O X da questão

terça-feira, 1 de dezembro de 2015


Salvem isto, salvem aquilo e mais aquilo outro...são as campanhas virtuais ou não que nunca vão no X da questão. Mais qual é o X da questão de toda a tragédia humana?

GUERRA.

SEM A GUERRA OS EUA NÃO TEM COMO REFINANCIAR A PRÓPRIA DÍVIDA, ELE PRECISA DA GUERRA E  O PRÓPRIO SISTEMA MONETÁRIO DEPENDE DA GUERRA.

Vocês sabem qual a grana gasta só pelos milicos gringos? Esta grana devidamente investida acaba com a fome no mundo e reverte a destruição sistemática do planeta, além de permitir um maciço investimento em pesquisa interessada no bem-comum. Parem de gastar em armamentos, pois homens, mulheres, bichos, plantas e a Mãe Terra agradecem.

"A grande máquina de guerra dos EUA custa 1,5 trilhão de dólares (equivalente ao PIB brasileiro) ao ano, valor que significa 43% dos gastos militares em todo o mundo".

http://pibloktok.blogspot.com.br/2010/05/obama-o-maior-orcamento-militar-da.html

"OS EUA mantêm 560 bases militares fora de seu território, muitas delas herança que se mantém desde o final da Segunda Grande Guerra, há 65 anos. Eles ainda temem serem invadidos pelos nazistas, ou pelos russos?"

Isto revela na realidade uma verdade oculta. Um dos fundamentos das guerras é ocupar zonas estratégicas a partir das quais se pode controlar o tráfico de armas, drogas, ou recursos como o petróleo.

METADE DOS GASTOS MILITARES ESTÁ OCULTA

O anunciado orçamento militar de 2010 de US$680 mil milhões é realmente apenas cerca da metade dos custos anuais dos EUA com despesas militares.

Estas despesas são tão grandes que há um esforço concentrado para ocultar muitas despesas militares em outras rubricas orçamentais. A análise anual da War Resister League calculou as despesas militares reais de 2009 dos EUA em US$1.449 mil milhões, não o orçamento oficial de US$651 mil milhões. A Wikipedia, citando várias fontes, sugeriu um orçamento militar total de US$1.144 mil milhões. Sem considerar de quem é a estimativa, está para além de discussão que o orçamento militar realmente excede US$1000 milhões por ano.

O National Priorities Project, o Center for Defense Information e o Center for Arms Control and Non-Proliferation analisam e revelam muitas despesas militares ocultas enfiadas em outras partes do orçamento total dos EUA.

Os benefícios dos veteranos, por exemplo, que totalizam US$91 mil milhões, não estão incluídos no orçamento do Pentágono. As pensões militares que totalizam US$48 mil milhões estão cravadas no orçamento do Departamento do Tesouro. O Departamento da Energia esconde no seu orçamento US$18 mil milhões dos programas de armas nucleares. Os US$38 mil milhões que financiam vendas de armas ao estrangeiro estão incluídos no orçamento do Departamento de Estado. Uma das maiores rubricas ocultas é a dos juros sobre a dívida incorrida com guerras passadas, os quais totalizam entre US$237 mil milhões de US$390 mil milhões. Isto é realmente um subsídio sem fim para os bancos, os quais estão intimamente ligados às indústrias militares.

Espera-se que todas as partes destes orçamentos inchados cresçam entre 5 e 10 por cento ao ano, enquanto o financiamento federal para estados e cidades está a encolher de 10 a 15 por cento ao ano, levando às crises de défices.

Segundo o Office of Management and Budget, 55 por cento do orçamento total do Orçamento dos EUA em 2010 irá para os militares. Mais da metade!

http://resistir.info/eua/pentagon_budget_p.html



2 comentários:

Romeu Campos disse...

Então a humanidade tem que fazer jus à estes investimentos. E todos sabemos que os EUA sonham ardentemente com um reset total do sistema. 11 PIBs mundiais de papeis podres correm a solta pelo planeta.

Maria Lúcia Fatorelli:

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/entrevistas/41027/revelar+origem+da+divida+grega+provocaria+revolucao+financeira+mundial+diz+auditora.shtml

Isso em 2011. Alguém acredita que as coisas melhoraram?

Romeu Campos disse...

Aliás, cometi uma injustiça. Não são os americanos os que estão por trás deste reset. Há toda uma corja corporativa comandando o cenário.

Ladislaw Dowbor:

http://dowbor.org/2012/02/a-rede-do-poder-corporativo-mundial-7.html/

Desculpe Fernando se pareço arrogante com minhas considerações, mas a humanidade não suporta mais tanta coisa oculta das suas vistas e estas notícias devem ser replicadas.