O parasita

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

O predador é o obsessor por excelência, incutido na própria mente, como um parasita, ele controla-nos a partir dos pensamentos até sugar toda a nossa atenção, energia e consciência.

Observem uma erva daninha, como a erva de passarinho, ela aos poucos toma conta da copa da árvore, prende seus tentáculos aos galhos e a árvore acaba por morrer, inteiramente sugada. É um processo natural.

Preso a nossa mente, sugando a nossa energia, o predador faz exatamente o mesmo. Este é um processo natural, da Natureza, revelando o aspecto predador deste Universo.

Por isto surgiu o caminho do guerreiro: o conjunto de disciplinas necessárias para livrar-nos da mente do predador.

Poucos terão a energia para compreender isto devido ao processo de sabotagem e engano que a falsa mente promove dentro de nós.

Notem na imagem abaixo como a erva de passarinho já dominou a copa da árvore e parece ser a própria copa. Da mesma forma a mente do predador parece ser a nossa mente, mas não é, é apenas um parasita, uma falsa mente, que nos faz contraditórios, mesquinhos e fracos.


4 comentários:

rhedam disse...

Oi. Fernando.
Bom dia.
Eu sou o Carlos, responsável pelo blog, "A ARTE DE VIVER COM...", gostaria que você me deletasse do seu blog, pois não é o tema que eu pensava ser, pois não tenho interesse, gostaria muito que você respeitasse o direito de privacidade não postasse mais suas mensagens no meu blog, pois o que fazes é anti ético e até imoral.
Desde já, sou grato pela referência.
Atenciosamente Carlos.

Fernando Augusto disse...

Carlos,

Não o convidei, então por favor tenha a delicadeza de retirar-se.

Desconheço vc e seu blog.

F.A.

Fernando Augusto disse...

Carlos,

percebi no seu perfil que vc tornou-se seguidor do Pistas do Caminho, assim só vc mesmo pode desvincular-se do blog, para tal vc mesmo deve clicar no link dos seguidores e escolher a opção de não seguir mais. Assim vc como espírita kardecista que é evita de contrair carma por levantar falso testemunho por algo que vc mesmo fez.

F.A.

beijamim disse...

Ontem estava realizando a observação dos pensamentos,na verdade procurando focar a consciência em pensamento algum, apenas observando aqueles que saltam. "Isto não sou eu". Fácil é perceber. Um pouco mais difícil, mas ainda assim realizável, é não se deixar arrastar pelo fluxo, não ser conduzido. O que a gente é, um grande e fabuloso mistério, não tem nada a ver com a mente.Cada vez mais compreendo e concordo com a tese da mente predadora, que nos conduz a falsas identidades e nos faz andar em círculos, ainda assim mal feitos.
Perceber e participar realmente da vida é outra coisa.