Nostalgia

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Há um nostalgia na espiritualidade, um sentimento que atinge todo o buscador, uma saudade indizível que o faz caminhar na direção de seu próprio ser, na direção da totalidade de si mesmo, a despeito de tudo e por causa de tudo.

Nada pode aplacar esta nostalgia pois ela é mais forte do que tudo, pois é a lembrança intermitente de um tempo sem tempo, onde a essência se revelava plena. Ela parece uma sombra de angústia no rosto do buscador, mas não é.

O desejo de morrer entendido como desejo de transformação pessoal é a marca desta nostalgia.

"Um guerreiro não pode mais chorar, e a sua única expressão de angústia é um tremor que vem das próprias profundezas do universo. É como se uma das emanações da Águia fosse feita de pura angústia, e quando ela atinge o guerreiro, o tremor do guerreiro é infinito" - Roda do Tempo, de Carlos Castaneda.

Nenhum comentário: