ver pois traduz a ideologia de todos aqueles preocupados com a vida, com o viver e com a Natureza:

3 comentários:

Aliks disse...

Maravilhoso !!!
... sem palavras para descrevê-lo ...
Obrigado por compartilhar ...

Renato disse...

Fui tomado de um imenso sentimento de gratidão por podermos compartilhar a nossa passagem pela terra como humanos, a condição existencial de ser humano é algo formidável e ilimitado em suas potencialidades, a consciencia de coexistir nesse ambiente maravilhoso que é a terra também é algo infinito de possibilidades, nós nascemos para sermos livre e felizes, porque nos agrilhoamos e guerreamos ? pretendo em alguma etapa da vida deixar a natureza tomar o meu coração e da cidade partir para uma vida de encontro com a vida, por ora aqui estou habitando da melhor forma possivel, cuidando da minha alimentação para que eu nao me deixe afastar do caminho da natureza, acredito que se pouco dela nos restou vivendo aqui nesta paisagem cinzenta ela mora na nossa alimentação, somos e sempre seremos aquilo que comemos, sou vegetariano por ora dado a crueldade e a forma pelo qual transformaram os seres deste planeta terra em maquinas de leite de carne e de ovos, o ser humano sem se aperceber disso e por viver dessa forma também acabaram por se tornar maquinas, não sois maquinas homens é que sois, chaplin.
Muito obrigado por esse blog existir o trabalho na terra tem qu eser humilde, e paciente para com todos os seres senciente em todos os estagios evolutivos,
Namaste.

Fernando Augusto disse...

Renato, por causa de seu comentário vou postar aqui A Vida secreta das plantas.

Abraços,

F.A.