Estar no mundo

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Estar no mundo sem ser do mundo define o estado interior daquele que compreendeu a natureza efêmera de todos os fenômenos, permitindo aproveitar tudo de todas as coisas sem prender-se a nenhuma delas, surge então uma alegria desprendida, uma entrega ao Poder e o aflorar de um afeto verdadeiro por tudo, por todos.

O próprio distanciamento do eu na direção do Ser é visto como uma ilusão - vir a ser - decorrente de uma compreensão insuficiente deste estar no mundo sem ser do mundo, pois não há distância já que a própria noção de eu é uma ilusão.

O jogo da ilusão é capaz de produzir a verdade sobre a ilusão.

O jogo do ego é capaz de gerar a verdade do ser.

Estar no mundo é a condição para transcendê-lo estando nele imerso.

A dialética do despertar é o jogo da consciência, o atrito necessário para o surgimento da luz.

As próprias palavras são apenas o dedo apontando para a Lua.

F.A.


Nenhum comentário: