Liderança e Traição

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Um cuidado que qualquer líder precisa tomar é o de não sucumbir ao nível do grupo que lidera.

O paradoxo da liderança é que se fizer isto trairá a si mesmo e se não o fizer será traído.

Um exemplo do primeiro caso temos nos governos de esquerda, com muitos exemplos históricos, pois os governos de direita encarnam a traição como práxis usual, trata-se até de uma política deliberada (false flag).

Um exemplo do segundo caso é Jesus, abandonado por todos os seus discípulos na hora mais crucial, afinal a expectativa de Israel era por um messias guerreiro e libertador do Império.

F.

Nenhum comentário: