Amor, casamento e paixão por um monge

domingo, 10 de agosto de 2014

"Quando o vento cármico sopra..."

O que um monge tibetano sabe sobre o amor, o casamento e a paixão? Qual a visão do Budismo sobre estes temas?

Bem, se até os brutos amam, os monges não menos, apesar de não existir nenhuma referência ao casamento (institucional) nas escrituras budistas, aliás, não há cerimônia de casamento no Budismo.

O humor, a descontração e a inteligência do palestrante fazem valer a pena o tempo.

obs: o pessoal que aprecia Castaneda deveria ler o capítulo de Viagem a Ixtlan intitulado SER INACESSÍVEL.


Nenhum comentário: