A inter-relacão da consciência e da percepcão por novos canais

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014


Há já algum tempo participo de listas na net, são verdadeiras comunidades virtuais onde notamos o surgir de toda uma relação entre grande parte dos (as) envolvidos (as).

Mesmo as pessoas que só "lêem" que nunca se expressam nas listas, participam de uma forma antiga, ainda limitada a não interatividade que a TV e os sistemas de comunicação para as massas, condicionam na maior parte das pessoas.

A Internet, como toda ferramenta, tem seu uso determinado pela habilidade de quem a usa, assim teremos vários níveis de existência na Internet. As comunidades das listas correspondem a um nicho complexo.

A teia que se forma na Net é como a rede de Indra, a qual em cada nó tinha outras redes. Numa mesma lista se acomodam pessoas das mais heterogêneas, focadas no "tema da lista" que cada uma, obviamente, interpreta dentro de seus referenciais pessoais. Como tudo que existe não há como explicar as listas, elas acontecem, essa necessidade humana de se comunicar, de partilhar suas experiências com outras pessoas. É muito interessante que isto, esta comunicação é feita de diversas formas. Como no mundo cotidiano as pessoas geram os mais diversos tipos de comportamento, até agressões e males estares vários são gerados na rede, numa imitação perfeita do que é a vida.


Observando como o mundo virtual vem sendo moldado como uma réplica da sociedade tida por real, da sociedade vigente, pude perceber melhor como estamos presos a modelos fixos de comportamento, existe uma vasta e ainda sem fronteiras, dimensão a ser explorada e o que conseguimos trazer são repetições dos comportamentos e formas de ser do cotidiano, leitura das realidades apresentadas dentro dos limites cognitivos da realidade cotidiana.


Perceber isso me leva a questionar o quanto também tem essa "influência moldadora", esse estilo único de lidar com outras realidades, influenciado no contato com outras dimensões. O quando aquilo que chamamos de Magia, de Bruxaria e de Xamanismo estão impregnados de nossos referenciais prontos, nós que fomos criados num mundo que por principio nega os valores fundamentais destes caminhos, pois é óbvio que este sistema que estamos inseridos que chamam civilização é um agente degradador em alto nível da realidade e os modelos que sobrevivem neste sistema tem pouco respeito pela vida e pela qualidade de vida do ser humano. Basta observar a realidade que nos cerca. Então esse mundo assustador ronda lá fora, feroz, perigoso e as pessoas encontram na NET uma forma de se expressar, de se comunicar , de se por em contato.


A barbárie está solta, lá fora, em torres ou casas, em cômodos quase que apenas quadrados ou retangulares, olhando com avidez para as telas também quadradas, em 1 e 0 se comunicam, as pessoas trocam informes, partilham seu saber e sabem mais. Vou me deter um pouco sobre as listas de temas da Net .


Primeira coisa que considero interessante numa lista é como as pessoas têm opiniões diversas sobre o mesmo termo.


Segunda é como comunicação é algo que tem ligação com gestos corporais, tons de voz, gestos faciais. A inexistência desses meios na comunicação por escrito das listas leva a uma diminuição da eficácia de comunicação, o que faz da maior parte das listas palco de certas discussões e desentendimentos que alguém "de fora" nota que estão ou falando da mesma coisa, ou a ofensa "original" nunca ocorreu, foi só ausência de compreensão entre o que queriam realmente expressar e o que foi interpretado.


Brigas homéricas saem daí, envolvem vida pessoal das partes envolvidas, enfim, para quem considera que o mundo virtual é uma ilusão de elétrons correndo loucos (fótons nas fibras óticas) devia assistir o começo e desenvolvimento dessas crises que surgem em certas listas entre pessoas que até então eram "presenças virtuais" .


É muito interessante observar isto do ponto de vista mágico, por que entre os(as) bruxos(as) antigos(as), os(as) xamãs ancestrais, existiam linhagens, troca de conhecimentos, que ensinavam sobre Magia, sobre Xamanismo e sobre Bruxaria.


Hoje existem sites, existem páginas, existem listas que debatem as mais diversas escolas, os mais diversos caminhos.

As listas têm esse papel, é uma comunidade virtual onde pessoas diversas se aglutinam em torno de um tema central. As listas seguem um fluxo, que varia sob muitos fatores e as personalidades encontradas nas listas cobrem vasto espectro das possibilidades humanas.


Amizades, amores e brigas ferrenhas acontecem. A projeção da consciência na "personalidade" de internet é tremenda, muitas pessoas levam totalmente as crises da net para a casa, para o dia a dia, para muitas o mundo da internet e o mundo real, que são mundos paralelos, perde essa característica, eles se fundem, aí tudo gira em torno da NET .


O nick name é um nome mágico, um mote virtual que trás a tona o personagem que cada pessoa gera ao entrar na NET.


Estou apenas apontando fatos, sem pretender julgar.


O que me interessa observar é que as comunidades das listas comportam-se como sociedades humanas do mundo "real". E dentro dessas comunidades virtuais se discute e trocam-se informes sobre magia, xamanismo e bruxaria.


Existe o assunto de escopo da lista , o tema em torno do qual gera o centro de interesse do grupo. Mas o poder interativo das listas é muito interessante e a diversidade de pessoas que existe é fascinante de observar. Pessoas que muitas vezes jamais se conheceriam nos caminhos "reais" do mundo, se encontram neste ambiente virtual. Amizades e mesmo amores e casamentos acontecem, ou seja, encontros no mundo virtual que alteram a vida que temos por real.


Esse aspecto da rede é muito interessante, ela colabora para os encontros, ela colabora para que pessoas que por processos diversos teriam grande dificuldade de se encontrarem, de se conhecerem, o fazem, por um contato inicialmente virtual. Podemos discordar sobre interpretações do papel da rede, mas o fato da rede, o fato de uma conexão entre pessoas do mundo inteiro por este interessante meio, este fato é evidente e inegável.


Há pessoas que partilham de seus universos mais íntimos, de pensamentos e sentimentos que carregam secretamente consigo há datas e o fazem com alguém, que algumas vezes, nunca esteve presente em "corpo", nem a imagem real tem, quando muito uma foto escaneada. E no entanto partilham-se idéias, partilham-se sentimentos , partilham-se planos e anseios, amam, brigam, se odeiam e se apaixonam e tudo isso acontece por intermédios de elétrons e fotos correndo em suas transformações de onda e partícula.


Se já é interessante meditar que a música hoje executada repousa sobre 7 notas, que vocabulários se formam por alfabetos de 20 e poucas letras e no entanto toda essa complexidade virtual vem da combinação de 1 e 0, só um e zero.


Por vezes pessoas que vivem fisicamente do lado de uma outra não se conhecem quase nada, ou nada mesmo, desse rico universo interior, que só é partilhado com aquela "presença virtual". Mas que esta "presença virtual" é também "presença real" em seu espaço e tempo, em seu ambiente, às vezes situado num outro país, outro continente, outro hemisfério. Essas possibilidades comunicativas da Internet estão mexendo com o mundo em vários níveis. Pela primeira vez na história conhecida da humanidade temos uma teia constante no planeta praticamente inteiro, com elementos da espécie humana se comunicando em vários pontos do globo. Só a liberdade de informações que circula na NET já é um passo incrível para a tão cantada e clamada Era de Aquário, ou novo Aeon.


Se pensarmos e sentirmos a Terra como ser vivo e consciente, como até a ciência, com a hipótese Gaia, já abre flancos para admitir, podemos ir mais longe e compreender que a rede, a INTERNET está mexendo com o inconsciente coletivo e com o consciente coletivo da humanidade, logo mexendo também com a consciência da Terra. No estado meio robô, meio sonâmbulo que a humanidade está acaba participando dessa nova energia entrando no nosso sistema , mas sem aproveitar essa energia para a profunda transformação de paradigmas , pessoais e coletivos, que se faz necessário.


Se em outros tempos, homens e mulheres falaram da transformação da consciência como necessidade, hoje a necessidade tem premência total, pois é da possível destruição do planeta, do esgotar de seus recursos naturais, do poluir e degradar em níveis que afetam a nossa qualidade de vida, é disso que temos hoje que escapar.


Imaginem isso, sintam isso, pensem nisto, com foco, com visão sistêmica. O que representa isso? E ao mesmo tempo que estamos nesse cenário de destruição temos realizações incríveis como a NET, que, por exemplo, permite que eu , agora, chegando de uma fogueira, na Serra da Mantiqueira, céu estrelado, calor, ainda que Outono, possa expor algumas coisas que conversei com pessoas que trilham um caminho conjunto ao que trilho.


A troca de informações ocorrendo numa velocidade quase instantânea... Até aí, troca de informações, todos partilham, todos "concordam" agora vamos encarar o lado mágico disso. Temos dois seres humanos "conversando" pelo ICQ. Ambos dotados de energias em vários estágios, desde o sólido de seus ossos, o pastoso de certos fluídos corporais, o líquido da linfa e do sangue, os gases que percorrem nosso corpo, a misteriosa força da vida, ou força vital, que a ciência contemporânea, financiada por laboratórios a quem a visão energética do ser humano não interessa, nega, todas essas partes de nosso corpo estão impregnadas de energia e temos um corpo de energia, um corpo inorgânico paralelo a este corpo orgânico que nos colocam como única verdade, confundindo nosso limite perceptivo, para deixá-lo bem estreito, limitando nossa flexibilidade perceptiva.


Quando acionamos a net estabelecemos uma conexão efetiva, de informações correndo por cabos e /ou ondas de rádio, via satélite, enfim há uma conversão e reconversão, uma transdução seguida da outra da informação.


Há um momento que estamos teclando, a energia mental, o pensamento veio ativar o sistema nervoso que tecla, momento que a energia é a pressão do dedo na tecla, depois a tecla ativa uma combinação de 0 e 1 dentro do software de escrita usado e depois a mensagem é enviada, corre por vários meios de propagação (fios, cabos, ondas) até chegar como mensagem numa máquina que pode estar em qualquer lugar do mundo (satélites criaram possibilidades de contato incríveis).


Serão apenas as palavras que caminham em forma de energia pura pela rede? Os sentimentos que evocam, os questionamentos que provocam, a vida que carregam consigo, será apenas o poder da palavra, do Verbo, da linguagem?


Existiram outras energias sutis sendo trocadas pela rede?

As listas geram egrégoras.

Como serão essas egrégoras?

Nuvem que passa

(continua)

Um comentário:

del carvalho disse...

muito grata
ansiosa pela continuação
del