A indústria do câncer

sexta-feira, 22 de novembro de 2013



"Burzynski, o filme" é a história de um médico e bioquímico chamado Ph.D Dr. Stanislaw Burzynski, que ganhou a maior, e, possivelmente, mais complicada e intrigante batalha legal contra a FDA (Food and Drug Administration, a ANVISA dos EUA) na história americana. Veja no fim o filme legendado em português na íntegra.

Na década de 1970, Dr. Burzynski fez uma descoberta notável que ameaçou mudar a face do tratamento do câncer para sempre. Seu tratamento não-tóxico poderia ter ajudado a salvar milhões de vidas ao longo das últimas duas décadas, isso se sua descoberta não fosse criminosamente suprimida pelo governo dos EUA, enquanto sua terapia, chamada de "antineoplastons", mostrava ser efetiva para ajudar a curar algumas das mais " incuráveis" formas de câncer terminal.

Este documentário leva você através da traiçoeira jornada de 14 anos que Dr. Burzynski e seus pacientes tiveram de suportar, a fim de obter a aprovação pelo FDA para testes clínicos de antineoplastons. Sua história é mais uma prova de uma fato que pode ser muito mais estranho que a ficção. O filme expõe os poderosos, as forças sem escrúpulos que trabalham para manter o status quo da indústria médico-farmacêutica a qualquer custo, inclusive sacrificando a vida de milhões de pessoas.

De acordo com o site do filme, este documentário não é afiliado com o Dr. Stanislaw Burzynski MD, PhD, a Clínica Burzynski, ou o Instituto de Pesquisa Burzynski. É uma série de filmes independentes produzidos por Eric Merola, e não deve ser entendido como uma propaganda para a Clínica Burzynski. (Blog Anti-NOM)

Agradecimentos a Antonio Modesto, Valdemar Lucas, Neto Sinval, Comunidade 2020 e João Costa pela sugestão e link) - DOCVERDADE.

O câncer pode ser curado em semanas

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Divulguem! Libertemo-nos da FARMÁFIA! O câncer pode ser curado em semanas usando clorofila, oxigenação do sangue, vitamina C. Tudo com o objetivo de aumentar o PH do sangue para 7,5 pois já é sabido que as célular cancerosas não subsistem em meio alcalino. Veja esta entrevista com um médico que afirma e reafirma que o câncer pode ser CURADO em semanas:


Pássaro da Liberdade

Inveja, um estudo.

segunda-feira, 11 de novembro de 2013


Quando em êxtase vamos ao céu trazemos na volta uma luz em nós. E ao voltarmos essa luz brilha em nós para os outros e para nós mesmos. A luz excessiva do êxtase só nos permite sentir o júbilo infinito, mas a luz amena que trouxemos brilha nas trevas de nós mesmos. E aí percebemos em nós aquilo que antes do êxtase não conseguíamos perceber, ver.

Inveja.

A iluminação na escuridão.
Inveja é o motor da ação.
Inveja é a mola propulsora do cidadão.
Inveja é a reação
que o outro nos provoca quando secretamente desejamos aquilo que ele tem ou é.
Admiramos negativamente o outro, vemos no outro uma qualidade ambicionada e nossos olhos brilham em escurão.
Inveja seca-pimenteira, inveja magia negra, inveja cegueira do bem que há em nós;
Inveja, não quer ver o bem em nós e ambiciona-o no outro por comparação.
Inveja, único defeito que não possui um círculo próprio no inferno de Dante, porque alinhava todos eles.

Veja. Veja. Veja.

Amadeus (e Salieri): https://www.youtube.com/watch?v=-ciFTP_KRy4

E horrorizados vemos aquilo que não consegue olhar com alegria pelo bem que o outro é.

E vemos que nos fizemos tal como somos pela própria inveja não admitida.

Porque admiti-la destrói o nosso ser no mundo, por isso está escondida de ti por trás da ira, da crítica , do sacrifício ou da falsa rebeldia, com seus rebentos disformes da reclamação, da fofoca e do despacho de língua ferina.

Inveja. Veja in, olhe dentro, expurgue-a pelo olhar compreensivo, na figa da auto-observação, pois cada qual possui um dom divino para benefício de todos.

Oh, auto-estima minada!
Ó mediocridade de si!
Ó maldita e mal-olhada, escondes em ti teu próprio bem.

Se isso compreenderes terás a chave de teu próprio sucesso.
Se isso compreenderes terás a chave de teu próprio sucesso.
Se isso compreenderes terás a chave de teu próprio sucesso.

Compreenderás a ilusão quando veres que a vítima e o algoz são um só.
Assim como o olho e o olhar.

F.A.

Tantrismo: uma religião do Sagrado Feminino - 3ª parte

quarta-feira, 6 de novembro de 2013


As Técnicas:


Primeira coisa, você tem que aprender a notar em que nível esta o seu impulso orgasmático. Você somente observa isto uns poucos instantes (dez minutos ou mais) e devem prestar atenção para como isto trabalha. (você pôde desejar fazer isto enquanto se masturba, e depois pensar como poderia usar isto quando com um companheiro.) Especialmente, notar que há um momento breve no anteceder do orgasmo quando você está cientemente atento que isto está para ocorrer mas que neste período ele não é inevitável. Que é onde você mais tarde gastará seu tempo.

No orgasmo típico (ambos masculino e feminino) há de 8 para 25 contrações musculares (a maioria das mulheres tem mais que os homens). Procure estabelecer o número de contrações que você experimenta. (por exemplo, meu número usual está 18-20; nunca menos, mas às vezes mais, e que não tem mudado em 30 anos).

Agora, em vez de "suprimindo" um orgasmo, tente deixar uma ou duas contrações acontecerem e então relaxe. Você pode aprender deixar uma ou duas ondas de contrações orgasmáticas ocorrerem e então relaxem por meio de respiração controlada, lentamente, e sendo cortês, ir relaxando seus músculos abdominais (NÃO por tentar pensar em alguma outra coisa, mais controlando a você mesmo), então você pode aprender a repetir este método várias vezes durante um ato sexual. Imagine você mesmo nas margens de um lago onde quebram ondas de prazer, e que você não pretende mergulhar neste lago.

Você pode praticar isto com um companheiro ou enquanto masturbando-se. Isto É mais fácil com um companheiro, porque ele ou ela pode tirar você do compasso das ondas, gentilmente mudando de posição e assim lentamente você pode ir de dentro do estágio de explosão pélvica involuntária para o estágio de equilíbrio e sublimação.

Enquanto você está aprendendo cavalgar a onda orgasmática, você pode fazer uma inversão de papéis com seu companheiro. Quando um de vocês cavalga a onda de felicidade, o outro o substitui no auxilio ao controle, evitando que o cavalgador perca o controle, e gere aquilo que podemos chamar de “ressaca do orgasmo”, quando o cavalgador alcança a saturação e relaxa, vocês trocma de papéis. Durante o curso de um encontro sexual, você pode trocar de papeis freqüentemente, você pode também descansar (em um estado de semi-intumescência), e começar outra vez mais tarde se você gostar.

Quando você e seu companheiro tornam-se harmonizados, você vai esticando as sensações por períodos mais longos sem pensar em quem é que esta cavalgando, quem esta a margem e quem está guiando; os papeis se misturarão e pronto acabam indo ambos simplesmente. É aí que está basicamente o "segredo do ensinamento" do Tantra.

Às vezes, enquanto aprendendo essas técnicas, o companheiro-vigia torna-se possuído por um sentimento de força pessoal, sabendo que ele ou ela pode causar a onda orgasmática no companheiro para ter um orgasmo, simplesmente por fabricação de um gesto ligeiro no ponto quando o cavalgador chega a seu ápice. Esta experiência de força não deveria ser desvalorizada. Compreender isto é profundo, saber que alguém tenha entregue sua própria sexualidade ao seu controle, e isto é um prazer de alta grandeza. Para observar como se desdobra o processo de orgasmo de seu companheiro, mas uma vez você compreende sua força na situação, não fazer força para que seu companheiro chegue rápido ao estágio de controle é bom para o desenvolvimento do sentimento de confiança entre os dois. Ocasionalmente, quando um companheiro está sexualmente carente (por exemplo, uma mulher durante a porção de ovulação de seu ciclo menstrual), o presente da liberação da ejaculação pode ser oferecido e aceito, mas que seja dado a ele todo o direito de recusa ou aceitação. Lembre-se que de qualquer modo a sua meta deveria ser compartilhar igualmente na experiência, não agir como mero convidado do que seu companheiro deseja.

Um comprimento de tempo mínimo recomendado para gastar trocando os estágios de desligado e em ondas, entre os companheiros, são de vinte minutos. Isto é aceito por muitos que tem praticado e estudado, incluindo eu mesma, embora eu me sinta a vontade com um espaço de quarenta minutos, isto não produzirá a procura depois da experiência espiritual. Lembre-se, este tempo é compartilhado entre o dois; tipicamente, o que faz com que reste exatamente dez minutos para cada um cavalgar sua onda, você ainda pode usar uns poucos segundos ou um minuto para obter retomada completa de seu equilíbrio e se colocar como guardião do orgasmo para seu companheiro. Com o aumento de sua experiência, você pode achar que pode mudar de Guardião para cavalgador em menos que um punhado de segundos; quando isto acontecer, você tem que unicamente tomar cuidado para não tornar-se alto confiante e não "esquecer" de relaxar.

Se, por razão de esquecimento ou de super-excitação, o companheiro é lançado inexoravelmente dentro orgasmo, emoção abrupta nenhuma deveria ser demonstrada, zanga, ou angústia. Por causa de uma coisa, se você vê o deslize de seu companheiro acima disto, este contratempo se tornará uma coisa simples vocês se tornarão mais atento as necessidades de seu parceiro e isto unirá ainda mais vocês no sentido de mergulharem em uma única a experiência orgasmática. Ou, se você prefere, você pode observar, e ver a vantagem apontada pela contemplação da calma. Isto tem sido meu experimento, que quando um companheiro "falha" para manter o equilíbrio na onda orgasmática, ele ou ela normalmente assume uma posição meio pedindo desculpas e é perdoado com beijos macios; não gera sentido de desapontamento ou ressentimento, porque ambos companheiros sabem que a oferta de prazer não é encontrada fora da cumplicidade e que pesa somente que a vontade seja restaurada em devido tempo.

Se você obtém bons resultados nestas técnicas e desfrutam delas, você pode começar a achar que você terá alcançado a "satisfação" em um único orgasmo (por que, seu prazer pode ficar temporariamente satisfeito) depois vinte ou trinta minutos e você não necessariamente deseja um orgasmo, você pode sentir sensações de orgasmos que não são acompanhadas por contrações. Na outra mão, você pode achar que chegou o momento que ambos decidiram estarem satisfeitos e que nenhum de vocês deseja um orgasmo convencional, o que resta a vocês fazerem, AGORA MESMO, é pararem o ato sexual.

Sendo não religioso, no Tantra não há prêmio colocado na contenção da ejaculação, não estou teorizando sobre energia do kundalini de um homem disparando para cima de seus testículos dentro seu cérebro ou sendo a existência chupada costas abaixo e "desperdiçada" se ele ejacula -- assim escolhendo ter ou não ter maiores orgasmos conta com suas personalidades, em um período de um mês (para uma mulher, um tempo ainda um pouco maior para os homens), e vocês começam a sentir os benefícios do Tantra (não orgasmático), enquanto cada de um de vocês desfruta o treinamento físico puro do direcionamento das energias.

Agora, aqui a parte interessante: essas técnicas estão não são simplesmente uma receita para o grande sexo. Acredite nisto agora ou não, você terá sentimentos espirituais enquanto estão Praticando isto. Isto é são esses sentimentos espirituais que têm formado o fundamento para várias religiões e cultos de mágica sexualmente orientadas.

Práticas do tantrismo Tradicionais comendo as cinco comidas sagradas, levantando energia do kundalini através de seu chakras, vendo a luz azul, e assim por diante estão em uso unicamente para insuflar você para que aceite o alegórico, religioso, alquímico, ou premissas simbólicas que fluem deles.

Se você percebe o chapar coronário como nada mais que a localização de uma músculo bomba, isto poderia estar sem sentido para você para visualizar energia kundalini em seu coração. Mas alguma coisa acontecerá em seu coração, além disso, e você encontrará um nome para isto.

Se você pensa que o deus Shiva e a Deidade do Durga são conceitos remotos e obscurecem sua experiência diária ou seu cotidiano, isto poderia ser uma perda de tempo em tentar aprender seus nomes ou sua iconografia e atributos posturais. Mas anônimo ou especificado, sentando a moda lótus ou não, você e seu companheiro entrarão num mundo de divindades, assim seja acreditado, o Tantra levará você lá.

Um compêndio espiritual não religioso de sexualidade é melhor conhecido na América como karezza foi popularizado no século 19 por Dr. Alice Bunker Stockham. Para permitir sentimentos espirituais para se desenvolver sem embutir neles um contexto religioso, tenta a técnica do karezza olhar nos olhos de seu companheiro, pensando sobre a universalidade de congresso sexual dentro de toda a espécie, e então estender sua consciência fora além do você ao mundo do cosmos. Você pode achar que foi colocado no centro do que é chamado de "oceano magnético", uma sensação que você é participante de uma experiência sexual contínua, universal que é vida em si mesma.

Se você não tem nenhum companheiro, o melhor caminho para fazer essas coisas é o de "invocar" um companheiro. No Thibetan tantric pratica este amante imaginário ele é chamado de tulpa. Imagine que seu tulpa está fazendo qualquer coisa que você considere "quente" ou "sexy;" imagine por exemplo que seu tulpa e você estão fazendo a experiência que eu descrevi acima.

A massagem vaginal

Yoni (pronunciado YO-NEE) é uma palavra do Sânskrito que significa à vagina que é livremente traduzida como "Espaço Sagrado" ou "Templo Sagrado." Seu significado e uso é uma perspectiva alternada da visão Ocidental dos genitais femininos (i.e., Pussy, Cunt, Twat, etc., palavras que podem ser complementares contando com a intenção de seu uso). No Tantra, o Yoni é visto de uma perspectiva de amor e respeito. Isto é especialmente útil aos homens para aprender.

A.D.

Tantrismo: uma religião do Sagrado Feminino - 2ª parte

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Retenção - o segredo não dito

Isto é importante para enfatizar a IOGA DO TANTRA e substanciar suas técnicas de desenvolvimento espiritual no perfeito e ainda difícil controle da energia sexual. Textos tradicionais dizem que o sêmen contém conhecimento como o ovo contem a energia criativa primordial. Aqui o ponto está em fazer o praticante tomar consciência da quantia enorme de energia sexual em estado cru e fazê-lo ver que esta energia sutil pode ser controlada e seu poder direcionado para mais altos propósitos, (i.e. psicomental e espiritual).

Sendo que saúde mental, física e emocional, são fatores primordiais para a perfeita abordagem de qualquer das práticas sexuais de TANTRISMO. Tratados da civilização moderna deixam suas marcas em nossa integridade, assim nós necessitamos abrir um canal para o reaprendizado, para experimentar como toda intensidade possível nossos sentidos. Enquanto o cultivo da consciência sensorial nos for válido, aqui estão reunidas técnicas diferentes de amplificar o prazer sexual e de abertura até a experimentação do orgasmo sexual profundo, pode ser uma preparação útil ao TANTRA, essas técnicas incipientes fazem parte do TANTRA ainda que elas não sejam acompanhadas por um total controle.

A Ciência do Sages antigo (SIDDHAS) ensina que a força do impulso (a Força de Vida) pode ser transformada dentro de receptáculos superiores de energia chamada OJAS e TEJAS. O praticante direciona o impulso do orgasmo para ascender até seu centro de coroa (SAHASRARA), onde isto transforma-se no SOMA, no Néctar de Imortalidade. Através dos procedimentos do TANTRIC, o sêmen é absorvido pelo sistema do linfático. O sistema do linfático consiste do fluido (linfo) que banha os tecidos, sendo parecidos em composição com o plasma. O linfo contém células brancas envolvidas no sistema de imunidade do corpo. Essas células brancas produzem anticorpos, substâncias especiais que atacam os organismos estrangeiros (micróbios, etc.). Através do sistema do linfático, o sêmen alcança o cérebro (CORPUS CALLOSUM) onde isto é processado dentro dos receptáculos de energias sutis (OJAS e TEJAS) formados pela mais alta mente. Como o cérebro físico necessita oxigênio e proteínas para funcionar propriamente, a mais alta mente (superconsciência) necessita de grandes quantidades grandes de OJAS e energia do TEJAS. A energia do TEJAS é aquela energia que produz o halo que cerca a cabeça do santos. A energia do OJAS é aquela energia que confere um vigor extraordinário, força e virilidade.

A transformação de energia do sêmen dentro o OJAS e TEJAS não toma lugar unicamente nos homens. Mulheres que praticam IOGA DO TANTRA realizam a transmutação daquela energia que produz - o ovo (óvulo) e o ciclo menstrual. Essas energias são transformadas no OJAS e TEJAS exatamente como no caso dos homens. Como um resultado, o ciclo menstrual torna-se escasso ou até mesmo desaparece completamente, e a ovulação se processa lentamente ou para. Contudo, quando a concepção de um nenê é desejada, são permitidas as energias acumularem-se na área pélvica, a ovulação volta para o normal e o ciclo menstrual aparecerá outra vez.

Outra característica importante do Caminho do Tantrismo é aquele crescimento espiritual que é compreendido através da geração e acúmulo de cargas extremas de energia (SHAKTIPATA) espontaneamente produzido durante a prática levando ao praticante a viver emoções intensas, incluindo ambas emoções não sexuais e sexuais. A Existência Suprema revela a si mesmo instantaneamente durante o tumulto de emoções violentas tal como terror extremos, curiosidade viva, compaixão profunda, raiva total, prazeres incomensuráveis.

"Para Quem penetra dentro a Realidade Suprema, tudo que está a mão é valido e passível de consideração como um modalidade; porque, como o sistema do TRIKA coloca, a existência humana não deve se submeter a quaisquer restrições (para que atinjam assim as Supremas)".

Um texto do TANTRIC segredo

Quando controlado e direcionado por uma mente lúcida, esta intensidade predominante das emoções extremas cria um vínculo instantâneo de todos níveis da existência humana (física-sexual, mental-espiritual e emocional) que são normalmente desconectadas e portanto agem independentemente. Assim, o praticante torna-se atento a força abissal interior que ele mesmo mantém soterrada dentro dele e começa trazer isto a superfície. A transcendência dos níveis inferiores de conhecimento é compreendido através de um excepcional frenesi experimentado a todo momento da vida do cotidiano. Desta Forma, a dualidade desaparece dentro uma unidade brilhante do Conhecimento Supremo, sem mudança (NIRVIKALPA).

O TANTRISMO usa, portanto, o Caminho de Energia (SHAKTOPAYA - a descendência de SHAKTI) como uma ferramenta para alcançar a Realização Final. O Tantrismo tem uma aproximação única ao esclarecimento e a transcendência. Na visão do Tantra, o aumento da intensidade de sentimentos de um praticante, prazeres, desejos, instintos naturais (queimando em ardor, paixão forte, excitação turbulenta, etc.), provocando um ESTADO ESPECIAL DA MENTE (este estado de mente é lúcido e ponderável) torna-se uma ajuda poderosa que proporciona um conhecimento aumentado, concentra força espiritual e conduz para a liberação da Pessoa e para a união com o Absoluto. O TANTRISMO ensina para seus estudantes que, enquanto vivendo em um estado de separação perfeita e claridade da mente, exaltar suas sensações para sua a mais alta intensidade e então usar isto como um combustível do foguete espiritual(?).

Nesta visão, não há bom ou ruim, não há baixo ou nenhuma mais alta. Há unicamente energia (SHAKTI). É puramente nossa atitude interior que determina a moralidade de uma ação. Seres Humanos têm duas escolhas: para deixar esta energia controlar suas vidas - e então tornarem-se seus escravos – ou, ao contrário, controlar isto através das técnicas do TANTRISMO - e então eles tornam-se os mestres disto. O TANTRISMO sabe que o segredo de vida e morte esta principalmente em controlar o poder da energia sexual, que é a prima facie, o aspecto basal das existências humanas. Sexualidade é submetida a uma disciplina rigorosa, sendo direcionada para conquistar o controle dos desejos. Isto é o significado profundo do BRAHMACHARYA - o YAMA terceiro. A pessoa que pratica prosperamente BRAHMACHARYA é chamado BRAHMACHARIN = o que usa felicidade substancial para atingir felicidade espiritual.

Portanto, no momento da explosão de uma emoção, o YOGIN torna-se introvertido e termina a emoção por retirar os sentidos internos do objeto (que causam ao praticante aquela emoção) e por enfocar a energia desta emoção à um determinado fim.

A união sexual de dois companheiros que permutam laços de carinho mutuamente, faz a ANANDA (felicidade) tornar-se manifesta. Descansando a mente (Pessoa) nisto conduz à identidade (SAMADHI) com o Final. Quando, por causa da satisfação dos sentidos (que a união sexual produz) o aspecto mais poderoso da ANANDA (felicidade) emerge, os dois companheiros ascendem acima dos sentidos e experimentam a unidade de SHIVA e SHAKTI - Conhecimento e Energia. Para alcançar isto, o fluxo da energia vital deverá ser lançando a coroa da cabeça (SAHASRARA).

-->
Comprovação biológica

O Tantra (que são meios de "tecer juntamente") é um termo soltamente aplicado para um sistema de ioga do Hindu em que a união de princípios masculinos e femininos é adorado. Em prática, isto tem criado uma corrente de praticas de rituais sexuais em que a permuta não orgasmática, lenta é vista como um caminho para uma experiência do expansão de consciência. Uma versão modificada de Hindu Tantra pode também ser encontrado no Budismo Tibetano.

O termo Tantra está também aplicado a práticas (primeiramente Ocidental) religiosas ou práticas espirituais em que permuta não orgasmática sexual, lenta ou masturbação formam um caminho à experiência de êxtase espiritual. Algum destas práticas Ocidentais surgiram durante o século 19, aparentemente por descoberta espontânea embora um popularizador do Tantra Ocidental (Alice Bunker Stockham) tenha se tornado conhecido por Ter viajado à Índia para estudar o Hindu Tantra. Cada "descobridor" deu ao seu sistema um nome único Continence Masculino, O Caminho Melhor, Karezza, Os Mistérios Do Anseiratic, Descoberta Do Zugassent, Magnetation, etc.

Em minha opinião pessoal a razão por que o Tantra persiste apesar do despeito da religião e perseguição à sexualidade nas maiores civilizações modernas, é que ele surge espontaneamente em eras diferentes e lugares, e em razão disto cruza fronteiras sócio-culturais, e que isto é baseado sobre algum fator neurológico; alguma coisa que, quando praticada corretamente, permite os participantes experimentar o que parece ser, para todas intenções e propósitos a presença da divindade na pessoa do companheiro de sexo.

Este ensaio começou com a leitura de um texto bem peculiar de um livro de uma doutora norte-americana que conta sua experiência com o Tantra sexual. Ela diz que tudo começou com o e-mail particular de um homem que disse ela desejava algumas instruções claras sobre o Tantra. Ele não era religioso e não foi interessado no Hinduismo, assim ele se preocupou em saber se aquele Tantra poderia levá-lo a se converter para alguma religião ou outra coisa parecida. Ele também desejou saber se estudando Tantra poderia controlar seus orgasmos. Ele disse que ele estava tentando "suprimir" seus orgasmos pois sofria de ejaculação precoce e não estava tendo muito sucesso.

O seguinte texto compreende uma explanação anatômica básica e técnica (não-religiosa). Eu não sou um professor do assunto. Por isso aqui esta valendo, somente a estória relatada:

Eu sou uma mulher velha de 48 anos que havia lido o primeiro tratado sobre sexo tântrico em 1962. E levei até 1975 para encontrar alguém com quem desejasse tentar algo neste sentido. Ele tinha lido o tratado também; nenhum de nós teve um professor. Isto funcionou para nós! Isto não nos tornou companheiros de vida e também não nos fez querer tornar-nos marido e mulher. Nós não montamos um culto religioso. Isto apenas aguçou nossas vistas espirituais para a beleza sexual e o poder da unidade.

Depois de um longo tempo, em 1977, um amigo meu disse-me que ele desejou tentar as técnicas comigo. Nós nunca tínhamos feito amor antes, assim nós discutimos o assunto por aproximadamente uma hora e então nós praticamos o Tantra. Outra Vez, uma experiência espiritual foi encontrada crescer deste humilde ato biológico. Embora este homem e eu tenhamos raramente nos visto mutuamente desde então eu (ainda) não encontrei outro homem que poderia tentar isto comigo, aquela experiência mudara minha vida, aí eu soube então que os calhamaços de tratados religiosos que eu tinha lido sobre Tantra eram somente um punhado de considerações sócio-culturais postos acima de uma verdade biológica espiritual básica.

Que aquela verdade foi obliquamente abordada por John C. em suas pesquisas. Lilly fez experiências com macacos em 1950 (antes ele obteve resultados surpreendentes dentro pesquisas do cérebro de golfinho). Como documentado em seu livro, "O Centro do Ciclone," ele encontrou que há quatro pontos no cérebro, arranjado em uma fila, que controla a resposta sexual de macacos (masculinos). Foram usados macacos do sexo masculino porque suas respostas sexuais (intumescência, ejaculação, etc.) são mais fáceis de serem percebidas e então quantificadas que as respostas de macacos do sexo feminino, mas o mecanismo é o mesmo em ambos os sexos.

A primeira série neural tem seu papel na área da estimulação (ereção). O segundo ponto é regulador contração muscular (ejaculação). O terceiro ponto é regulador o orgasmo em si mesmo (sensação de culminação do ato sexual). O quarto ponto ele chamou de "domina interruptor", quando este foi estimulado, ele ligou os três previamente mencionados centros, levando o macaco a experimentar ereção, ejaculação, e orgasmo no sentido do previsível usual.

A descoberta destes quatro pontos no cérebro indica que através de práticas e de termos aprendido o controle, podemos separar o “dispositivo de entrada” centralizador do processo e assim experimentar ereção (sistema do circulatório), ejaculação (sistema muscular), ou orgasmo sistema neural) independente ou mutuamente.

Todos nós alguma vez já experimentamos esta dissociação do “dispositivo de entrada” centralizador em um tempo ou outro (nem sempre sobre o domínio de nossa vontade consciente) como quando, por exemplo, nós alcançamos intumescência mas não orgasmo, ou temos uma ejaculação “involuntária", ou temos um orgasmo "insatisfatório" em que as contrações não trazem o grau normal de prazer sensorial. O que o Tantra ensina é como controlar essas coisas de modo que possamos experimentar orgasmo sem contração, assim prolongá-lo além do biologicamente controlado, restrição imposta pela quantia de tempo que isto varia entre indivíduos, mas temos uma média de 8 a 25 contrações normalmente.

Assim em termos estritamente biológicos a prática de Tantra torna-se algo consangüíneo à prática de treinamento do biofeedback. Isto está classificando que o nível de aprendizagem é igual ao de movimentar suas orelhas, isto é, alguma coisa que você tem que trabalhar, porque o sistema psíquico controla o sistema muscular envolvido e não está separado de nosso treinamento em vida.

De onde vem a experiência de espiritualidade? Eu acredito que se origina de nosso sistema neurológico. Existências Humanas parecem estar equipadas para experimentar o mundo parapsicobiofisico. Muitas velhas técnicas para perceber o realismo do espírito usam repetições (de hinos, orações, palavras, danças) enquanto tentam nos direcionar para as forças cósmicas. O Tantra fornece as mesmas características de repetição e atenção. Isto não é o único caminho para alcançar felicidade espiritual, como seu praticantes religiosos afirmam, mas isto é um caminho, e que é bastante bom para mim.

A.D.

Tantrismo: uma religião do Sagrado Feminino - 1ª parte

segunda-feira, 4 de novembro de 2013


A Maioria dos ocidentais usa a palavra "Tantra" para cobrir a sagrada e acentuada sexualidade. Tantra, como prática medicinal no Oeste, referido como "neo-Tantra", pede emprestado de muitas tradições incluindo Taoísmo, Hindu Tantra, Quodoshka Americano Nativo, Africano, Polynesian, Wiccan, Gnosticismo Cristão, etc. O Real "Tantrismo" é uma disciplina espiritual rigorosa de vasto campo de estudo, sendo uma pequena parte porém, importante o aspecto sexual. Experiências Místicas de alterados estados de consciência resultam em muitos dos processos, especialmente o procedimento de utilização da energia sexual.


Tantristas usam o princípio do ritual de sublimação dos impulsos naturais para atingir alterados estados de consciência. Peritos do Tantrismo são treinados para usar todas as suas energias diretas para a conquista da Eternidade. A satisfação ritual de luxúria e o consumo dedicado de carne ou licor são esotericamente meios significantes de compreender a unidade de carne e espírito, do ser humano e do astral. Eles não são considerados pecaminosos e agem, ao contrário, como meios efetivos de salvação. A Cópula Ritual está, para ambos companheiros, como um formulário de comunhão de existências e uma participação em processos divinos e cósmicos. A experiência de transcender espaço e tempo, de superar a extraordinária dualidade de espírito e matéria, de recuperar a unidade do primaveral, a realização da identidade de Deus e sua Shakti, e dos manifestados aspectos do imanifesto do Todo, esses constituem os muitos mistérios do Tantra.

O TANTRISMO é um sistema de adoração Ideal. Sua posição central é que há unicamente “Um Princípio Final”, mas que este Princípio tem dois aspectos, um Transcendente, e o outro Imanente. Os Tantras explicam em grande detalhe a origem de Espírito e Matéria; eles discutem a natureza do Princípio Final; e eles explicam a causa do Impulso Inicial de Criação.

TANTRA ensina como lidar com os aspectos diferentes do Conhecimento Supremo e leva a caminhos práticos para experimentá-los.

Não há corpo de literatura tradicional que tenha sofrida tanta crítica espalhada, dos alunos Orientais e Ocidentais, como o Tantra, devido, principalmente, ao seu caráter altamente esotérico que gerou uma condição que praticamente impossibilita ao aluno não praticante a obtenção de informações adequadas e de seu conteúdo verdadeiro, para que com isso possa ele ter uma compreensão profunda, através da experimentação direta e de seus resultados.

O TANTRA considera o Universo como sendo uma REALIDADE MÁGICA, não contradizendo com o VEDA, que diz que o Universo é uma ilusão (MAYA).

Os TÂNTRICOS tentam lidar com todos assuntos, da criação do universo ao regulamento de sociedade, e eles sempre tem sido o repositório de conhecimento espiritual, esotérico e prático, especialmente a Ciência espiritual de Ioga.

OS TÂNTRICOS aceitam os VEDANTAS e não estão em nenhum caminho hostil ao Seis Darshanas. O propósito do Tantrismo é de tentar fornecer um caminho para salvação do homem durante a idade presente (KALI YUGA). Seus princípios são de requerimento universal sem consideração ao tempo ou lugar, temperamento ou capacidade. Eles colocam a prova aquela especulação filosófica de que não existem coisas suficientes para satisfazer a fome espiritual da alma na Natureza, nenhuma descrição por mais precisa que seja de um banquete é suficiente para satisfazer a fome física do corpo. Portanto, os Tantristas fornecem não unicamente os princípios de especulação, mas também o fundamento para experiência; eles não unicamente discutem, mas principalmente experimentam. Eles fornecem uma fundação racional aos exercícios espirituais da Ciência de Ioga que liberará um homem (ou uma mulher) durante UMA existência. Essas práticas são referidas como SADHANA, aquela prática próspera que conduz para emancipação final da alma. Por toda a sua estrutura, o Tantra coloca uma ênfase dominante no aspecto prático de conhecimento espiritual.

O propósito declarado do TANTRISMO é de fornecer aos anões espirituais métodos de Ioga do Kali como meio de sublimar suas obsessões e de dominar suas tendências animais dentro dos êxtases espirituais. Os mais altos ensinamentos da Idade Dourada da espiritualidade (SATYA YUGA) são impraticáveis por longos períodos, ninguém os compreende profundamente, eles estão somente na letra morta. Nós estamos também fracos, e somos por demais escravos de nossos sentidos para empreender as austeridades da disciplina pessoal como foram soletradas nas sagradas escrituras do prime VEDIC. Para nós um manual diferente de liberação espiritual, que se encaixe em nossas necessidades, têm sido fornecidas pelo TANTRA. O caminho fornecido pelo TANTRA deve ser o da reintegração dos dois pólos de existência - Masculino (+), e Fêmea (-). Não Há outro caminho no Kali Yuga.

TANTRA, embora monitorado, pressupõe e demonstra, através das realizações excepcionais compreendidas por muitos peritos avançados, a existência da consciência Absoluta como verídica e composta de duas realidades essenciais, ambas eternas mas de uma natureza complementar: SHIVA - O Espírito Supremo, O Conhecimento do sentimento puro e SHAKTI - a Natureza, a esfera de objetividade. SHIVA é o Princípio Final da Realidade Absoluta, a Causa Primordial, a Transcendente e a imanente Essência Final. SHAKTI é a totalidade da Manifestação Cósmica, o Universo.

SHAKTI impregna toda a manifestação cósmica como uma energia invisível sagrada. Ela contém o oceano de possibilidades através de que SHIVA pode se manifestar.

Como Realidades polares, SHIVA (O espirito supremo da natureza) é o Princípio Masculino Eterno, o Pai Cósmico; SHAKTI (A natureza em si) é o Princípio Feminino Eterno, a Mãe Cósmica dos Mundos.

Devido a similitude que existe entre o Homem e Universo, essas duas Realidades Finais têm sua reflexão em toda existência humana.

O alvo do TANTRA está em fornecer o procedimento necessário para descobrir essas Realidades dentro da existência do praticante e para compreender a fusão entre eles e seus correspondentes cósmicos. Desta Forma, o YOGUI alcança o KAIVALYA, um estado permanente de autonomia perfeita e domínio pessoal transcendental. Em outras palavras, quando o YOG conhece o SHIVA Cósmico através de seu SHIVA humano, ele atinge o mais alto estado de conhecimento e o nível mais expandido de consciência, conhecida em IOGA como SAMADHI.

Isto é o primeiro passo para o esclarecimento. O segundo passo é a viagem as fronteiras do Infinito, do estado de beatitude pura e infinita, transbordando em uma abundância suprema, a felicidade Suprema sobre tudo que é manifestado. Esta Verdade foi belamente expressada em uma maneira simbólica na TABULA SMARAGDINA, um texto do Cabalístico:

"Da Terra [esta energia misteriosa] ascende ao Céu, então volta à Terra, cercando a cúpula Mais Alta e as Forças Abaixadas. Nesta maneira você obtém glória perfeita. De agora em diante, todas as Forças da Escuridão fogem de você."

O estado supremo não é atingido por idas fora do mundo (que é a atitude de outros sistemas espirituais que consideram o mundo como uma ilusão) mas por compreender os manifestos Absolutos em todas as coisas. Seus Ensinamentos habilmente nos guiam em como usar o que aprendemos nos adaptando à cada circunstância particular.

TANTRISTAS pressentem o Universo como extremamente complexo, uma rede multi-dimensional de energias invisíveis. Esta Ciência permite a expansão controlada de conhecimento além do circulo de aparecimentos ilusórios e assim nos libera da ignorância. TANTRA é também chamado VAMA MARGA, O Caminho da Mão Esquerda, devido ao fato de que mulheres, que estão sobre a influência lunar, polaridade negativa ou a esquerda, jogam um papel de essencial importância nesta Ciência. Entretanto, O Caminho que é recomendado aqui não é de jeito nenhum feito de negações ou austeridades como em outros sistemas espirituais maiores, mas de prazer e beatitudes. A Tradição do TANTRISMO propõe claramente que o estado de integração harmoniosa e liberdade espiritual pode ser obtida unicamente através de experiência direta, apaixonada e não separada vivendo a vida do cotidiano. Os níveis inferiores de conhecimento não podem ser forçadamente controlados e prosperamente superados a menos que sejam experimentados intensamente e totalmente, vivido na plenitude total de sua força.

Prazer não é um fim, mas um caminho para alcançar Conhecimento Divino.

Neste respeito, textos do TANTRISMO dizem que ninguém a vontade é capaz de obter perfeição espiritual usando técnicas chatas e difíceis (para nossa mentalidade do Kali Yuga). Perfeição pode ser facilmente compreendida usando a realização sábia de todos os desejos. Os muitos processos que para outros podiam causar decadência ou morte, veneno ou mau, pode ser usado sabiamente e firmemente pelo enaltecimento espiritual a transformar qualquer corrente energética para o sentido de cura miraculosa da alma.

"Um pode vencer à terra, outro um pode, sem dúvida, levantar ele mesmo com a ajuda da terra."

Outro texto diz:

"Se um homem é um YOGIN, ele não desfruta prazeres sensuais; enquanto um que desfruta deles não pode saber IOGA. Aí está porquê o KAULA (uma Escola Do TANTRIC) caminho, contendo a essência de diversão sexual e IOGA, é superior a para todos caminhos. Na aproximação do KAULA, diversão sexual vira IOGA diretamente. Que em religião convencional é considerada pecado, [quando praticado nosso caminho] torna-se mais meritório.
KULARNAVA TANTRA 2. 23

Outra versão do mesmo texto:

"Em outros sistemas, nenhum um IOGUE pode simpatizar com as diversões do mundo (i.e. ele não pode ser um BHOGI; nem um BHOGI que está no meio de diversões mundanas pode ser um IOGUE. Mas no caminho de KAULA, ambas IOGA e BHOGA tem uma união feliz. KAULA DHARMA é BHOGA e também IOGA; que aparentemente é um pecado, aqui é transformado em uma força de Deus; e o SAMSARA torna-se um meio para liberação."

Na tradição do TANTRISMO, IOGA (união com o Deus) é simultâneo com a paixão vivendo de deleites do mundo, conduzindo ao estado de iluminação através das forças do super normal (SIDDHIS), que são obtidas através de treinamento prático destes procedimentos especiais. Essas forças servem um propósito definido no caminho de atingir o Supremo.

A filosofia do TANTRISMO por si mesmo inclui em seu todo de teoria os níveis do Universo e dá uma importância predominante para astronomia, biologia, parapsicologia, anatomia, meditação, medicina, música, arte e sexualidade. De Fato, a experiência sexual, é considerada uma unificação dos princípios do Masculino Eterno (+) e Fêmea Eterna (-), têm um lugar muito importante em técnicas TÂNTRICAS e procedimentos que estão freqüentemente ligados ao profundamente erótico.

Aqui, sexualidade tem forma unicamente basal, prima facie de suas técnicas. Isto é submetido a uma disciplina rigorosa, porque isto é conhecido, que o segredo da Vida esta em controlar a energia sexual.


-->
-->
Compreender a atitude do TANTRISMO em relação a sexualidade requer abrir a mente totalmente a uma reversão de perspectiva. Nós estamos acostumados com uma mentalidade puritana em ver o sexualidade como um "pecado" para que seja evitado e vergonhoso (ou, em qualquer caso, para guardar isto em "segredo" por causa de sua "impureza"), nós temos todas as oportunidades para considerar o TANTRISMO como sendo um assalto provocador a moralidade convencional e assim transformá-lo em algo completamente sem valor espiritual impedindo que se veja o tremendo poder de tal perspectiva. Para que possamos compreender isto, nós devemos primeiro nos permitir a ver a dimensão humana como vibrando em identidade com os sagrados aspectos divinos da Criação. Desta perspectiva do sagrado, sexualidade é vista como reproduzindo em uma escala menor a contínua interação do processo Cósmico que é manifestação no Universo inteiro da Realidade Absoluta. Nesta nova visão, "pecado" desaparece (isto nunca existiu, de qualquer modo!), existência repousada em beatitude pura e amor total. União Sexual é assim um conjunto de disciplinas meditativas com um profundo apelo psicomental e efeitos espirituais.

Portanto não há obscenidade ou pornografia mas unicamente simbolismo sublime e de refinada beleza. A figura de um homem em cópula com uma mulher em união sexual não é pensado impuro ou pecaminoso, ao Contrário, isto é considerado ser um rito verdadeiramente sublime. O adorador masculino tem uma atitude que é diferente à mulher no desempenho do ato sexual. A mulher é transfigurada dentro de um símbolo vivo na manifestação terrestre da Mãe Divina do Universo (PARA SHAKTI). Igualmente, à mulher difere do homem que representa uma incorporação vital do Princípio Masculino Eterno (SHIVA). A beatitude sexual deve ser levantada a um nível transcendental de uma psique extraordinária experimentando um caráter espiritualizado refletindo, então, a felicidade inefável de uma natureza cósmica sutil, sabida em IOGA como ANANDA (i.e., beatitude cósmica) e no TANTRA como SAMARASA (i.e., o sabor da igualdade).

A.D.