Sobre a Nova Ordem Mundial

sábado, 27 de fevereiro de 2010





Jordan Maxwell e o Projeto Camelot: atualização com a 10ª e a 11ª parte

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Zeitgeist baseou-se no trabalho de Jordan Maxwell e quando atingiu no contador do Google a marca de 28.000.000 de pessoas que viram a produção, o próprio Google retirou o contador do ar. Nessa parte da entrevista Jordan fala de como certos cineastas se utilizam do cinema para passar sutilmente certas informações. Concordo com ele. Filmes que recomendo nesse sentido são: Eles Vivem; Cidade das Sombras; 13º andar; Passageiro do Futuro; 1984; Matrix; Poder além da Vida; O Leitor; Labirinto do Fauno. São os que me lembro assim de pronto. Alguns destes estão aqui no blog disponíveis, bem como o próprio documentário Zeitgeist. Novamente aqui Jordan acentua a importância do trabalho de Zecharia Sitchin.



Tambores Sagrados da Terra

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Download AQUI, via Torrent.

As músicas são do trabalho chamado Sacred Earth Drums.

No player um pouco da música de David e Steven Gordon - http://www.sequoiarecords.com/free-music.html



— Um guerreiro deve amar este mundo — me avisara Dom Juan —, para que este mundo, que parece tão trivial, abra-se e mostre suas maravilhas.

A única limitação dessa viagem maravilhosa é que para entrar nas maravilhas deste mundo, ou nas maravilhas de um outro mundo, um homem tem de ser um guerreiro: calmo, senhor de si, indiferente, amadurecido pelas investidas do desconhecido. Você ainda não está maduro bastante. Portanto, é seu dever procurar a realização antes que você possa falar em se aventurar no infinito.

O defeito mais intenso dos guerreiros imaturos é que eles desejam esquecer a maravilha do que eles vêem. Ficam dominados pelo fato de que vêem e acreditam que é o seu gênio que conta. Um guerreiro maduro deve ser um paradigma de disciplina para vencer a quase invencível frouxidão de nossa condição humana. Mais importante do que o próprio ver é o que os guerreiros fazem com o que vêem.

Citações de Roda do Tempo, de carlos Castaneda

Jordan Maxwell e o Projeto Camelot: atualização com a 7ª, a 8ª e 9ª parte

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010





Novidades

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Será que já não sabemos tudo o que precisamos para mudar as nossas vidas? Será que a nossa ânsia por novidades, conhecimentos, mestres, gurus é uma forma disfarçada de fuga do compromisso com a nossa própria mudança interior? Talvez não precisemos saber mais nada, a não ser sobre nós mesmos, já que poucos se sabem, talvez precisemos usar aquilo que sabemos, de uma forma simples e eficaz, sem ficar enrolando com mais e mais informação. Então é isso.

Sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou infinitamente grato.

O Sonho do Planeta em os 4 compromissos

domingo, 21 de fevereiro de 2010

O que você está vendo e ouvindo neste momento não passa de um sonho. Você está sonhando neste momento.

Está sonhando com o cérebro acordado.

Sonhar é a principal função da mente, e os sonhos da mente duram vinte e quatro horas por dia. Sonhamos quando o cérebro está acordado e também sonhamos quando o cérebro está adormecido. A diferença é que quando o cérebro está acordado, existe uma moldura material que nos faz perceber as coisas de forma linear. Quando vamos dormir, não temos essa moldura, e o sonho possui a tendência de mudar constantemente.

Os seres humanos não estão sonhando o tempo todo. Antes que nascessemos, os que anteriormente a nós criaram um grande sonho externo que denominamos sonho da sociedade ou sonho do planeta. O sonho do planeta é um sonho coletivo de bilhões de sonhos pessoais menores, que, juntos, formam o sonho da família, o sonho da comunidade, o sonho de uma cidade, o sonho de um país, e, finalmente, o sonho de toda a humanidade. O sonho do planeta inclui todas as regras da sociedade, suas crenças, suas leis, suas religiões, suas diferentes culturas e formas de ser seus governantes, escolas, eventos sociais e feriados. nascemos com a capacidade de aprender como sonhar, e os seres humanos que viveram antes de nós nos ensinaram sonhar da forma que a sociedade sonha. O sonho exterior adormecido. A diferença é que quando o cérebro está acordado, existe uma moldura material que nos faz perceber as coisas de forma linear. Quando vamos dormir, não temos essa moldura, e o sonho possui a tendência de mudar constantemente.

O sonho exterior possui tantas regras que, quando um novo ser humano nasce, captamos a atenção da criança e apresentamos as regras à mente dela. O sonho exterior usa papai e mamãe, as escolas e a religião para nos ensinar a sonhar.

A atenção é a capacidade que possuímos de discriminar e nos focalizar apenas no que desejamos perceber. Podemos perceber milhões de coisas ao mesmo tempo, mas, usando nossa atenção, podemos segurar qualquer delas no primeiro plano de nossa mente. Os adultos ao redor de nós capturam nossa atenção e colocaram informações em nossas mentes mediante a repetição. Essa é a forma pela qual aprendemos tudo o que sabemos.

Utilizando nossa atenção, aprendemos uma realidade inteira, um sonho inteiro. Aprendemos como nos comportar em sociedade, em que acreditar e em que não acreditar, o que é bom e o que é mau, o que é bonito e o que é feio, o que é certo e o que é errado. Tudo já estava lá - todo esse conhecimento, todas as regras e conceitos sobre como comportar-se no mundo.

Quando você estava na escola, sentava-se numa cadeira pequena e colocava sua atenção no que o professor estava ensinando. Quando você ia à igreja, colocava sua atenção naquilo que o padre ou o pastor dizia. É a mesma dinâmica com pais e mães, irmãos e irmãs: todos tentam capturar sua atenção. Aprendemos também a capturar as atenções de outros seres humanos e desenvolvemos certa necessidade" de atenção que pode se tomar extremamente competitiva'; As crianças competem para ter a atenção dos pais dos professores, dos amigos. "Olhe para mim! Veja o que estou fazendo! Ei, estou aqui." A necessidade de atenção se toma muito forte e continua pela vida adulta. O sonho exterior captura nossa atenção e nos ensina em que acreditar, começando com a linguagem que utilizamos. A linguagem é o código para o entendimento e a comunicação entre os seres humanos. Cada letra, cada palavra em cada linguagem é um acordo. Chamamos a isso de página de um livro; a palavra página é um acordo que entendemos. Uma vez que se compreenda o código, nossa atenção é capturada e a energia é transferida de uma pessoa para outra.

Não foi sua escolha falar português. Você não escolheu sua religião e valores morais - eles já existiam antes de você nascer. Nunca tivemos a oportunidade de escolher em que acreditar ou não acreditar. Nunca escolhemos nem ao menos o menor desses acordos. Não escolhemos ao menos nosso próprio nome.

Quando crianças, não tivemos oportunidade de escolher nossas crenças, mas concordamos com a informação que nos foi passada sobre o sonho do planeta por intermédio de outros seres humanos. A única maneira de armazenar informações é por acordo. O sonho exterior pode captar nossa atenção, mas se não concordarmos, não armazenamos essa informação. Assim que concordamos, acreditamos, e isso é chamado de fé. Ter fé é acreditar incondicionalmente.

Foi assim que aprendemos quando crianças. Crianças acreditam em tudo o que os adultos dizem. Concordamos com eles, e nossa fé é tão forte que o sistema de fé controla todo o nosso sonho de vida. Não escolhemos essas crenças, e poderíamos nos ter rebelado contra elas, mas não tivemos força suficiente para realizar essa rebelião. O resultado é ceder às crenças com nosso consentimento.

Chamo esse processo de a domesticação de seres humanos.

E por intermédio dessa domesticação aprendemos como viver e como sonhar. Na domesticação de seres humanos, a informação do sonho exterior é conduzida para o sonho interior, criando nosso sistema de crenças. Primeiro a criança aprende o nome das pessoas e das coisas: mamãe, papai, leite, garrafa. Dia a dia, em casa, na escola, na igreja e na televisão, nos dizem como viver, que tipo de comportamento é aceitável. O sonho exterior nos ensina a ser um ser humano. Temos um conceito completo sobre o que é uma "mulher" e o que é um "homem". Também aprendemos a julgar: julgamos a nós mesmos, julgamos as outras pessoas, julgamos os vizinhos.

As crianças são domesticadas da mesma forma que domesticamos um cão, um gato ou qualquer outro animal. Para ensinar um cachorro precisamos punir e dar recompensas a ele. Treinamos nossos filhos, aos quais amamos tanto, da mesma forma que treinamos qualquer animal doméstico: com um sistema de castigos e recompensas. Dizem-nos: "Você é um bom menino" ou "Você é uma boa menina" quando fazemos o que mamãe e papai querem que a gente faça. Quando isso não acontece, somos "meninos maus" ou "meninas más".

Nas oportunidades em que fomos contra as regras, nos puniram; quando agimos de acordo com elas, ganhamos uma recompensa. Fomos castigados muitas vezes por dia e recompensados muitas vezes por dia. Logo ficamos com receio de sofrer o castigo e também com receio de não ganharmos a recompensa. A recompensa é a atenção que conseguimos de nossos pais, ou de outras pessoas como irmãos, professores e amigos. Logo desenvolvemos necessidade de captar a atenção de outras pessoas para conseguir a recompensa.

A recompensa provoca uma sensação boa, e continuamos fazendo o que os outros querem que a gente faça para obter a recompensa. Com medo de ser punidos e medo de não ganhar recompensa, começamos a fingir ser o que não somos apenas para agradar aos outros, só para ser suficientemente bons para outras pessoas. Tentamos agradar a mamãe e papai, tentamos agradar aos professores na escola, tentamos agradar à Igreja, e com isso começamos a representar. Fingimos ser o que não somos porque temos medo de ser rejeitados. O medo de sermos rejeitados torna-se o medo de não sermos suficientemente bons. Mais tarde, acabamos por nos tornar alguém que não somos. Tornamo-nos cópias das crenças de mamãe, das crenças de papai, das crenças da sociedade e das crenças religiosas.

Todas as nossas tendências normais são perdidas no processo da domesticação. E quando somos grandes o suficiente para que nossa mente compreenda, aprendemos a palavra não. Os adultos dizem "Não faça isso, não faça aquilo". Nós nos rebelamos e dizemos "Não!". Rebelamo-nos porque estamos defendendo nossa liberdade Queremos ser nós mesmos, mas somos pouco, e os adultos são grandes e fortes. Depois de um certo tempo, ficamos com medo porque sabemos que todas as vezes em que fizermos algo errado, seremos castigados.

A domesticação é tão forte que num ponto determinado de nossa vida não precisamos mais que ninguém nos domestique'. Não precisamos da mamãe ou do papai, da escola ou da Igreja para nos domesticar. Somos tão bem treinados que passamos a ser nosso próprio treinador. Somos um animal autodomesticado. Agora podemos domesticar a nós mesmos de acordo com a mesma crença no sistema que nos forneceram, usando as mesmas técnicas de punição e recompensa. Punimos a nós mesmos quando não seguimos as regras de acordo com nosso sistema de crenças; recompensamos a nós mesmos quando somos "bonzinhos" ou "boazinhas" o sistema de crenças é como o Livro da Lei que regula nossa mente. Sem questionar, o que estiver escrito no Livro da Lei é nossa verdade. Baseamos todos os nossos julgamentos segundo o Livro da Lei, mesmo que esses julgamentos e opiniões venham contra nossa própria natureza. Mesmo leis morais como os Dez Mandamentos são programadas em nossas mentes no processo de domesticação. Um a um, todos esses compromissos passam a constar no Livro da Lei, e esses compromissos regem nosso sonho.

Existe algo em nossa mente que julga a tudo e a todos, incluindo o tempo, o cão, o gato ... tudo. O Juiz interno usa o que está escrito no Livro da Lei para julgar o que fazemos e o que não fazemos, o que pensamos e o que deixamos de pensar, mais tudo o que sentimos e deixamos de sentir. Tudo vive sob a tirania desse Juiz. Todas as vezes que fazemos alguma coisa que vai contra o Livro da Lei, o Juiz diz que somos culpados, que precisamos ser punidos e que deveríamos nos envergonhar. Isso acontece muitas vezes por dia, dia após dia, ao longo de todos os anos em que vivermos.

Existe outra parte de nós que recebe os julgamentos, e essa parte chama-se: a Vítima. A Vítima carrega a culpa, a responsabilidade e a vergonha. É a parte de nós que diz: "Coitado de mim, não sou bom o suficiente, não sou inteligente o suficiente, não sou atraente, não sou digno de amor, pobre de mim". O grande Juiz concorda e diz: "Sim, você não é bom o suficiente". E tudo isso é baseado num sistema de crenças que não chegamos a escolher. Essas crenças são tão fortes que mesmo anos mais tarde, depois que fomos expostos a novos conceitos e tentamos tomar nossas próprias decisões, descobrimos que essas crenças ainda controlam nossas vidas.

O que quer que vá contra o Livro da Lei irá fazer você experimentar uma sensação estranha no plexo solar, que é chamada medo. Quebrar as regras do Livro da Lei abre seus ferimentos emocionais, e sua reação cria veneno emocional. Porque tudo que está no Livro da lei tem de ser verdade, qualquer coisa que desafie aquilo em que você acredita irá produzir uma sensação de insegurança. Mesmo que o Livro da Lei esteja errado, ele faz com que você se sinta seguro.

É por isso que precisamos de um bocado de coragem para desafiar nossas próprias crenças. Ainda que saibamos não haver escolhido nenhuma dessas crenças, também é verdade que terminamos por concordar com todas elas. A concordância é tão forte que mesmo que a gente entenda o conceito de que não são nossas verdades, sentimos a culpa e a vergonha que ocorrem se formos contra essas regras.

Assim como o governo possui o Livro de leis que regula o sonho da sociedade, o nosso sistema de crenças possui o Livro da lei. que regulamenta nosso sonho pessoal. Todas essas leis existem em nossa mente, acreditamos nelas, e o Juiz dentro de nós baseia tudo nessas regras. O Juiz decreta e a Vítima sofre a culpa e o castigo.Mas quem disse que existe justiça nesse sonho? A verdadeira justiça é pagar uma vez apenas por cada erro. A injustiça verdadeira é pagar mais de uma vez por cada erro.

Quantas vezes pagamos por um erro? A. resposta é: milhares de vezes. O ser humano é o único animal na Terra que paga milhares de vezes pelo mesmo erro. O resto dos animais paga apenas uma vez pelo erro cometido. Não nós. Temos uma memória poderosa. Cometemos um erro, julgamos a nós mesmos, descobrimos que somos culpados e castigamos a nós mesmos. Se a justiça existe, então foi o suficiente; não precisamos nos castigar outra vez. Mas cada vez que lembramos, julgamos a nós mesmos outra vez, nos declaramos culpados outra vez e punimos a nós mesmos outra vez, e outra, e outra ainda. Se tivermos uma esposa ou marido, ela ou ele também ajudarão a lembrar de nosso erro, de forma que nos julgamos, condenamos e castigamos ainda outras vezes. É justo isso?

Quantas vezes fazemos nosso cônjuge, nossos filhos e nossos pais pagar pelo mesmo erro? A cada vez que lembramos um erro, culpamos a eles novamente e enviamos todo o veneno emocional produzido pela injustiça, depois fazemos com que eles paguem outra vez pelo mesmo erro. Isso é justiça? O Juiz na mente está errado porque o sistema de crenças, o Livro da Lei, está errado. Todo o sonho é baseado em leis falsas. Noventa e cinco por cento das crenças que temos armazenadas em nossas mentes não passam de mentiras, e sofremos porque acreditamos nessas mentiras.

No sonho do planeta, é normal que os seres humanos sofram, vivam com medo e criem dramas emocionais. O sonho exterior não é agradável; é um sonho violento, um sonho de medo, um sonho de guerra, um sonho de injustiça. O sonho pessoal dos seres humanos pode variar, mas de forma global, geralmente é um pesadelo. Se observarmos a sociedade humana, encontramos um lugar muito difícil de viver porque é regido pelo medo. Através do mudo, vemos os seres humanos a sofrer, sentir raiva,vingar-se, viciar-se e provocar violência nas ruas, gerando uma tre­menda quantidade de injustiça. Pode existir em níveis diferentes em vários países ao redor do mundo, mas o medo controla nosso sonho exterior.

Se compararmos o sonho da sociedade humana como a descrição do inferno fornecidas por quase todas as religiões do mundo,descobrimos que são a mesma coisa. As religiões dizem que o inferno é um local de punição,de medo,dor e sofrimento,um lugar onde o fogo queima a gente. O fogo é gerado por emoções que vem do medo. Sempre que sentimos raiva,ciúmes,inveja ou ódio,experimentamos um tipo de fogo queimando em nosso interior. Estamos vivendo um sonho do inferno.

Se você considera o inferno um estado de espírito, então ele se encontra ao nosso redor. Os outros podem nos prevenir de que se não fizermos o que eles dizem que devemos fazer,iremos para o inferno. Más notícias! Já estamos no inferno,incluindo as pessoas que nos dizem isso. Nenhum ser humano pode condenar o outro ao inferno porque já estamos nele. É verdade que outros podem nos colocar num inferno ainda mais profundo.Mas apenas se nós permitimos que isso aconteça.

Cada ser humano possui seu sonho pessoal,e assim como o sonho da sociedade,geralmente é regido pelo medo.

Aprendemos a sonhar o inferno em nossa própria vida, em nosso sonho pessoal. Os mesmos medos se manifestam de formas diferentes para cada pessoa, claro, mas experimentamos a raiva, o ciúme, o ódio, a inveja e outras emoções negativas. Nosso sonho pessoal também pode se tomar um pesadelo constante, onde sofremos e vivemos em estado de medo. Porém, não temos necessidade de sonhar um pesadelo. É possível fabricar um sonho agradável.

Toda a humanidade busca a verdade, a justiça e a beleza.

Estamos numa busca eterna pela verdade porque apenas acreditamos nas mentiras que possuímos armazenadas na mente. Estamos procurando justiça porque no sistema de crenças que adotamos não existe justiça. Procuramos pela beleza porque, não importa quão bela é uma pessoa, não acreditamos que essa pessoa tenha beleza. Continuamos procurando sem parar, quando tudo já está em nosso interior. Não existe verdade a encontrar. Sempre que voltamos nossas cabeças, o que vemos é a verdade, mas com os compromissos e crenças que temos na mente, não temos olhos para enxergar essa verdade.

Não enxergamos a verdade porque somos cegos. O que nos cega são as crenças falsas que temos em nossas mentes. Temos a necessidade de estar certos e de tornar os outros errados. Confiamos no que acreditamos, e nossas crenças nos predispõem ao sofrimento. É como se vivêssemos no meio de um nevoeiro que não permite enxergar um palmo além do nariz. Vivemos num nevoeiro que nem ao menos é real. Esse nevoeiro é um sonho seu sonho pessoal da vida - aquilo em que você acredita todos os conceitos que possui sobre quem você é, todos os compromissos que assumiu com os outros com você mesmo e até com Deus.

Toda a sua mente é um nevoeiro que os toltecas chamam de mitote.Sua mente é um sonho em que mil pessoas conversam ao mesmo tempo e ninguém entende o outro. Essa é a condição da mente humana - um grande mitote. Ccom esse grande mitote você não consegue enxergar o que realmente é. Na Índia,eles chamam o mitote de Maya o que significa “ilusão”. É a noção pessoal do “eu sou”. Tudo em que você acredita sobre si mesmo, sobre o mundo, todos os conceitos e programas que você tem na mente, todos formam o mitote. Não conseguimos ver quem realmente somos; não conseguimos perceber que não somos livres.

Por isso , os seres humanos resistem à vida. Estar vivo é o maior medo que os homens possuem.A morte não é o medo que temos; nosso maior medo é assumir o risco de estar vivo - o risco de estar vivo e expressar o que somos na realidade. Simplesmente sermos nós mesmos é o maior medo dos seres humanos. Aprendemos a viver nossa vida tentando satisfazer as exigências de outras pessoas. Aprendemos a viver pelos pontos de vista de outra pessoa, por causa do medo de não sermos aceitos e de não sermos bons o suficiente para outras pessoas.

Durante o processo da domesticação , formamos uma imagem do que é a perfeição para tentarmos ser bons o suficiente. Criamos uma imagem de como devemos ser para sermos aceitos por todos. Especialmente tentamos agradar aos que nos amam, como mamãe e papai, irmãos e irmãs maiores, os sacerdotes e os professores. Tentando ser bons para eles, criamos uma imagem de perfeição,mas não nos encaixamos nessa imagem.Criamos essa imagem, mas essa imagem não é real.Nunca iremos ser perfeitos sob esse ponto de vista. Nuca!

Não sendo perfeitos, rejeitamos a nós mesmos. E o nível de auto-rejeição depende de quão efetivos foram os adultos ao quebrar nossa integridade. Depois da domesticação, não se trata mais de sermos bons O suficiente para outras pessoas. Não podemos perdoar a nós mesmos por não sermos o que desejamos ser, ou melhor, o que acreditamos que desejamos ser. Não podemos perdoar a nós mesmos por não sermos perfeitos.

Sabemos que não somos quem deveríamos ser e, portanto, nos sentimos falsos, frustrados e desonestos. Tentamos nos esconder de nós mesmos, e fingimos ser quem não somos. O resultado é que nos sentimos autênticos e usamos máscaras sociais para evitar que os outros percebam isso. Temos medo de que alguém mais repare que não somos quem pretendemos ser. Julgamos igualmente os outros de acordo com nossa imagem de perfeição, e, normalmente, eles não correspondem às nossas expectativas.

Desonramos a nós mesmos só para agradar a outras pessoas. Chegamos a fazer mal ao nosso corpo físico apenas para ser aceitos pelos outros. Você vê adolescentes tomando drogas apenas para evitar serem rejeitados por outros adolescentes. Eles não sabem que o problema é não aceitar a si mesmos. Rejeitam a si mesmos porque não são o que fingem ser. Desejam ser de uma certa forma, mas não são, e por isso carregam a vergonha e a culpa. Os seres humanos punem a si mesmos interminavelmente por não serem quem acreditam quem acreditam que devem ser.Tornam-se autodestrutivos,e usam também outras pessoas para fazerem mal a si mesmos.

Mas ninguém nos pode fazer mal com tanta eficiência quanto nós mesmos,e o Juiz , a Vitima e o sonho social são responsáveis por isso. É verdade, encontramos pessoas que dizem que o marido ou a esposa, mãe ou pai as fazem sofrer, mas você sabe que nos prejudicamos muito mais do que isso. A forma como julgamos a nós mesmos é o pior juiz que jamais existiu. Se cometermos um erro na frente de outras pessoas, tentamos negar o erro e encobrir tudo.Assim que ficamos sozinhos, entretanto, o Juiz se torna forte, e a sensação de culpa assume proporções enormes; sentimos-nos estúpidos, ou maus, ou indignos.

Durante toda a sua vida ninguém fez você sofrer mais do que você mesmo. E o limite desse auto-sofrimento é exatamente o limite que você ira tolerar nos outros.Se alguém faz você sofrer um pouco mais do que você mesmo, provavelmente você se afastará dessa pessoa.Se alguém faz você sofrer menos do que você costuma fazer,você com certeza ira permanecer no relacionamento e tolera-lo infindavelmente.

Se você se impõe sofrimentos grandes demais, pode até tolerar alguém que bate em você, humilha-o e o trata como sujeira. Por quê? Porque em seu sistema de crenças você diz: "Eu mereço. Essa pessoa está me fazendo um favor por estar comigo. Não sou digno de amor e respeito. Não sou bom o suficiente".

Temos necessidade de ser aceitos e de se amados por outros, mas não podemos aceitar e amar a nós mesmos. Quanto mais gostarmos de nós mesmos, menos iremos experimentar o auto-sofrimento. O auto-sofrimento vem da auto-rejeição,e a auto-rejeição vem de ter uma imagem sobre o que significa ser perfeito e não atingir nunca esse ideal. Nossa imagem de perfeição é o motivo pelo qual rejeitamos s nós mesmos;é por isso que não aceitamos a nós mesmos da maneira que somos e não aceitamos os outros da forma que são.

Download do livro Os Quatro Compromissos AQUI!

Deus e Xamanismo

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Um homem sussurrou: Deus fale comigo.
E um rouxinol começou a cantar
Mas o homem não ouviu.

Então o homem repetiu:
Deus fale comigo!
E um trovão ecoou nos céus
Mas o homem foi incapaz de ouvir.

O Homem olhou em volta e disse:
Deus deixe-me vê-lo
E uma estrela brilhou no céu
Mas o homem não a notou.

O homem começou a gritar:
Deus mostre-me um milagre
E uma criança nasceu
Mas o homem não sentiu o pulsar da vida.

Então o homem começou a chorar e a se desesperar:
Deus! Toque-me e deixe-me sentir que você está aqui comigo...
E uma borboleta pousou suavemente em seu ombro
O homem espantou a borboleta com a mão e desiludido
Continuou o seu caminho triste, sozinho e com medo...

Até quando teremos que sofrer para compreendermos que Deus está sempre aonde está a vida??? Até quando manteremos nossos olhos e nossos corações fechados para o milagre da vida que se apresenta diante de nós em todos os momentos???

Wakan Tanka, Grande Mistério
Ensina-me a confiar
Em meu coração,
Em minha mente,
Em minha intuição,
Em minha sabedoria interna,
Nos sentidos do meu corpo,
Nas bençãos do meu Espírito,

Ensina-me a confiar nessas coisas

Para que eu possa entrar no meu Espaço Sagrado

E amar muito além do medo

E assim caminhar na beleza

Com o passo do glorioso Sol.


Para os Lakota (Sioux) o Espaço Sagrado é o espaço entre o inspirar e o expirar (estar vivo e pleno aqui e agora). Caminhar na beleza é ter o céu (espiritualidade) e a terra (físico) em harmonia. Wakan Tanka é o Grande Espírito.

Jordan Maxwell e o Projeto Camelot: atualização - 6ª parte

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Essa entrevista é muito interessante. Pela primeira vez vejo alguém dizer o óbvio! Mas aqui o óbvio só não o é, para a maioria das pessoas, devido a programação mental que a interpretação da palavra deus adquiriu em nossa cultura.

Cultura é uma outra palavra muito interessante que ilustra isso, pois ela pode ser abordada do ponto de vista antropologico, agrícola ou biológico. Do ponto de vista dos "deuses (ou elohim)", tomando deuses como uma metáfora para uma raça superior a nossa, nós somos sua cultura, biologicamente falando, ou seja, como bactérias ou espécies geneticamene projetadas. Voltando a palavra deus, em Gênesis 3 está escrito:

22 Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tem tornado como um de nós...

Pergunta: Nós? Nós quem?

Este "nós" solapa o fundamento monoteísta de três grande religiões: judaísmo, cristianismo e islamismo.

E em Gênesis 18 esse mesmo senhor aparece, junto com mais dois homens, e comem uma farta refeição: carne de bezerro, leite e pão. É isso mesmo, o Senhor Deus come, bebe e anda na companhhia de mais dois que vão depois dar um passeio até Sodoma e Gomorra. Quem é este pessoal? Quem são de fato esses caras?

Vale a pena ler a Bíblia, essas passagens em particular, para que de uma leitura direta nasça um entendimento não turvado pela interpretação oficial. Deus ou deuses não é aquilo que fizeram você pensar que é, segundo a Bíblia.

As outras partes da entrevista estão AQUI!

Algo sobre o guerreiro-viajante

Em seguida, don Juan falou comigo no tom em que eu estava acostumado. O que disse foi também bastante familiar. Ele disse que a espinha dorsal de um guerreiro-viajante é a humildade e a eficiência, e que ele age sem nada esperar e suportando o que for que estiver à sua frente.

Neste ponto passei por outra mudança de consciência. Minha mente focalizou um pensamento, ou sentimento de angústia. Lembrei-me que fizera um pacto com algumas pessoas de morrer com elas, e não conseguia lembrar-me quem eram. Senti, sem sombra de nenhuma dúvida, que era errado eu morrer sozinho. Minha angústia tornou-se insuportável.

Don Juan falou comigo. “Estamos sós”, disse ele. “Essa é a nossa condição, mas morrer sozinho não é morrer em solidão”.

Respirei fundo várias vezes para acabar com tensão. Depois disso, minha mente tornou-se clara.

“O grande problema de nós, homens, é a nossa fragilidade”, continuou ele.

“Quando nossa consciência começa crescer, ela cresce como uma coluna, exatamente no ponto médio do nosso ser luminoso, a partir do chão para cima. Essa coluna deve atingir uma altura considerável antes de podermos confiar nela. Nessa altura de sua vida, como feiticeiro, você perde facilmente o seu elo com a sua nova consciência.

Quando você faz isso, você se esquece de tudo que fez e viu no caminho do guerreiro-viajante porque sua consciência retorna à percepção de sua vida do dia-a-dia. Eu já expliquei para você que a tarefa de cada feiticeiro do sexo masculino é reclamar tudo o que fez e viu no caminho de guerreiro-viajante enquanto estiver nos novos níveis de percepção. O problema dos feiticeiros masculinos é que eles esquecem facilmente porque sua percepção perde a ligação com seu novo nível e cai por terra por qualquer motivo”.

“Eu entendo exatamente o que você está dizendo, don Juan”, disse eu. “Talvez essa seja a primeira vez em que atingi a percepção total do por quê eu me esqueço de tudo, e por quê eu recordo de tudo posteriormente. Eu sempre acreditei que minhas mudanças ocorriam por causa de uma condição patológica pessoal; agora sei porque elas ocorrem, embora não consiga verbalizar o que sei”.

“Não se preocupe com verbalizações”, disse don Juan. “Você irá verbalizar tudo o que quiser no tempo devido. Hoje, você deve agir a partir de seu silêncio interior, a partir do que sabe sem saber. Você conhece com perfeição o que deve fazer, mas esse conhecimento ainda não esta perfeitamente formulado em seus pensamentos.

No nível dos pensamentos concretos ou sensações, tudo o que eu tinha eram sentimentos vagos de saber algo que não fazia parte de minha mente. Tive, então, o sentimento claríssimo de ter dado um enorme passo para baixo; algo parecia ter caído dentro de mim. Foi quase uma sacudidela. Soube então que havia entrado em outro nível de consciência naquele instante.

Don Juan disse-me então que era obrigatório para todo guerreiro-viajante dizer adeus para todas as pessoas que ele deixou para trás. Ele deve dizer adeus em uma voz alta e clara de modo que seu grito e seus sentimentos fiquem para sempre gravados naquelas montanhas.

Hesitei por um longo tempo, não por causa de algum acanhamento mas por causa de não saber quem incluir em meus agradecimentos. Eu tinha interiorizado completamente o conceito dos feiticeiros de que um guerreiro-viajante não deve ter nenhum débito com ninguém.

Carlos Castaneda, O Lado Ativo do Infinito - download do livro AQUI!

Jordan Maxwell e o Projeto Camelot: atualização com a 4ª e a 5ª parte

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Jordan Maxwell é uma dos maiores pesquisadores sobre religião, simbolismo e nova ordem mundial. Ele apresenta alguns questionamentos muito interessantes que valem a penas se checados, pesquisados e investigados por aqueles que buscam a verdade por trás do véu ilusório da mídia corporativa.







4ª parte


5ª parte

O Guerreiro e a Roda do Tempo

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

A impecabilidade começa com um único ato, que tem de ser deliberado, preciso e fundamentado. Se esse ato é repetido pelo tempo suficiente, adquire-se o senso de um intento inflexível, que pode ser aplicado a qualquer outra coisa. Se isso é realizado, o caminho é claro. Uma coisa leva à outra até que o guerreiro perceba todo o seu potencial.

Uma vez atingido o silêncio interior, tudo é possível. A maneira de parar de falar para nós mesmos é exatamente o mesmo método usado para nos ensinar a falar para nós mesmos; somos ensinados compulsiva e inflexivelmente, e esta é a maneira de parar: compulsiva e inflexivelmente.

Em suma, o guerreiro era, para os xamãs do México antigo, uma unidade de combate tão sintonizada com a luta em volta dele, tão extraordinariamente alerta na sua forma mais pura, que ele não precisava de nada supérfluo para sobreviver. Não havia necessidade de dar presentes para um guerreiro, ou apoiá-lo com palavras ou ações, ou tentar dar-lhe consolo ou incentivo. Todas essas coisas já estavam incluídas na estrutura do próprio guerreiro. Desde que essa estrutura fosse determinada pelo intento dos xamãs do México antigo, eles se asseguravam de que qualquer coisa previsível estaria incluída. O resultado final era um lutador que lutava só e que tirava de suas próprias convicções silenciosas todo o impulso que necessitava para avançar, sem queixas, sem a necessidade de ser elogiado.

O conhecimento silencioso nada mais é do que o contato direto com o intento.

Para que os mistérios do xamanismo se tornem disponíveis para alguém, o espírito deve descer sobre aquele que estiver interessado. O espírito permite que sua presença, por si mesma, mova o ponto de aglutinação do homem para uma posição específica. Este ponto determinado é conhecido pelos xamãs como o lugar da não-piedade.

Na realidade não há um procedimento envolvido no fazer o ponto de aglutinação se mover para o lugar da não-piedade. O espírito toca a pessoa e seu ponto de aglutinação se move. É simples assim.

O que precisamos fazer é permitir que a magia tome conta de nós para banir as dúvidas de nossas mentes. Quando as dúvidas são banidas, tudo é possível.

Alex Collier e o Projeto Camelot

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010


Extraído da página do Projeto Camelot, em português:

http://projectcamelot.org/lang/pt/flag.html

Alex Collier
Conferência Desperto e Consciente do Project Camelot LA
20 de setembro de 2009

Kerry Cassidy (KC): Estamos muito honrados por ter Alex Collier se juntando a nós. Isso é muito bonito e inédito. Ele não fala, como vocês sabem, muitas vezes nem tem algum tempo.

Então, só queria dizer que recebi uma mensagem, há mais de um ano, em que os andromedanos queriam falar e desejavam que Alex Collier viesse a Camelot, se poderíamos fornecer um serviço ou uma plataforma para isso. Então, trabalhamos para que isso acontesse. Levou algum tempo.

Estamos muito contentes que isto possa acontecer hoje e só quero dizer muito obrigado por tornar isto possível aos seres ocultos aqui e ao nosso redor neste momento.

Então, Alex, realmente, hoje não vou lhe dar uma grande introdução além disso. Vou deixar você falar por si mesmo.

Senhoras e Senhores, Alex Collier. [aplausos]

Alex Collier (AC): Vocês podem ouvir? Tudo bem. Ótimo. Quero agradecer a todos os oradores. Ontem, estava em casa assistindo a transmissão, Deus, foi apenas... vocês sabem, George Green e todos os oradores - simplesmente fantástico. Eles dão muito.

Sei que todos aqui dão muito e tentam por seus próprios meios compartilhar a luz. Quer dizer, há duas maneiras de ser a Luz - uma é ser a vela e a outra é o espelho que reflete a vela.

Vivemos em uma época extraordinária na Terra. Quero dizer, absolutamente extraordinária. Nos próximos anos, todos vão pensar que estão vivendo em um filme de ficção científica. Vocês estão vivendo em um filme de ficção científica, exceto que não é filme, é a realidade.

Se vocês desejam informações sobre mim, acho que há algumas na internet, tanto a favor e contra.

Apenas vou direito ao assunto. Vou lhes dar algumas atualizações e depois vamos falar sobre algumas coisas que me foram especificamente pedidas por Morenae para falar com vocês.

Einstein disse: você não pode resolver os problemas do mundo com o mesmo pensamento que os criou, isso não é mais relevante do que é hoje. Temos enormes problemas ou desafios - deveria dizer: desafios - que têm uma enorme quantidade de idéias e soluções

A dificuldade de se tentar resolver alguns dos problemas que temos é o fato de que não temos todos os dados. Os dois colegas que estavam aqui antes, fizeram alusão a isso. Assim o fizeram Robert Dean, o Sr. Green, Bill e Kerry, muitos dos oradores, desse modo, continuamos tentando sair e reunir todas as informações para tentar resolver isso..

Eu, como muitos dos outros palestrantes e cada um de vocês, tem um pequeno pedaço do quebra-cabeça. Agora, vamos falar sobre alguns desses hoje.

Sei que há uma quantidade terrível de conversas sobre a Divulgação. Sei que na comunidade Exopolíticas, há uma grande quantidade de falatório sobre a Divulgação.

Pessoalmente não acredito que o governo dos Estados Unidos vai admitir isso, nunca. Isso, provavelmente, virá primeiro de outro país, a Índia ou a China. Ou se os próprios extraterrestres vão se mostrar e apenas dizer: Oi, essa charada já levou tempo suficiente, que é, provavelmente, a maior probabilidade neste momento. Vamos falar sobre algumas dessas coisas hoje.

Tinha cronometrado minha apresentação para uma hora, porque foi isso que pensei que teria, portanto, vamos falar sobre a resolução dos problemas no topo da nossa estrutura de poder; a vida no planeta Terra está em uma estrutura de poder piramidal.

Civilizações extraterrestres não utilizam mais essa estrutura de poder - a estrutura de poder piramidal. Eles têm usado uma holográfica, desde o fim das guerras de Orion - o que seria no nosso tempo linear cerca de 360.000 anos atrás.

Desde então, a maioria dos civilizados, as civilizações benevolentes, incluindo alguns dos grupos regressivos desonestos - e eles são uma minoria - têm utilizado uma estrutura holográfica social e vamos falar sobre isso hoje.

Também vamos falar sobre a criação de um novo Domínio do Saber, um espaço em que podemos criar uma oportunidade para a Terra ser tutelada, porque precisamos de alguma ajuda. Estamos atolados até os cabelos. [risos]

Então, levo algum tempo para esquentar, estou um pouco enferrujado. [risos]

A partir dos últimos dias, boa parte do projeto Cassini foi classificado. A razão disso, é por causa da atividade de todas as naves-mãe que já foram filmadas e documentadas no sistema de Saturno, em torno de Saturno.

Temos também, a dois milhões e quatrocentos mil quilómetros de distância do Pólo Sul, uma embarcação de 32 quilómetros que se posicionou e está parada. Telescópios da NASA e de outras organizações a tem monitorado por oito meses. Eles assistiram a trajetória dela vindo para essa posição. Agora está parada e há embarcações entrando e saindo dessa estrutura de 32 quilómetros. Não sei mais nada do que isso sobre ela.

Também quero que vocês saibam que existe uma estrutura planetária muito grande se proximando, 18 graus de ascensão da órbita de Netuno. Deve estar visível em algum momento do próximo ano.

Há muita coisa ruim acontecendo e, claro, vocês estão pagando todas as contas e ninguém está dizendo nada sobre isso.

Agora, isso vai muito mais fundo do que assustar o rebanho. Isso não é realmente a intenção aqui.

A intenção aqui e o que realmente vem acontecendo, é simplesmente isto: Bob Dean fez uma referência ontem quase sentindo pena do governo por causa da situação em que eles estão, teria que concordar com Bob, na verdade, o governo fez alguns tratados, contratou alguns negócios por tecnologia, em troca de experimentações e observações... e eles foram enganados.

Eles realmente não sabiam onde eles estavam se metendo, e agora a sorte está lançada.

Há muitas pessoas dentro da comunidade de OVNIs que diz que todos os extraterrestres são benevolentes. Senhoras e senhores, é minha opinião pessoal e com base no conhecimento que tenho, que isso é completamente irresponsável de se dizer. [aplausos]

Vivemos numa dualidade, porque se fosse tudo amor e luz, não estaríamos indo por este caminho do fascismo global e os Poderes Que Dominarão querem eliminar dois terços da população mundial. Isso não é amor e luz.

Então, nós temos um monte de coisas para cobrir e um monte de coisas vão acontcer.

A situação económica é o que o Sr. Green mostrou em uma apresentação fantástica ontem. Não há absolutamente nada em que discordar dele a respeito disso. Ele fez uma referência à compra de ouro e prata. Acho que, realmente é uma boa idéia. No entanto, vocês não podem comer ouro e prata.

É imperativo que vocês comecem a armazenar alimentos e lhes direi simplesmente porquê. Se houver a queda do dólar, o que eles vão fazer, a fim de criar uma moeda mundial e um governo global, vocês não serão capazes de comprar alimentos. Ele fez referência à moeda ser desvalorizada seis por um, nos próximos meses. A gasolina vai para $5 ou $6 dólares por litros. Caminhoneiros não será capazes de entregar produtos. O que você tem é o que você tem.

É imperativo, se vocês puderem, começarem a formar, dentro da comunidade de vocês, hortas comunitárias, imaginar isso. Vocês precisam começar a falar sobre isso.

Sei que a maioria das pessoas simplesmente não estão abertas para isso. Basta fazer o melhor que puderem. Quer dizer, estamos todos na luta.

Agora, a América está na linha de frente disso e a razão é simples. A América criou um novo Domínio do Saber. A América foi criada para se livrar da aristocracia do Velho Mundo, para criar algo novo, para criar as liberdades individuais, para criar as liberdades pessoais. Isso nunca foi conhecido no mundo antes.

Tivemos isso, e devido a nossa apatia, perdemos quase tudo isso. Não é culpa de ninguém. A culpa é nossa.

Temos conhecimento desde os anos sessenta que a CIA tem estado traficando entorpecentes. Sabemos disso. Temos conhecimento de que a CIA está assassinando e derrubando governos.

Sabemos que houve um encobrimento do que há na Lua e no interior do nosso Sistema Solar. Sabemos disso. Sabemos que há vida extraterrestre. Sabemos disso. Isso não é mais uma discussão. Sabemos que o governo se tornou corrupto.

O povo - os personagens - que governam o planeta não somos nós. Eles não são seres humanos. E vou dizer isso até meu último suspiro: Eles não são nós. [aplausos]

Assim, se vocês entrarem com um holograma, utilizando o pensamento holográfico, o que vocês fazem é criar a estrutura de vocês em todos os lugares, assim não importa o que aconteça, se um grupo é levado para fora, um outro grupo é levado para fora, desaparece - os outros componentes ainda estão lá para se levantarem e ainda gerirem e controlarem, porque cada um desses componentes têm uma imagem do todo.

Eles têm toda a tecnologia e tudo o que necessitam para continuar a controlar, a dominar e a fazer lavagem cerebral. Estamos atolados até os cabelos, mas não estamos sozinhos.

Agora, o que aconteceu foi que eles assumiram. Foi muito fácil assumir os governos: Você seduz com tecnologia, você oferece conhecimento, você usa a história antiga e lhes dá esta tecnologia em segredo. Vocês a terão. Nós vamos dar a vocês. Os Estados Unidos da América fez este erro.

Então, Bob Dean, novamente, o Sr. Dean fez uma referência ontem sobre os trilhões de dólares que desapareceram da Reserva Federal. Foi-me dito que foram 24 trilhões de dólares, é o que está escrito nos livros, praticamente, muito desse dinheiro foi para o programa espacial secreto e a colonização do nosso Sistema Solar.

Vocês podem optar por acreditar ou não. Não importa e não muda a realidade disso.

Então, o que aconteceu foi que os piratas tomaram o navio. Os governos, percebendo que eles tinham toda essa tecnologia e que eram mil anos mais avançados do que nós, em vez de dizer a todos: Ei, nós temos um problema aqui e orgulhosos fizeram a coisa certa, eles se juntaram aos piratas.

Só agora estamos, literalmente, como passageiros a bordo do navio, descobrindo e percebendo que fomos sequestrados. Esse é o mecanismo. E muitas pessoas vão ter um período muito difícil, quando elas percebem que a realidade não é nada do que elas pensam que é ou o que elas pensavam que era. Mesmo aqueles dentre nós que foram expostos a isso, por muitos, muitos anos teremos aqueles momentos de "Que merda!". [risos] Não é impossível, você sabe?

Sim, os nossos políticos nos venderam. Foi fácil corrompê-los. [suspiros] Temos uma confusão enorme. Eles estão presos no meio também.

Durante o próximo ano, um ano e meio, haverá tantas mudanças. A América é o ponto focal do presente e a razão para isso é porque os americanos, apesar de nosso sistema educacional, ainda são muito inteligentes. Somos muito capazes de pensar fora da caixa. Somos excelentes solucionadores de problemas e estamos armados até os dentes. Eles constantemente terão que olhar por cima dos ombros, a menos que nos matem.

Senhoras e senhores, essa é a meta. Eles não podem ter um Governo Mundial sem remover os E.U. - e refiro-me a nos por de joelhos.

Agora, isso não é o lugar onde toda a apresentação está acontecendo, mas é importante lhes dar este pano de fundo, porque o mundo costumava olhar para nós pelos ideais de liberdade. Os imigrantes de todo o mundo vêm para a América. Meus avós eram imigrantes neste país, porque eles acreditavam na liberdade individual. Eles acreditavam em liberdade. Eles acreditavam nos princípios que estavam na Constituição, na Declaração da Independência e na Declaração de Direitos.

Senhoras e Senhores, isto é quem somos. Não somos a porcaria que eles mostram na televisão. [aplausos].

Senhores, vocês não são o indeciso, o maricas idiota que também tentam nos retratar na televisão. Vocês são forte, são de família; vocês têm fé e vocês são guerreiros. E vocês vão precisar tomar uma posição e defender o seu país e a sua família. Não se engane sobre isso.

Os dois colegas que estavam aqui falando sobre os Super Soldados? É. Eles estão aqui. Eles estão definitivamente aqui. Eles são híbridos. Eles estão aqui e há mais coisas acontecendo.

Estava esperando que um deles fosse falar sobre o que aconteceu em Dulce, Novo México, mas não o fizeram. E não necessariamente quero ir para lá ou porque... [suspiro]... Oh, Deus, é nojento. É nojento. [resposta do público, perguntas]

Agora vou... Há outras coisas para cobrir, mas o trarei, até porque muitas pessoas que têm o conhecimento, que estiveram nas Operações Secretas, nas Operações Especiais, que foram envolvidas no componente do ET, sabem sobre aquele grupo de malfeitores de pequeno porte - e eles não se foram ainda. Alguns deles ainda estão aqui. Tudo bem? E eles ainda criaram e causaram estragos. Também quero dizer - e fui convidado a compartilhar isso com vocês - sobre a vacina, a nova vacina contra a gripe suína. Morenae disse-me para lhes dizer ou a todos, que esta vacina irá danificar permanentemente o seu DNA. Então, o que quer mais que saia disso, irá danificar permanentemente o seu DNA. [aplausos]

Agora, muitos de nós na comunidade e no mundo como um todo, não podemos ainda chegar a um acordo sobre qual é o problema e, por causa disso, nunca sequer chegaremos a um acordo sobre uma solução. Portanto, é imperativo que o diálogo continue a ocorrer aberto.

Sei que para aqueles que estiveram na Exopolíticas - que é basicamente como estou chamando a comunidade ufológica agora , Exopolíticos - vocês tiveram uma notável quantidade de paciência. E os seus maiores testes estão chegando, porque, quanto mais e mais essa informação vem à tona, mais e mais pessoas vão querer lhes perguntar, os que eles achavam que estavam loucos: Que diabos está acontecendo?

Eles vão querer saber. E vocês vão ter que tentar, de uma forma muito calma, explicar-lhes isso, embora vocês tenham todas as novidades - vocês estarão se perguntando: Como diabos vou lidar com isto? - Porque vocês têm algum histórico de informação

Agora, esta componente ET é realmente sobre nós. É o nosso destino viajar para as estrelas. É o nosso destino continuarmos a nos mudar e colonizar o espaço, especialmente o nosso próprio Sistema Solar. Não é o nosso destino ser morto por vacinas e guerras.

Você terá que fazer essas escolhas. Minhas escolhas já estão feitas. Minhas decisões são claras. Sou o pai de cinco filhos. Não há nenhuma maneira de que eu regrida e os venda como escravos. Jamais vai acontecer! [aplausos] Ok? Vocês precisam fazer suas próprias escolhas.

Certo. Uma vez perguntei a Vissaeus, um dos andromedanos que já morreu, o que será de nós. (Algumas destas podem ser uma revisão para alguns de vocês.) O que será de nós? O que vai acontecer a nossa raça, a nossa civilização?

Ele apenas olhou para mim e disse: Assim é como nós os vemos: Responsáveis, com liberdade de autodeterminação, tornando-se verdadeiramente auto-confiantes e livres, sendo responsáveis por si mesmos, incondicionalmente, sem serem coagidos a aceitarem alguma autoridade superior.

Em nossa galáxia, quanto mais avançada as civilizações se tornaram elas se movem para o centro da galáxia, a ralé teve que começar a sair para a periferia da galáxia. A ralé - apenas como na Guerra das Estrelas (filme), ok? Estamos no mato e é por isso que temos algumas ralés aqui. Não somos a única raça planetária que está tendo problemas com a ralé.

Mas o que há de especial sobre nós é que, geneticamente, somos considerados - para a raça andromedana - tendo uma genética real.

Venho dizendo isso desde do primeiro dia: Somos extremamente originais e é por causa dessa singularidade, que temos uma força enorme. Temos uma capacidade enorme para emoções. Temos intenção e motivação enormes não apenas para sobreviver, mas também para criar. O que nos falta é a fé em nós mesmos.

No final da II Guerra Mundial... Bem, deixe-me colocar de outra forma: os nazistas não perderam a guerra. Ok? A Alemanha perdeu a guerra, mas os nazistas foram trazidos para cá e para a Rússia.

Agora, a tecnologia da mente, o controle da mente, a tecnologia espacial, a engenharia reversa, a tecnologia que lhes foi dada antes da guerra por um pequeno grupo de extraterrestres do sistema da estrela de Aldebaran, foram trazidos para cá, refinados, polidos e combinados com outras tecnologias que a Two's Zeta [Zeta Reticuli 2], os Dows [Nota: a ortografia de "Dows" é incerta; googled e não se encontrou nada.] - o que muitos já conhecem como os Cinzas - todos esses começaram a se cumprimentar; tecnologia notável

A tecnologia que absolutamente necessitamos aqui. Quero dizer, o motor de combustão está obsoleto há 70 anos. Entendo que a Índia também vai experimentar agora com eletricidade sem fio. Raios, Tesla fez isso em 1902 em Colorado Springs. Sabemos que ela funciona. Ok? Mas aqueles que estavam financiandoo a experiência dele lhes perguntaram: Onde está o contador? E ele disse: Bem, não há nenhum. É grátis. Eles o mataram.

A questão é... bem, vamos chegar a esse ponto. Desculpem-me. Estou pulando aqui.

A realidade é, senhoras e senhores, em que tipo de país vocês querem viver? Em que tipo de mundo vocês querem viver? É evidente que o que estamos fazendo agora não funciona - terminou o seu curso.

Temos um governo que tem um monte de problemas. Temos a corrupção dentro dele... Não em todo, mas claramente temos a corrupção dentro dele. Eles se venderam e estão totalmente comprometidos. Eles próprios não sabem o que fazer e sua única solução é transformar o poder dos militares e o poder das empresas farmacêuticas contra o povo americano. Essa é a solução deles.

Isso não está certo. Isso não é bom!

É hora do OVNI, da comunidade Exopolíticas, começar a criar outro Domínio do Saber, e esse Domínio do Saber é duas coisas: Qual é a aparência holográfica da estrutura social? Como podemos viver com uma estrutura holográfica social, espelhada em alguns dos princípios que os nossos Pais Fundadores previram, mas não eram perfeitos?

O que poderíamos fazer agora? E não estamos falando apenas dos Estados Unidos. Isto tem que ser uma coisa global, isto tem que ser um movimento global. O que isso parece?

Assim, precisamos criar e iniciar grupos, diálogos, falar sobre a vida em uma estrutura holográfica, onde toda as informações estão disponíveis - Operações Negras, Segcredos, Altamente Secreto, Acima de altamente Secreto - estejam disponível para todos.

Poderíamos apenas começar com as informações que temos, o resto virá. Vai entrar em colapso consigo mesmo porque não é bom. Não pode se sustentar por si. No minuto em que tirarmos nosso foco deles, eles não podrão se alimentar de nosso medo, eles entrarão em colapso num piscar de olhos. Porque onde o foco vai, a energia flui.

Enquanto eles o mantem olhando para eles; eles estão usando a energia da sua alma, do seu espírito, para alimentar essa monstruosidade. É hora de simplesmente ignorá-los. Tire o seu foco deles e vamos criar aquilo que realmente, realmente queremos - mas temos que decidir o que é que queremos.

Junto com isso, me pediram para começar a pedir às pessoas para falarem com as pessoas - vocês são os primeiros a ouvir isto - sobre o que pareceria para vocês, para a Terra, iremos começar com a comunidade de Exopolíticos. O que pareceria a vocês serem instruído por várias raças extraterrestres benevolentes? O que isso pareceria?

O que nós precisamos fazer para estabelecer, não só a comunicação, mas ao mesmo tempo nos sentir seguros com controle e equilíbrio, para que eles possam fazer o que eles falam e nós teremos de fazer o que falamos?

Orientação Aberta é o nosso destino. Ela vai acontecer de qualquer maneira, mas não podemos esperar pelo governo para inverter na situação. Ele não pode, porque ele não está no controle. Certo? Ele não está no controle. Então, temos que tirar nossa atenção de todo esse drama e descobrir uma outra maneira

O que quero fazer agora é ler para você o que me foi dado a muito tempo atrás sobre a criação de um Domínio do Saber. Isso também veio de Vissaeus:

Criar um outro Domínio do Saber, comunicar e ser. Em outras palavras, o domínio de inspirar ou gerar a necessidade da sua intenção ser mais distinta.

Seu físico, como o chamam, é um bom exemplo dessa inspiração. Houveram homens em seu planeta que se inspiram em novos domínios de pensar que nunca existiram aqui antes.

Eles inventaram isso. Eles não fantasiaram isso nem fingiram. Eles literalmente criaram este novo contexto, daquilo que hoje vocês chamam de físico.

Sua humanidade é forte com este tipo de exemplo. Nenhum ser, porém, faz a distinção de que isso é o que eles são.

Gostaria de lhes dar um exemplo: o seu conceito de direitos humanos. Não faz muito tempo que nenhuma dessas coisa existiam em seu planeta. Elas simplesmente não existia. Vocês terráqueos não tinham quaisquer direitos. Só os reis e os sacerdotes tinham seus direitos, mas a maioria de vocês terráqueos não tinham quaisquer direitos. Então, vocês e os outros terráqueos criaram os direitos humanos a partir do nada.

Vocês criaram o domínio que criou não só o direito de manifestar, vocês criaram o idioma e, em seguida, se comunicaram e foi esta comunicação que lhes deu poder, porque estava cheia de intenções. Ela tem o poder não apenas para representar e invocar, mas também para, literalmente, colocá-la em prática.

Isto é o que suas raças precisam fazer a fim de se conhecerem claramente.

Agora, ao falar sobre isso, vamos falar sobre as religiões por um momento. A estrutura piramidal dos nossos governos, principalmente por ter saído da antiga Roma, e Roma era essencialmente controlada por 13 famílias. Essas 13 famílias que ainda existem hoje.

Muitas das religiões do mundo, embora elas tenham uma enorme quantidade de valores e levaram uma quantidade enorme de conforto para muitas pessoas em nossa história e nos nossos dias atuais, elas se concentram em vergonha, culpa, pecado e controle.

Senhoras e senhores, essa é a armadilha. Elas não se concentram na auto-responsabilidade. Elas não se centram na vida ou no respeito. Elas, na verdade, criaram mais divisões do que nós jamais conheceramos.

Agora, elas começam dessa maneira? Com exceção da Igreja Católica Romana - apenas vou ser franco sobre isso - não. Mas os Poderes Que Dominarão são mestres dos movimentos de infiltração. O que eles fazem... e vou lhes dar o melhor exemplo que posso, é aquele dos fundamentos da caridade.

Uma fundação é criada usando o poder do povo e as verbas, os recursos do povo, para fazer algo que beneficie a humanidade. Como está se movendo e começa a ganhar poder e começa a se espalhar e mudar a consciência, a ser consciente, os Poderes Que Dominarão vão entrar e dizer: Ei, nós realmente acreditamos no que estão fazendo e nós vamos lhes dar uns 25 milhões de dólares para ajudar vocês a continuarem a fazer o seu trabalho. Mas, queremos colocar um dos nossos membros no Conselho, apenas para se certificar de que o dinheiro é gasto com sabedoria.

Então, eles fazem isso de novo e agora você têm um segundo membro no Conselho. E agora vocês têm um terceiro membro no Conselho e, antes que percebas, esse movimento, essa fundação, em vez de ir para cima e criar mais consciência, mais ser consciente, está agora se dirigindo para outro caminho. Agora, eles também controlam a riqueza dessa fundação.

Temos estado pensarndo em uma estrutura piramidal e uma estrutura de terceira densidade. Eles estão na quarta densidade e holográfico. Temos que pensar da mesma maneira e temos que perguntar: Como foi que entramos nessa?

É essencial que coloquemos a culpa de lado nesse momento. Há muito disso e vai haver muito disso.

O que precisamos é do conhecimento. Precisamos saber como funcionam estas estruturas, para que possamos criar algo diferente, algo em total oposição a isso, porque não consigo imaginar alguém feliz da maneira como as coisas estão.

E isso não é apenas sobre os Estados Unidos. Isto é sobre a população mundial, porque as raças extraterrestres não nos vêem como países separados. Eles nos vêem como uma raça, e todos nós estamos entre a cruz e a espada, consideravelmente - no momento.

Assumir responsabilidade pessoal é enorme, mas é realmente o primeiro e o maior passo para a realização plena da consciência.

Vou ler uma citação que encontrei. É de um senhor chamado Little Hawk (Pequeno Falcão). Ele é um índio americano da tribo Mohawk: Tome o crédito dos seus erros, não do que você faz bem - porque se supõe que estejas fazendo o bem de qualquer maneira.

Todos cometemos erros, todo fazemos asneiras, mas isso é parte do processo de aprendizagem. Se vocês tivessem todo o conhecimento e vissem tudo, vocês não precisariam estar aqui. Então, coletivamente e individualmente, temos que começar a olhar o mundo e perguntar: Qual tem sido a minha contribuição?

Ora, não estou falando para sairem e tentarem salvar o mundo. Nao é absolutamente sobre isso. É realmente sobre cada um de nós individualmente. É sobre ser a luz. É sobre não sentir vergonha dos nossos erros. É absolutamente sobre aprender que vocês não são pecadores. Isso é papo furado de tal forma que quero vomitar toda vez que ouço isso.

Vocês não são pecadores! Vocês são seres espirituais em um corpo físico, ou como disse George Green, Rent-a-Wreck (aluguel de carros usados). Eu gostei disso. Isso realmente foi bonito. Ok? [aplausos]

Pois bem, olhe para a estrutura que está nos sobrepondo: os governos de controle e dominação; um sistema monetário que controla tudo. Corporações e bancos que detêm a dívida de cada nação, o que significa, literalmente, eles estão no controle, porque eles têm a dívida. Temos médicos e empresas farmacêuticas que têm a cura para o câncer e outras doenças e que agora querem danificar seu ADN com as vacinas não testadas.

Imaginem quanto medo eles têm de vocês! Vocês podem, apenas por um instante, imaginar quanto medo eles têm? E agora vocês têm que se fazerem a pergunta: Por que eles estão com medo de vocês?

Porque somos impressionantes, Deuses-Criadores impressionantes. Temos a capacidade de criar a realidade, de fazê-la nascer, de fazê-la surgir e eles têm feito tudo o que podem para continuarmos a ter certeza e acreditemos que somos impotentes.

É por isso que tantas raças extraterrestres estão chegando aqui agora - porque sabem diferente. Em algum nível, senhoras e senhores, conscientemente chamamos esse drama. Isso está realmente sobre nós. Chamamos isto. Isso é realmente sobre nós. Não é sobre eles. E precisamos dar um passo para o nosso poder. Temos de compreender que é hora de assumirmos nosso poder como uma raça planetária e não vermos mais fronteiras.

Ora, não me oporia a um governo global, se ele fosse criado com uma Constituição como a Constituição dos E.U. e uma Declaração de Direitos Absoluta. Porém, mesmo assim, isso não é uma garantia, porque se as pessoas não defenderem esses direitos, se as pessoas não defenderem as suas liberdades, o que tem de bom nisso?

Apenas experimentamos isso. Ok? Apenas experimentamos isso. Em 1913, quando a Reserva Federal assumiu, esse foi o momento quando o trem começou a ir por outro caminho, e aqui estamos nós com uma centena de trilhões de dólares em dívida - um número absolutamente ridículo. Provavelmente é maior. Quem sabe?

Potanto, ao criar o nosso modelo holográfico de uma civilização ou uma estrutura social, queremos ter um sistema monetário? Será que realmente precisamos de um sistema monetário? Porque somos os únicos na nossa galáxia, que eu saiba, que ainda utilizam o sistema monetário.

Na verdade, muitos, muitos anos atrás fui solicitado por Morenae, Vissaeus para fazer uma breve apresentação sobre o dinheiro. Eles já sabiam disso, mas eu fiz o melhor que pude.

Quando acabei, Vissaeus apenas olhou para mim e disse: não entendo.

E eu disse: O que você não entende?

Ele disse: não entendo porque você tem que pagar para viver em um planeta em que você nasceu. [risos]

Senhoras e Senhores, isso tem me assombrado desde então. Essa coisa pequena, só essa coisa pequena, o tira completamente fora da caixa. Pela primeira vez, você começa a pensar: Caramba, o que lhe pareceria não ter uma moeda? Você sabe?

Nas civilizações avançadas: todas as necessidades deles são atendidas. Todos as necessidades diárias do padráo de vida deles são atendidas pelo governo, sem amarras e, então, você doa o seu tempo e os seus conhecimentos e as suas habilidades para fazer algo que você quer que todo se beneficiem. Não estou falando de comunismo. É algo maior do que isso, mas precisamos de alguma ajuda para definir o que é.

Agora, temos um monte de pessoas realmente brilhantes e inteligentes aqui, aqui e no mundo. Sei que outras pessoas ao redor do mundo têm falado sobre coisas semelhantes. Criando uma sociedade diferente e, talvez, até mesmo, uma sociedade holográfica, aquilo que parece, uma estrutura de poder holográfico, então não importa o que aconteça, isso se erguerá totalmente por si próprio.

Os Pais Fundadores tentaram fazer algo assim quando criaram todos os Estados como iguais, em controle e em separado do governo. Isso foi consideravelmente a intenção deles, tenham eles percebido isso ou não.

Também quero que vocês saibam que temos um monte de ajuda. Estamos recebendo muita ajuda do lado espiritual, assim como do lado dimensional - e não estou falando apenas sobre os seres dimensionais. Também estou falando dos extraterrestres.

Vou lhes dar um exemplo do que estou falando: A visão do Vale Forge de George Washington. Sei que um monte de gente na internet... Se você não o pesquisou, sugiro que o faças. Alguns dizem que é um embuste. Não é embuste.

Também quero que você saiba que Thomas Jefferson, como está nos diários dele, estava caminhando em sua propriedade em Monticello, estava tentando descobrir o palavreado, a linguagem, no que se refere à Declaração da Independência, quando encontrou um homem encapuzado, que nunca viu claramente, que lhe deu o conteúdo e as partes necessárias para terminar a Declaração da Independência.

Também quero que vocês saibam que, no salão da Constituicão, quando todos estavam batendo papo, indo e voltando e parecia que ninguém ia assinar a Declaração de Independência, a cima, no balcão superior do salão um homem apareceu do nada e, por 20 minutos, deu um discurso sobre o quanto isso era importante, não apenas para os Estados Unidos e aquele momento, mas para o mundo como um todo. Logo que ele terminou, todos correram para a mesa e assinaram a Declaração de Independência.

Benjamin Franklin e o ajudante de ordens subiram para tentar falar com esse homem, porque eles queriam saber quem ele era. Havia guardas armados em cada uma das portas. Os guardas armados juraram que ninguém entrou, ninguém saiu.

Assim, há a Divina Providência aqui, Senhoras e Senhores. Não é por um erro que você vive neste país. Não é por um erro que você é quem você é.

Chega! É tempo de assumir o nosso poder e são passos muito simples que farão isso. Primeiro você tem que tomar uma decisão e a decisão é: Não mais besteira. Ok? Chega de bobagens! [aplausos]

A América está desse jeito porque permitimos que isso acontecesse por nossa apatia. Ok? Temos eleições. Sabemos que estamos votando para o menor de dois males. Sabemos disso, mas o fazemos de qualquer maneira.

Também quero que vocês saibam que o Presidente dos Estados Unidos não está a cargo do nosso governo. [risos] Ele não comanda. Quero que vocês saibam que há 47 camadas de autorizações altamente secretas acima do presidente dos Estados Unidos. Quarenta e sete camadas!

Você quer saber o segredo do seu governo? Esse é o seu governo secreto. Ele não pode nem mesmo conseguir uma autorização. Ele nem sabe com quem falar, para conseguir uma permissão para saber mais sobre este material.

Assim, é importante que mudemos o nosso foco um pouco e comecemos a criar algo diferente. Isto foi o que os fundadores fizeram. Isto é o que muitas pessoas têm feito por todo o mundo. O Renascimento foi algo exatamente assim. Eles jogaram Roma para fora e eles tentaram fazer algo diferente - Roma, a igreja, o governo de Roma - eles jogoram fora e tentaram criar algo diferente e durou algum tempo.

Orientação: A conversa na comunidade Exopolítica, na minha opinião pessoal, não é mais se os OVNIs existem? É completamente irrelevante. Já sabemos que eles existem.

De onde é que eles vêm? Isso tem alguma validade. É metal? Que não tem qualquer validade, mas isso não importa. O que importa é: Por que eles estão aqui? E o que podemos fazer para aprender desta experiência?

Ora, a razão pela qual muitos dos grupos extraterrestre - benevolentes - não estam falando com o governo é porque eles sabem que eles estão comprometidos.

Vou lhes dizer que começaram algumas tutorias fora do mundo dos nossos militares. Fora mundo. Já começaram, mas isso é uma parte tão pequena. O que realmente precisa acontecer é que precisamos criar um novo Domínio do Saber e precisamos chamar essas informações diretamente para nós. Não há mais homem do meio. Eles não podem ser confiáveis. Temos que fazer isso nós mesmos.

Agora, o que faremos sobre isso? Não tenho todas esses pedaços. A idéia era o compartilhar e plantar a semente dentro de todos vocês para começarem a pensar: O que significa tutoria?

Como você imaginaria extraterrestres descendo e dizendo: Ok pessoal, vocês tem poluição. Podemos ajudá-los com isso, mas estes são os passos que vocês precisam dar. Aqui está a tecnologia que já existe em seu planeta para fazer isso e aqui está como vocês precisam usá-las de forma responsável.

Novamente, a auto-responsabilidade.

Os alimentos, a produção de alimentos, a água... Senhoras e senhores, temos a tecnologia para ter toda a água potável que queremos - apenas construíndo usinas de dessalinização. Temos toda a água de que precisamos. Mas eles não vão gastar um centavo em nada disso, porque se vocês não têm água, eles têm controle sobre vocês.

Temos tanta tecnologia. Temos energia livre na Terra. Tesla o fez em 1902. Sabemos que ela existe. Ok?

Um motor de hidrogênio para carro foi construído em 1955 e fez 110 voltas na pista de corridas de Indianapolis 500. Os planos foram comprados pela Gulf Oil-Oeste e nunca mais foram vistos de novo. Isso foi em 1955. [risos] Há tanta coisa! Há muito.

A Lei de Coerência, que é o que os andromedanos chamam sua civilização holográfica, é configurada assim:

A cada criança, se elas entendem o conhecimento ou não, é dada as mais recentes e melhores tecnologias ou conhecimentos, informações, dados, assim que chegam. Elas começam no nível mais jovem. Não começam no topo e permanecem lá e, então, eles decidem: Bem, vamos esperar até que elas façam 25 para lhes dizer isso.

Não é o mesmo tom. Precisamos que as crianças evoluam para uma maturidade avançada muito mais rápido do que elas estão. Sim, elas estão crescendo muito rápido, mas não para uma maturidade avançada.

Cada pedaço de informação, cada única ferramenta que está disponível, está disponível para todos, através do conselho. As crianças que completam o ensino na civilização andromedana, são mais espertas do que os pais delas e ninguém tem problema com isso, porque elas herdarão a sociedade. São elas que continuam e expandem a sociedade criando os pilares holográficos da sociedade deles.

Estamos indo completamente para trás e caso isso não seja evidente para todos, não sei o que é.

A Lei da Consistência é que toda verdade é falada, todos são perdoados, não há sistema monetário. Existe um sistema de saúde absolutamente livre, mas não tem nada a ver com produtos farmacêuticos. [aplausos] Tem a ver com cor, luz e som, que é o que somos, mesmo em nosso físico: cor, luz e som.

Tem a ver com o avanço da alma. Nós temos uma estrutura do ADN danificado, então quando reencarnamos, nem sempre nos lembramos das coisas. Há pessoas que fazem bom trabalho fazendo regressão das vidas passadas e as pessoas podem puxar algumas dessas partes. Mas, ter memória ciente quando você voltar para a forma física é algo que nós não temos atualmente. Eles têm porque eles não têm uma estrutura de ADN danificado.

A nossa estrutura de ADN pode ser reparada? Segundo eles, claro que sim, mas precisamos fazer algumas mudanças.

Precisamos criar o espaço para que possamos ser livres o suficiente para explorarmos essas possibilidades. Não podemos fazer isso com a estrutura de poder que está em existência hoje, então temos de criar outro Domínio do Saber e que começa em vocês mesmos.

O amor que vocês retêm é a dor que vocês carregam vida após vida. Tudo começa com a gente, cada um de nós individualmente.

Agora, Senhoras e Senhores, se trabalharmos, começarmos a pensar, começarmos a falar de um relacionamento de mentoração/tutoria, o que isso parece? Como queremos colocá-lo junto? Mesmo, indo mais longe e dizermos: Ok, aqui é onde nós queremos fazer isso. Aqui está como queremos fazê-lo. Quem queremos presente? Será que televisaremos para as massas?

Tudo, cada detalhe. Eles absolutamente nos encontraram no meio do caminho. Eles não vão vir aqui e nos salvar ou nos regatar de nós mesmos. Eles não vão fazer isso.

Se algum de vocês estão familiarizados com as informações dos andromedanos, uma das coisas que foi compartilhado comigo quando me tornei um adulto era de que em nossa galáxia, a tirania mostrou-se de forma muito inesperada. E eles e outras raças que fazem parte do Conselho de Andrômeda, voltaram no tempo para este momento em nosso planeta e os outros sistemas estelares que estão tendo problemas com os piratas neste período.

Essa mudança na consciência aqui é o que o virá de qualquer modo. Eles vão intervir e têm intervindo de uma maneira muito, muito sutil, porque ninguém quer viver na tirania, nem agora nem no futuro. Ninguém quer.

Então este é o nosso momento. Este é o nosso momento como uma humanidade, como uma raça, para realmente decidir: estamos ou não prontos para nos unirmos como um? Estamos ou não indo ajudar uns aos outros? Estamos ou não indo parar de tomar porcaria da burocracia?

Nós temos que tomar a decisão e essa decisão depende de vocês e vocês vão ser forçados muito, muito em breve a tomar uma decisão. E estou, vocês sabem, não estou falando apenas com as pessoas aqui na platéia. Sei que isto está sendo transmitido, sei que esses DVDs e as coisas têm uma vida própria. Sei disso melhor que ninguém.

A hora é agora e tudo que é preciso, é começar com vocês, apenas tomem a decisão - ok? - Fazer alguma coisa, ser radical, ser um rebelde novamente.

A maioria de nós, gente nesta audiência, nós sabemos como é isso, ser um rebelde. Crescemos atirando com armas, mastigando torrada em forma de uma pistola. Ok? Resgatando a donzela, animado com a próxima aventura - sabemos sobre isso, sabemos? Isso é parte do que somos. Não somos cães de colo domesticados. Apenas não somos. E não vou ser!

Não estou falando de sairmos e nos tornarmos criminosos. Estou falando de se defenderem, suas liberdades, seus direitos, sua família e sua comunidade. Porque ninguém vai fazer isso por vocês. Na verdade, eles estão todos a trabalhar contra nós, e nem mesmo eles percebem o que estão fazendo - eles realmente não sabem. Porque tanta informação é compartimentada, eles não percebem o grande cenário. .

Mas muitas pessoas estão acordando muito, muito rapidamente, e sei que estou pregando para o padre com isso. Mas é incrível ver quantas pessoas estão acordando e questionando tudo.

Este é o nosso momento. Os próximos anos é o nosso momento e isso realmente precisa começar agora. 2012 não é o fim do mundo - não vai acontecer. Não é o nosso destino.

Contudo, a Terra estará passando por algumas transições, pois estaremos atravessando o plano galático e o plano galácico tem um campo magnético gravitacional intenso. Haverá mudanças. É inevitável. O Sr. Green tocou em alguns dessas coisas ontem e outros já falaram sobre isso também.

Vai acontecer, então você precisa começar a pensar: Onde é que eu realmente quero estar? Ok, se é aqui, tudo bem, faça o melhor que puder, mas crie o seu espaço de independência. Não o tome como garantido por mais tempo. Não podemos.

O mundo inteiro está olhando para nós. Os asiáticos, os europeus - eles não podem acreditar como somos tão estúpidos. [risos] Barbaridade! Eles não podem acreditar como somos tão estúpidos! Eles estão como: O que há de errado com os americanos? Vocês sabem?

Não tenho uma resposta. Vocês têm? [comentário público inaudível] Vocês assistem TV! [risos].

O que gostaria de fazer, porque tenho algum tempo extra, realmente, gostaria de acolher algumas perguntas, se isso estiver ok. [aplausos] As fáceis! [risos]

KC: Ok. Obrigado, Alex. Isto é excelente, e quero abordar a sugestão de mentoração, porque penso que realmente é fascinante. Acho que isso está vindo diretamente dos andromedanos que você esteve em contacto.

AC: Sim, é.

KC: Mentoração é uma maneira interessante de colocá-lo. Ok? Se você tutora alguém, você não os controla. Você não lhes diz o que fazer. Essa é a chave.

Ninguém aqui jamais sugeriu isto, acho que é fascinante. Então o que temos aqui é a noção que você pode estar em contato com seres que podem ajudar apenas ensinando. Agora, isso está acontecendo. Isso está acontecendo. Estou consciente disso. Camelot está ciente disso. Por Deus, não estaríamos aqui hoje se não fosse por isso.

Há orientação em andamento, mas você tem que pedir para que isso aconteça e você tem que ser tão plenamente consciente no processo como responsável e ter essa capacidade. Você não pode se sentar e pedir-lhes para fazer por você. Não é disso que se trata.

Então, adoraria se você pudesse falar sobre isso, porque, obviamente, você foi tutelado, assim, quem melhor para nos ensinar: O que parece? Como é a interação com você?

Basta descrever... e sei que você talvez já tenha falado alguma coisa. Mas, em suas interações, se você pudesse discutir algumas das maneiras como foi orientado até este ponto.

AC: Ok. Sei que a minha orientação foi nos tempos em que estava literalmente aos trancos e barrancos. E assim foi nmaior parte da tutoria, realmente: Por que acredito nas coisas e o que é que acredito?

Então, um porção de vezes a questão virá, farei uma pergunta ou terei uma perspectiva e eles irão imediatamente voltar e dizer: Bem, por que você acredita nisso? Qual é o seu processo de acreditar que isso é verdade?

Por exemplo, as religiões. Foi uma das maiores coisas que tive quando era criança, foi um problema que o meu pai também trouxe para mim quando disse a ele sobre isso.

Temos formado percepções da realidade que não são baseadas na realidade. Elas são apenas com base na percepção.

Agora, ao aceitar essa percepção de realidade, o que podemos fazer é reforçar essa ilusão. E é isso que temos feito na Terra, temos reforçado a ilusão sobre o que somos. Sobre os nossos pontos fortes, sobre o nosso poder, sobre como devemos viver na Terra. Sobre estar preso na Terra, sobre como devemos criar as nossas crianças. Todos compramos estas percepções.

A coisa mais difícil foi realmente olhar para mim e isto é realmente onde o trabalho está - é sempre com você mesmo. O trabalho mais difícil provavelmente foi, para mim, nos últimos cinco, seis, sete anos.

Perguntas como: Bem, quem sou eu? Eles não respondem a isso. Eles não dizem: Bem, você é isso, isso e isso, mas o que eles fazem, eles vão guiá-lo. Eles me orientaram para o que é que quero ser.

Primeiro foi a compreensão de que não se é apenas uma fisicalidade. Essa é a primeira coisa a compreender - você não é uma fisicalidade.

E, assim como alguns dos oradores disseram ontem - Creio que foi o Sr. Green, que falou sobre: há uma alma e tem 22 gramas. Acho que eles a mediram pelo peso corporal. Isso é realmente quem você é e se conecta a quem essa pessoa realmente é, aquela essência é tudo, você começa a perceber: Oh meu Deus, não sou o que pensava que era.

Estou sendo propositadamente vago porque não necessariamente quero dizer quem sou, exceto dizer quem sou aqui na Terra nesta vida e os erros que fiz, em algum sentido, sabia que era melhor não fazer esses erros. Ok? Mas o fiz. Nós fazemos. Nós experimentamos. Nós criamos.

Quanto ao significado da vida, nunca iria me dizer o que era exatamente. Tudo o que gostaria de dizer é: Você está criando a sua própria aventura. Então, novamente, a responsabilidade está sobre mim.

No que diz respeito a tutoria - querer falar e conversar - a idéia era apenas mantê-la muito, muito simples. Apenas para partilhar as suas perspectivas e deixar o povo fazer o que quisessem com ela. E não importa se alguém acredita ou não. As pessoas sabem a verdade, as pessoas sabem as besteiras. Eventualmente, tudo vem à tona, tem que vir.

Porque todos vocês são como eu, todos vocês sabem melhor, vocês sabem o que é real. É apenas uma questão de nos separarmos da nossa dependência à fisicalidade. E isso é o que é agora - tornou-se um vício, porque o foco está na fisicalidade. Não somos mais objetivo.

Como uma alma, quando você tem um experiênvia fora do corpo e você se separa da sua forma física, você está completamente objetivo. Você tem uma visão de 360 graus periféricos e isso é porque você está objetivo. Você não está viciado. Você não está preso ao corpo ou viciado ao corpo.

Essa é a parte que eles têm mais trabalhado comigo, é na realidade sentir e conhecer a minha essência tanto quanto possível.

Assim, quando falamos de tutoria, a orientação é para nos levar de onde estamos agora para auto-capacitação. É disso que estou falando.

Uma vez que tenhamos alcançado a auto capacitação - e não vai demorar muito pessoal, realmente não vai demorar muito - saberemos exatamente o que fazer, porque nós somos seres espirituais. Somos eternos, não há idade para nós. E isso não é um cegueira metafísica. Isso é uma realidade.

Portanto, a orientação é para nos ajudar a sair do nosso apego a fisicalidade em pleno poder como seres espirituais. E não é cheio de dogmas, não há nada disso. É tudo sobre introspeção, introspecção voluntária. É isso o que é.

KC: Obrigado. Obrigado.

PARTICIPANTE 1 (P1): Oi, Sr. Collier. Obrigado por estar aqui hoje. Queria te perguntar uma coisa sobre algo que você mencionou na sua entrevista antes. Você mencionou que uma antiga raça chamada Paa Tal criou os seres humanos, provavelmente há muito tempo, queria saber se você poderia apenas elaborar sobre isso, porque sempre quis saber sobre isso desde que você o mencionou. Obrigado.

AC: Acredita-se que uma antiga raça - alguns deles chamam os Fundadores, outras culturas, os chamam de Paa Tal - criaram não só os wormholes [em uma curta definição científica a menor distância entre dois pontos do multiverse], mas também, criaram a maior parte do material no que conhecemos como nosso universo. Porque, enquanto viajam, eles estão descobrindo as civilizações e as ruínas de civilizações muito além de qualquer coisa que eles sabem... e estamos falando dos quintos, dos sextos, dos sétimos, dos oitavos, dos nonos, dos décimos viajantes das densidades espaciais, que estão não apenas viajando e movendo-se para a nossa fisicalidade e outras fisicalidades, mas até mesmo para a deles próprios.

Os wormholes são o melhor exemplo que me deram. Ninguém, nenhuma raça espacial avançada tem alguma idéia de como eles foram realmente construídos, mas sabemos que eles existem. Na verdade, existem vários que surgiram, ligando nossa galáxia a algumas das outras galáxias próximas. Eles surgiram e ninguém sabe como consertá-los, porque nem mesmo sabemos como eles foram construídos.

P2 (DAN): Sou Dan Bender, o único que ainda está trabalhando na transmissão ao vivo. Fui convidado pelo público da transmissão ao vivo, que agora é de 1.500 membros correntemente assistindo - e acho que nós provavelmente temos mais 10.000 que sintonizaram neste segmento específico. [aplausos] Obrigado. Escolhi três perguntas rápidas... espero que sejam rápidas, que foi me pedido para passar. Foram escolhidas aleatoriamente, essas perguntas podem não ser as melhores que temos lá fora, mas que diabos!

Uma das primeiras é: Quais os dispositivos de energia livre que você conhece?

AC: Um dos que sei é magnético. Essencialmente, ele foi inventado por um cavalheiro, no Tennessee. Era apenas um pouco maior que uma caixa de sapatos e a energia era gerada por magnetos. Ele tinha um motor dentro da caixa e ele girava. Uma vez que você o liga, ele teria o poder de fornecer energia para uma casa completamente independente, não importa onde ele estivesse.

Compreendo que o senhor e a tecnologia desapareceram a cerca de oito anos atrás. Ele tentou obter uma patente sobre o dispositivo e aí foi quando ele, basicamente, ficou fora da grade. Na verdade, ele demonstrou aquela tecnologia e ele começou a construir essa tecnologia em 1976.

DAN: A segunda pergunta que tenho é: Pode acontecer tutoria na Internet?

Agora, tenho que admitir, não estava completamente prestando atenção a tudo, porque estava tão ocupado com tudo na Internet, mas essa é a pergunta que tenho

AC: Não sei. Isso é uma grande questão. Não sei. Não vejo porque não.

DAN: Ok. Acho que nós temos que descobrir isso - uma das minhas outras tarefas pequenas que tenho que fazer. [risos] Última pergunta que tenho aqui para que possa deixar alguns dos outros caras voltarem aqui: Como você lida com a questão ganância?

AC: Eu não tenho uma resposta para isso.

DAN: Ok.

AC: Quero dizer, o que é ganância? Quem nunca terá o suficiente? Está basicamente fundamentada no medo, acho. O medo da perda, o medo da abstinência, o medo de não ter o suficiente, o medo da perda. Para mim isso é o que é a ganância. É apenas um receio.

Ela pode se tornar um vício? Aparentemente pode. [risos] Mas, pessoalmente, não tenho uma resposta para isso.

DAN: Obrigado, pela audiência da Internet.

AC: Ok. Obrigado. [aplausos]

PARTICIPANTE 3 (P3): Você falou sobre possíveis mudanças que virão, como em um nível geológico. Para mim parece tão incerto. Apreciaria a sua opinião sobre: Será que basta confiar em nossa intuição, tanto quanto para onde ir, o que fazer, como se planeja para algo como isso, ou...? Parece uma coisa um pouco assustadora tentar por a sua cabeça para fora.

AC: Bem, você sabe, mudanças ocorrem o tempo todo e fazemos as coisas intuitivamente o tempo todo também, se você percebe isso ou não. Você pode mudar a maneira de ir para casa um dia e fazer algo diferente; depois quando chegar em casa, você descobre que exatamente onde você estaria, houve um acidente de carro horrível. Isso, de fato, acabou de acontecer com a minha esposa. Ela fez algo completamente fora do normal, para ela, e ela estaria exatamente ali.

Assim, você sabe, todo mundo tem seus guias, todo mundo tem sua própria intuição. Não sou sempre, por vezes, o mais intuitivo também.

A única maneira que sei responder a isso é que você acabou de aprender a confiar em si mesmo. Pode ser que você seja orientado a sair da cidade quando for acontecer alguma coisa. Não tenho essa resposta. Ou você estará onde não achas que precisavas estar, mas você vai estar lá por muito, muito boa razão, e fora disso virá uma auto-capacitação que você nunca teria tido antes.

Todos temos os nossos próprios caminhos e todos estamos criando nossas próprias realidades. Todos temos as nossas próprias agendas pessoais para aprender, crescer e nos tornar quem nós somos. Sua experiência vai ser muito diferente da minha. Não sei como, você sabe, para lhe dizer.

Quero dizer, ei, se eu tivesse uma data exata? Mas, nunca faço isso. Não dou uma data exata, fiz esse erro no passado de dar datas exatas, quando, na verdade, eram probabilidades.

Portanto, o fato é que também não sei, mas você tem que confiar que você estará exatamente onde você precisa estar quando você precisar estar lá. E sei que é uma espécie de oh-oh, tra-la-la resposta, mas essa também é a minha experiência própria, você sabe? Que só tenho que rezar e ter fé que vou estar exatamente onde preciso estar.

P3: Apreciei isso. Isso é muito da minha opinião sobre isso e só queria, por assim dizer, ouvir sua opinião sobre isso. Pois, o tento tirar do ponto de vista mental, planejar, pegar mapas e... parece um pouco absurdo para mim. Então, vou em outra direção, confiando no fluxo da vida. Assim, agradeço a resposta. Obrigado.

AC: Exatamente. E, pessoalmente, luto com isso o tempo todo. Tento ter plano de apoio ao plano de apoio para plano de apoio ao plano de apoio e gasto toda essa energia fazendo isso e vai em uma direção completamente diferente. Então... [risos]

PARTICIPANTE 4 (P4): Como estás? Obrigado por estar aqui. Só tenho uma pergunta. Quando você mencionou a coisa sobre os 47 níveis de governo...

AC: Os níveis de habilitação de segurança.

P4: Sim, a segurança, que nem mesmo o Presidente sabe, que ele não está realmente no comando. Isto aconteceu há 46 anos, é claro, mas eu estava apenas querendo saber quais são seus pensamentos sobre o propósito do assassinato do Presidente John Kennedy? Só estava curioso sobre isso, você sabe, só pensando.

AC: [resposta do público/comentários inaudíveis] Não, não. Não peça desculpas! Não peça desculpas. Eu só... caramba!

Certo. Vou dizer-lhe a minha perspectiva sobre isso. [toma fôlego] Eisenhower disse a Kennedy a cerca da base 54 [Nota: Isso foi quando Eisenhower encontrou-se com os ETs na Base Muroc das Forças Aéreas dos E.U. - agora denominada de Edwards - e esta foi uma reunião-chave dos ETs negativos que enganaram o governo dos E.U., os levando para dentro da armadilha em que agora se encontram, sendo incapazes, até agora, de continuar com a Divulgação sobre ET/UFO.], desse modo, Kennedy sabia e ele disse a Bobby (Robert Kennedy), obviamente.

Uma das coisas que aconteceram - e isso foi documentado através do grande trabalho que o Dr. Steven Greer fez no Projeto de Divulgação - é que a maioria dos conhecimentos extraterrestres, tecnologia e intercâmbio de tecnologia se tornaram secretos três semanas após Eisenhower saber sobre ele . Então, ele nem sabia onde estavam, isso foi confirmado por um de seus Chefe do Estado Maior, General Brigadeiro Langdon, creio que é esse.

Então, ele compartilhou tudo isso com John Kennedy e, aparentemente, onde se sentia o centro da perda da tecnologia, onde esta tinha ido e até onde ela era secreta, foi algo chamado de o Grupo de Coordenação de Operações Especiais, que fazia parte do Conselho de Segurança Nacional .

O que é interessante notar é que a primeira coisa que John Kennedy fez quando assumiu o cargo foi assinar um decreto presidencial de abolição do Grupo de Coordenação de Operações Especiais.

Agora, ninguém sabe exatamente quem são, mas eles não estão ligados apenas à inteligência, mas também, a todos os programas secretos, ao programa espacial secreto e tudo mais. Há alguma conjectura de que essas pessoas são os governadores da Reserva Federal, porque eles controlam o dinheiro e é realmente tudo sobre o dinheiro. Isso é apenas conjectura. Não sei se é um fato.

Mas, o que é interessante notar é que eles tinham conexões em todos os lugares, com tudo, porque toda a inteligência de cima viria a eles e então eles decidiriam quais as informações que o presidente deveria obter. Novamente, essas camadas de habilitação de segurança.

O que é interessante notar é o seguinte: após o assassinato, a primeira coisa que foi feita quando Johnson voltou para a Casa Branca foi recriar o Grupo de Coordenação de Operações Especiais, agora conhecido como Grupo Especial do Conselho de Segurança Nacional.

Essa é minha opinião sobre ele.

P4: Isso é incrível. Mas, naquela época, durante Os Sessenta... Claro que, como você sabe, como mais quatro - todos eles são apenas, como, uma série de eventos aleatórios, ou todos, eles todos diferem... como, você sabe, King e Bobby? São apenas ocorrências aleatória de um maluco solitário como James Earl Ray e todos esses caras, Sirhan Sirhan, ou são apenas uma parte dessa coisa toda?

AC: Acho que há programas que se sobrepõem a todas as ações que ocorrem em cada país. Sim, existem alguns loucos solitários ou indivíduos que fazem as coisas, mas há também, ao mesmo tempo, há uma enorme quantidade de evidências de que muitas pessoas tiveram lavagem de memória e foram criadas para serem abatedores, para "se incriminar" e matar as pessoas. Então, não sei.

Mas, novamente, você sabe, vamos voltar para a Operação Paperclip. Um monte de lavagem cerebral e tecnologia de controle da mente que tinham sido dadas aos alemães foi trazida para cá e eles simplesmente continuaram operando aqui, sob diferentes nomes com os novos passaportes. Portanto, é muito grande... e não sei todos os componentes.

É uma pergunta muito grande, mas na superfície, faz com que pareça que foi feito de propósito? Quero dizer, olhe para as pessoas, quem eram eles. Eles faziam as mudanças. Eles estavam criando uma consciência; eram o ponto focal de um movimento muito forte para mudar, para fazer as coisas acontecerem para a melhoria de todos. Ok?

Mais uma vez, o que é a estrutura do poder piramidal. Você cortar a cabeça - com perda de conhecimento, que esperneia. Alguém pode vir e tomar o controle e movê-lo para outro lado, então ele não existe. Então... ok?

PARTICIPANTE 5 (P5): Olá, senhor. Obrigado por estar aqui.

AC: Você é bem-vindo.

P5: Primeiro queria lhe agradecer por trazer um assunto que sinto é uma das coisas mais importantes que podemos falar aqui nesta conferência. Tanto quanto posso dizer, você é a primeira pessoa a trazê-lo - é o sistema monetário, o sistema econômico que predominantemente usamos neste mundo.

A minha pergunta é se você e/ou os andromedanos possuem discernimento para oferecer, tanto quanto a transição que nós precisamos para superar um sistema econômico que nos põe em uma posição que nos sentimos como compelidos a competir uns com os outros, a fim de sobreviver, o que nos faz sentir separados uns dos outros em vez de sermos um.

AC: Isso é uma grande questão. E deixe-me perguntar-lhe isto de volta: Quais são seus pensamentos sobre o primeiro? [risos]

P5: Obviamente, você pode dizer pela forma como a minha pergunta foi formulada...

AC: A tutoria é sobre a auto-capacitação, ok?

P5: Certo.

AC: Primeiro, quais são as suas ideias sobre isso? Você sabe, é bom perguntar a alguém por seus conselhos quando você não tem uma idéia do que você quer fazer, mas que pode de uma forma errada ou para o seu aperfeiçoamento, influenciá-lo. Mas, é melhor para você ter alguma idéia sobre onde você está em uma posição particular ou uma razão para fazer uma mudança do que ter alguém dizendo por quê. [aplausos] E isso é o que eles querem. Eles querem que a gente faça ametade do caminho.

P5: Concordo plenamente com esse ponto, como uma questão de fato, e tenho um monte de minhas próprias opiniões a respeito de como podemos fazê-lo. Apenas senti que era um assunto importante para trazer de volta.

Pessoalmente, sinto que vai voltar a algo que você disse sobre a criação de algo que ainda não existe no mundo e nunca houve. Acho que isso é o que precisamos sob a forma de interação humana.

AC: Podemos fazer isso. Quero dizer, como almas quando não estamos aqui na Terra, estamos em outras civilizações que não têm um sistema monetário. Temos esse conhecimento dentro de nós. Sabemos. Apenas não temos acesso a ele, no momento, mas sabemos, todos nós.

PARTICIPANTE 6 (P6): Muito obrigado por estar aqui. Estou muito inspirado por sua mensagem.

AC: É uma honra para mim.

P6: Obrigado, e para nós também. Minha pergunta a você é, você falou há pouco sobre a coisa toda do Domínio do Saber e, você sabe, a intenção que temos juntos e como em um ponto não havia esse conjunto de direitos humanos. Então, como podemos vir juntos como um grupo, coletivamente, na criação de uma intenção para o mundo que queremos ver?

Como é que podemos... Você sabe, todos nós estamos perguntando: O que podemos fazer? O que podemos fazer para compartilhar coletivamente nossas intenções do mundo que nós queremos ver, o mundo que queremos criar?

Eles têm a intenção deles, mas talvez nós precisemos ter a nossa coletivamente e nos alinharmos juntos sobre o mundo que imaginamos. Estou pensando se você tem alguma recomendação ou conselho ou orientação sobre como podemos nos unir nesse caminho e recolher as nossas intenções para criar o mundo que sabemos ser verdadeiro em nossos corações, que sabemos que é possível viver, que lembramos.

AC: Essa é a primeira etapa. Basta falar com seus amigos, pessoas de mente semelhante. Basta criar esse vórtice do conhecimento, da harmônia de freqüência e quando você começar a falar mais sobre isso, o grupo cresce.

Lhe darei um exemplo, o melhor exemplo que me vem à mente é: no Colorado, havia um grupo de mulheres que eram as esposas dos soldados no Iraque.

O que elas fizeram, elas formaram uma coisa chamada a cozinha da Milícia, ok? Onde todas ficariam juntas, não apenas compartilhando receitas, falando sobre a educação das crianças, bla, bla, bla, compartilhando as informações e cartas sobre os maridos delas no exterior, mas também para começar a falar sobre idéias diferentes.

Algumas idéias incríveis sairam da cozinha da milícia. Várias delas até mesmo começaram empresas das idéias que apareceram e, agora, estão empregando muitas das pessoas dentro da cozinha da milícia.

Então, são passos muito simples. E, novamente, de forma individual, isto tem que ser na base. Tudo o que é necessário é um foco, uma vez que tiremos nosso foco para longe do drama e da porcaria que eles nos querem centrados, no noticiário da CNN e etc, e começarmos a pensar: O que é que eu quero?

Quais as informações que quero saber? O que quero ouvir? Quais as informações que quero ouvir nas notícias? Em que tipo de bairro que quero viver? O que quero falar com meus amigos? O que realmente é importante para mim?

E, Senhoras e Senhores, em 1993, eu estava dizendo a todos para jogar fora suas televisões. Eu realmente estava. Você sabe, te disse isso, ok? [risos]

Quero dizer, nós temos uma e apenas assistimos a filmes e escolhemos os filmes que queremos. Tenho orelhas de coelho, de formas que posso assistir a eleição para saber quem vai nos ferrar nos próximos quatro anos [risos] e assim é. E o campeonato de futebol, mas agora posso ver na internet, então nem preciso ligar as orelhas de coelho.

Assim, vocês sabem... vocês sabem dessas coisas. Vocês sabem essas coisas. Vocês apenas tem que querer, basta querer. Vocês têm que querer tanto que vocês estejam dispostos a fazê-lo e apenas dizer: Basta!

Vocês fazem isso com seus filhos. Vocês fazem isso com seus vizinhos. Vocês fazem isso com seus patrões. Agora, vocês têm que fazê-lo com a vida de vocês.

O que é que você realmente quer? Obtenha algumas idéias claras e distintas sobre o que é que você realmente quer. Porque o sistema que temos agora está desmoronando e vai continuar desmoronando. Toda a ilusão do mundo não vai mantê-lo em pé, pois está terminando o seu curso. Acabou-se.

Então, temos de criar algo diferente. Temos, porque se não o fizermos, os Poders Que Dominarão irão criá-lo para nós e garanto que vocês não serão livres. Vocês não serão livres. Vocês não vão gostar disso. [risos] Vocês não vão! É um fato, um fato absoluto, porque é tudo sobre eles. Não é sobre vocês. E como Spock disse uma vez: As necessidades de muitos superam as necessidades de poucos.

A próxima pergunta?

PARTICIPANTE 7 (DAVE): Alex, meu nome é Dave Farman. Represento ALIENSHIFT - www.alienshift.com. A página que fizemos para você está entre as 200 e 250 páginas. É uma das mais visitadas. ALIENSHIFT é sobre a nova esperança para a humanidade e você é um dos... poderíamos o chamar da nova esperança para a humanidade. Quero agradecer por todas as coisas que você fez. Basicamente a minha pergunta é... Desculpe. Você quer dizer algo?

AC: Não é sobre mim. Não é sobre mim.

DAVE: É tudo sobre nós, e a pergunta que tenho é sobre nós, o público. Cada ufólogo, nos últimos 30 anos que tenho estado assistindo, eles escrevem livros e vídeos e vão para casa. Não há unidade, não há grupo que pode... Como podemos criar tal grupo de 40 homens internacionais que teriam um líder como você, por exemplo, ou quem quer que queira assumir a posição e termos a nossa voz com os ETs e com o povo da Terra?

[ao público] Vocês estão todos à espera dos governos. Não façam isso! Não façam isso. Somos os governos entre a humanidade e os ETs. Não espere que qualquer dos governos venham para ajudar vocês. [Alex inicia aplausos]

PARTICIPANTE 8 (P8): Oi. Obrigado por terem vindo hoje. Todos apreciamos isso. Acho que uma questão que tenho é, tenho uma pergunta profunda ou um pouco profunda, acho, o que significa dizer que, por um lado, penso que todos queremos acesso ao conhecimento e queremos saber o que está acontecendo e o que é capacitação.

Por outro lado, também é verdade que quanto mais sabemos, em uma certa medida, mais nos tornamos alvos. Acho que é apenas por causa do fato... especialmente a maneira que tivemos de um monte de leis que foram aprovadas em todo o mundo para monitorar o que as pessoas estão fazendo. Acho que todos temos de estar cientes disso.

Estou perguntando, o que você acha? Como podemos ter acesso...? Sabemos que há forças que estão fora do planeta. Sabemos que o Eu pricipal ou o Eu Superior é puro e forte. Como acessamos isso, em face do fato de que nos colocamos - não sei se é em risco - mas nos colocamos em um tanto de uma situação precária e que estamos diante de uma união muito, muito organizada e muito forte em todo o planeta.

E como é que vamos chegar lá? Como podemos nos fortalecer? Acho que é o que quero perguntar.

AC: Ok. Vamos lidar com o primeiro destes. Quero apenas que você me faça um favor por um momento. Quero que você fique de joelhos. Dê-lhe o microfone. Basta ajuelhar-se. Ok? Quero que você fique de joelhos. é, apenas isso. Olhe para mim. Quero que você olhe para mim. Você pode olhar para mim?

P8: Não é o que eu esperava, mas...

AC: Você quer viver o resto de sua vida assim?

P8: Não, não particularmente. Não

AC: Ok, então levanta-se. [aplausos, assobios] Então levant-se!

Cara, você é uma alma eterna. Tudos o que eles podem fazer é tirar o corpo de você e ainda continuarás vivo. Ok? Não é quem somos - é o que somos.

No que diz respeito a formar uma organização, ela precisa ser básica, porque tudo o que se torna uma fundação ou uma empresa, eles assumem. Se é popular e todos nesta audiência e todos os cidadãos ao redor do mundo - se começarmos a cuidarmos uns dos outros, não há nada que eles possam nos fazer. [aplausos; mensagens; assobios] Não há.

AM8: O ouvi. O ouvi. Certo. Isso foi dramático. Obrigado.

PARTICIPANTE 9 (P9): Levantei-me, porque queria afirmar que somos a tripulação de terra e que estamos sendo orientados e descubir se você discorda disso, que este é o coro e que estamos sendo orientados já que fomos cutucados no ombro por alguém de outra parte da Galáxia ou não. Que devemos parar de negar que já estamos sendo mentorados e que já estamos recebendo a mensagem do que precisamos fazer.

AC: Bem, acho que George disse isso melhor, ontem, o Sr. Green: Somos extraterrestres. Você sabe? [risos] Estamos apenas tentando ligar para os parentes, basicamente. Então, sim, você está absolutamente certo. Não tenho nenhum problema com isso.

Para reiterar, o meu propósito é saber que essas coisas vão aonde quer que vá e que existem tantas pessoas agora vindo para isso, o descobrindo pela primeira vez, ou pelo menos fazendo perguntas e é importante trazê-las a bordo, o mais rapidamente possível. Apenas para tê-las, para plantar a semente.

Ei, em algum nível, você já está sendo mentor, espiritualmente, e só precisamos trazer a fisicalidade para se conectar as lições espirituais de nós mesmos.

P9: Obrigado. Ótimo.

AC: Esse foi o meu propósito.

PARTICIPANTE 10 (P10): Eu estava pensando sobre a natureza do objeto que está vindo.

AC: Qual foi a pergunta?

P10: Desculpe, estou um pouco nervoso aqui.

AC: Ninguém vai morder você. [risos]

P10: É. Você mencionou um objeto que está chegando a 22 graus de Urano ou algo assim.

AC: Dezoito graus de ascensão reta da órbita de Netuno. Tudo o que sei é que é uma estrutura planetária e é amigável. Não sei mais nada sobre isso no momento, mas sei que é amigável. Ok? Não é Nibiru.

PARTICIPANTE 11 (P11): Tenho uma pergunta, mas enquanto esperava tive uma realização. Você estava falando sobre o tipo de sistema holográfico que eles usam e você disse que é preciso implementar esse sistema holográfico. Quando você diz que é necessário nos tornarmos base, tudo tem que se tornar popular, peguei em um nível extremo que, ao continuarmos a partilhar apaixonadamente com absolutamente todos, estamos criando o sistema holográfico que eles não podem destruir.

AC: Isso mesmo. É impossível.

P11: Realmente entendi. Obrigado.

AC: Você é muito bem-vindo.

P11: Minha pergunta é, você estava mencionando que os andromedanos têm um ADN que lhes permite que se lembrarem das vidas passadas e que o nosso ADN é danificado, por isso não podemos. Você sabe qual a maneira de podemos curar nosso ADN? E que ter acesso ao plano de perfeita saúde e cura em nosso Eu Superior seja parte disso?

AC: É uma grande questão. Eu não tenho a resposta para isso.

P11: Obrigado.

AC: ...e eu tive que colocar meus óculos para ver com quem estava falando. [risos]

PARTICIPANTE 12 (P12): Ok, minha opinião sobre a coisa de base, e me diga se estou certo, é que mesmo se não estamos falando, se você está fazendo seu trabalho espiritual e na sua mente, você tem o desejo de um mundo pacífico, puro e bom, sem ódio e medo, você está criando isso, então isso é a coisa de base, isso não precisa ser uma organização.

AC: É exatamente isso.

P12: Obrigada.

AC: É isso aí. [aplausos]

Agora, queria trazer alguma coisa. Fui abençoado por ter a oportunidade de passar algum tempo na Europa e estive na Suíça. Tínhamos acabado de sair de um bar e lá estavam alguns jovens sendo detidos por algum motivo - e nunca vou esquecer isso.

Estavamos ali vendo isso acontecer, um dos jovens disse à polícia suíça: Você não leu os meus direitos.

E o policial parou e disse: Que direitos?

Ele disse: tenho direitos. Você tem que me ler a lei Miranda. E este era um estudante suíço. Ok?

E o policial continua: Essa é a Suíça. Você não tem qualquer direito aqui.

Ok? Mas este jovem acreditava tanto nisso que ele estava disposto a desafiar a polícia sobre isso - ok? - E foi uma grande surpresa para o jovem.

Então, você vê, a influência que os Estados Unidos teve no mundo é tão mais profunda do que qualquer um de nós percebe e a decepção é, provavelmente, igual neste momento - ok? - Porque aqui a propaganda tem sido o comunismo, o fascismo. Enviamos os homens jovens para a guerra, perderam as vidas deles para lutar contra o comunismo e o fascismo e, em 60 anos, nos tornamos fascista? O que está errado com essa imagem?

[ao público] Senhor? Mais duas perguntas e depois termino.

PARTICIPANTE 13 (P13): Queria prefáciar essa pergunta apenas dizendo novamente, como falei com você em particular, é uma honra e um privilégio tê-lo aqui conosco, e agradecer-lhe por falar sobre o que você sabe. Também queria dizer que não quero que esta questão soe hostil de qualquer forma a ninguém, porque vem do fundo do meu coração [ficando emocional], e isso é algo que tem me incomodando há muito tempo.

Se quisermos avançar e ligar todas as peças do quebra-cabeça, avançar na estrutura holográfica social que você está falando, onde as crianças sabem mais do que os adultos e onde toda a informação é dada aos jovens, então porque é que nós ainda - mesmo em movimentos de Divulgação e com o testemunho corajoso de informantes se apresentando e falando - ainda existem alguns tópicos que as pessoas estão com medo ou resistem a falar, como os portais que foram mencionado anteriormente, esta manhã, e outras coisas?

AC: Então, a sua pergunta é, exatamente, por que ainda existem alguns tópicos que as pessoas não querem discutir?

P13: Certo. As pessoas que estão um passo à frente e, corajosamente, arriscam as vidas delas para falarem sobre o que sabem, porque é que elas não falam tudo sobre o que elas sabem, porque ainda há temas que não desejam falar?

AC: Bem, isso é uma grande pergunta e também sou culpado por isso. É uma zona de conforto. É um nível de conforto e tudo tem o seu próprio tempo.

O que aconteceria à humanidade se o governo claramente falasse sobre tudo o que eles sabem de tudo o que eles sabem? A humanidade poderia lidar totalmente com isso? Provavelmente, uma parte da humanidade poderia lidar com isso.

A outra parte, ou partes, ou grupos, talvez não poderiam lidar com isso pelo menos no início, porque eles construíram, em torno de si, uma realidade que se baseia na percepção do que é uma ilusão. Quebrar tudo isso em uma só penada pode ser um desserviço a eles.

A idéia é levar as pessoas e dar-lhes as ferramentas de que elas precisam para que elas voluntariamente comecem o processo de auto-responsabilidade e introspecção voluntária. A informação está lá e esteve lá por 50, 60 anos.

Vamos considerar a comunidade ufológica como um todo, Exopoliticos. Mais e mais pessoas estão vindo para isso. Quem é o maior grupo agora? São os jovens, o que é promissor. Eles estão, de fato, influenciando seus pais ao terem discussões em casa: O que você acha sobre isso? O que você acha sobre aquilo? Portanto, não importa como isso acontece, com quanto que isso aconteça.

Ora, mencionei Dulce em nossa conversa anterior. Haverão pessoas, tenho certeza, que entrarão em contato com esses dois [NOTA: se referindo aos oradores anteriores Duncan O'Finioan e David Corso cujas apresentações antecederam esta.] para realmente falarem sobre isso e eles terão que ser muito cuidadosos sobre como apresentaram a informação, porque as coisas que aconteceram lá são horríveis - absolutamente horríveis - elas tinham de ser tratadas e foram tratadas.

No entanto, esse elemento que estava por trás dessas atrocidades ainda existe. Ok? E nem mesmo quero falar sobre isso porque se trata de mulheres e crianças. E isso é tão longe quanto vou.

Mas agora que me referi a isso, criei um Domínio do Saber, ok? Acabei de criar um Domínio do Saber. Agora cada um de vocês começarão a sair, pensando sobre isso, fazendo uma pesquisa para puxar essa informação para vocês, porque agora vocês querem saber.

P13: Muitíssimo obrigado.

AC: Você é bem-vindo. Duas últimas questões.

PARTICIPANTE 14 (P14): Minha pergunta era na verdade sobre as crianças e o desaparecimento de crianças, se você está disposto a falar sobre isso.

AC: [suspira] Já disse muito sobre isso. Sei que tenho sido explosivo sobre isso. Senhoras e senhores, realmente sei o que sei sobre as crianças desaparecidas e não vou pedir desculpas por isso. Mantenho o que disse todos os anos e até hoje.

KC: Ok. O senhor poderia resumir? Porque estamos conscientes disso também, então se você pudesse simplesmente... talvez em uma frase?

AC: [suspira]... [longa pausa, sussurra "merda!"]... Nos tornamos um recurso natural, similar como usamos as vacas e outros animais. Nós mesmos nos tornamos um recurso natural. Os mais jovens são os mais desejáveis porque eles não estão contaminados com venenos químicos em seus corpos, porque eles são jovens. Isso é tudo que vou dizer.

KC: Laura Knight-Jadczyk pesquisou isso em profundidade e Rich Dolan também escreveu uma resenha no livro dele que é muito positivo e Rich tem... e Alfred Webre publicou um artigo sobre o assunto. Assim, se você deseja investigá-lo ainda mais...

Porque, na verdade, só quero aumentar o que Alex está dizendo aqui no sentido de que a questão não é dar-lhes tudo em uma bandeja - ok? - Para vocês entenderem o que está acontecendo. A questão é dar-lhes direção.

O Alex está fazendo tutoria com vocês, ele está dando-lhes indicações. E é isso que fazem os nossos informantes,diga-se de passagem. Eles não dizem tudo. Eles nem sequer nos dizem tudo. Mas eles nos dão pistas de que precisamos para fazer a investigação necessária para descobrir a verdade. E quando você atinge a verdade, torna-se útil. Você pode dizer. Você sabe disso.

Você quer estar na negação, vá em frente. Está lá fora. A verdade está lá fora. Está incrivelmente lá fora! [aplausos]

PARTICIPANTE 15 (P15): Oi, Alex. Sou a última pergunta, obviamente. Meu nome é Andreas. Por favor não leve a mal, mas te amo, cara! [risos, aplausos]

A minha pergunta está realmente direcionado para o público e para você. Queria saber se você não se importaria de realizar uma mini meditação com todos nós, para dirigir a nossa intenção de mudar o futuro para o que queremos ter. Fiquei pensando se você gostaria de fazer isso. Obrigado. [aplausos]

AC: Ooo ... Estou no ponto! [risos] Bem, esta vai ser a primeira vez.

Tenho uma afinidade muito simples, uma espiritualidade de senso comum que sempre me leva para os nativos americanos. Então o que vou fazer é, vou fechar com uma oração dos nativos americanos e acontece que é a mesma oração que está na primeira página que tenho aqui comigo.

Normalmente é sempre a oração que faço. Mudo as palavras e as torno minhas após todos estes anos, mas, para os fins do presente, diz exatamente o que quero dizer.

Grande Espírito, cuja voz eu ouço nos ventos e cujo sopro dá vida a todos no mundo, ouvi-me!

Sou pequeno, sou fraco e preciso da sua força e sua sabedoria.

Deixe-me andar em beleza e deixe meus olhos sempre contemplar o pôr do sol vermelho e roxo que você tenha criado comigo.

Faça minhas mãos respeitarem as coisas que você fez e meus ouvidos afiados para ouvir suas palavras e sua voz.

Deixe-me aprender as lições que você tem escondido debaixo de cada pedra e folha.

Busco força, não para ser maior do que o meu irmão, mas para lutar contra meu maior inimigo - eu mesmo.

Faça-me sempre pronto a vir até você com as mãos limpas e os olhos em linha reta, de modo que quando desaparecer a minha vida como o por do sol sumindo, o meu espírito possa vir até você, sem vergonha.

Amen.

Senhoras e senhores, foi uma honra absoluta para mim. Muitíssimo obrigado.