Diabo

sábado, 13 de fevereiro de 2016


O Diabo já não assusta mais ninguém por que ele tornou-se o líder da rebelião, o símbolo da transgressão contra um sistema que massacra o humano em nome da religião, da pátria e do capital, então os homens perceberam onde estava realmente o mal: neles mesmos e não em um ser além. Pois se até Deus está dentro de nós por que razão o Diabo estaria fora?

Esta alienação de nossa verdadeira natureza, esta não reverência a forças poderosas dentro da alma humana, este não reconhecimento de poderes tremendos dentro de nossa psique nos fez presa de uma teia mortal de interesses que hoje se movimenta pela nossa sociedade e que tem gerado o domínio da maioria por uns poucos, por uma elite, que vende seus produtos viciantes às custas da saúde de todos.

Por que hoje mais do que nunca temos a chance de instaurar um paraíso na Terra através de tecnologias não-agressivas à Natureza, mas os interesses estabelecidos de uma corporatocracia nos impedem de tal.

Se pudermos tomar consciência do quão manipulados somos pela mídia, pelas igrejas, pelos outros, pelos interesses corporativos poderemos dar a volta por cima e fazer o movimento de muitos heróis míticos, roubar o fogo, a chama, o desejo de luz de seus pretensos donos e sermos nós os portadores do facho da iluminação.

Uma das palavras para o arcano 15 do Tarot é luxúria, que pode ser traduzida como abundância de luz. Cada um de nós possui esta riqueza em si, é preciso libertá-la e deixar que ela se manifeste em nós e para nós como amor, prazer, êxtase e delícia.

Nossos semelhantes são da magia negra. E quem quer que esteja com eles também é da magia negra. Pense nisso. Você pode se desviar do caminho que seus semelhantes traçaram para você? E, se você permanecer com eles, seus pensamentos e suas ações são determinadas para sempre pelos termos deles. Isso é escravidão. Por outro lado, o guerreiro está livre de tudo isso. A liberdade custa caro, mas o preço pode ser pago. Assim, tema seus captores, seus senhores. Não desperdice seu tempo e seu poder temendo a liberdade – Castaneda em Viagem a Ixtlan.

4 comentários:

Jean Carlos disse...

Incrível visão....pois penso o mesmo!

veja você mesmo em meu blog, Corvos e Camaleões, tento passar as mensagens que me vem de inspiração para um bem,à quem procura, onde toda minha essência(infância) foi: dor, desprezo, ira, apatia,solidão,medo, silêncio, porém amor!

hoje me vejo como um ser de luz intensa, e exprimo tudo que penso, e bem, em meus desenhos e músicas!

tenho 22 anos, e busco viver tudo que não vivi, e experimentar ser quem sabe uma luz na teia do vampiro que é o mundo!

tenho tudo só, e da minha visão cega, porém clara!

hoje, rs eu simplesmente tenho paciência e sei que quem ri por último ri melhor!

Essa é a grande Era Medieval Tecnológica!

Dinarte araujo neto disse...

A própria luz de si nos cega, os anos nos mostram que indo além do ego-mundo chega-se à clareza de Sócrates, só sei que nada sei. As provas e provações da vida e da idade nos levam num limite onde jamais pensávamos chegar. Nenhuma coisa neste mundão explica a outra,tudo tem sua singularidade. É um arbítrio requerer a verdade. Tudo é fluxo e o turbilhão necessita de luz-trevas para girar. Abraxas,seg.C.G.Jung,é o arquétipo da totalidade donde irradia a vida e a morte. Sua visão nos congela de terror. Fazê-mo-lo benévolo para nossa egrégora e isso também nos cega. Cristo sofreu as agruras da paixão por sua escolha, na cruz gemeu a dor:pai, por que me abandonastes?. Mas por meio de Cristo feito o cordeiro de expiação, reencontramos o caminho perdido da plenitude no Self-Centro, reconciliamo-nos com o aspecto benévolo de Abraxas por meio da morte de nosso ego-mundo e renascimento da criança atemporal no coração-mente(shen). Assim, gradativamente, todo nosso ser se reencontra a sua plenitude, do sexo ao amor.Unotantra crístico.blogstop

Luiz michel disse...

"Pois se até Deus está dentro de nós por que razão o Diabo estaria fora?"

Pelo simples fato dele não ter nos criado....é mesmo tão difícil concluir isto?

Fernando Augusto disse...

Tão difícil quanto perceber a diferença entre fato e crença?