Os limites do destino não são os limites do ser

sábado, 15 de dezembro de 2012

http://viatarot.blogspot.com.br/2012/12/roda-da-fortuna.html

Tanto o tema do Pendurado, quanto da Morte e agora o da Roda do Destino falam de situações onde o controle da situação não pertence mais ao ego e por isto mesmo ele deve ser transcendido, através do desapego, já que a natureza do universo é a constante inconstância, a permanente mudança.

E, contudo, cada um de nós é responsável, 100 % responsável pelo próprio destino. Nossos pensamentos, sentimentos e ações colocam em ação forças tais que superam a nossa individualidade e nos fazem perceber que há três forças fundamentais em nosso destino: a ação presente, a resultante dos atos passados e a intervenção divina.

Os gregos viam de forma diferente, através da ação das Moiras tecelãs, temidas até pelos deuses olímpicos.

Se queremos realmente afetar o destino temos que assumir integralmente a responsabilidade e iniciar o processo de mudança a partir de nós mesmos, pois é a partir de nós que o destino dança, gira e roda:

Se queres prever o futuro, estuda o passado - Confúcio.

Temos aqui a chance de aprender sobre nós mesmos, as lições se repetem, mas nós mesmos podemos não nos repetir.

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

F.A.

Nenhum comentário: