A fonte da visão

terça-feira, 26 de maio de 2015

O que vemos não pode ter mais poder do que aquilo que nos faz ver.

O que nos faz ver é a própria fonte da visão.

Então mesmo que vejamos o próprio "deus" o que me faz ver ainda assim é mais poderoso.

Toda a beleza do mundo que podemos ver decorre da beleza daquilo que nos faz ver.

O que vê a beleza é a própria formosura em si.

Algo tão simples como isso é tão difícil de entender, pois todo o nosso poder foi projetado para fora de nós e deu origem a religião, a cultura, a paixão e a toda a criação.

Estudar por si próprio

Ler a Bíblia é muito importante já que é um livro fundamental de nossa cultura, apenas ler, estudar por si próprio. Ler a Bíblia é revelador. Apocalipse significa revelação. Ler a Bíblia é, portanto, apocalíptico.

Normalmente a leitura de tal livro é seletiva e sujeita a interpretação tornando-a uma verdadeira babel, considerem que existem mais de 30 mil seitas em torno deste livro, por isto o estudo próprio é fundamental para identificar a verdadeira natureza desta coleção de livros que é a Bíblia.

O controle e a lavagem mental feita pelo sistema de crenças ainda assim poderá impedir que a revelação aconteça.

2 Reis 2:23-25
Então subiu dali a Betel; e, subindo ele pelo caminho, uns meninos saíram da cidade, e zombavam dele, e diziam-lhe: Sobe, calvo; sobe, calvo!
E, virando-se ele para trás, os viu, e os amaldiçoou no nome do Senhor; então duas ursas saíram do bosque, e despedaçaram quarenta e dois daqueles meninos.
E dali foi para o monte Carmelo de onde voltou para Samaria.

Toda planta que nasce no jardim é uma mensagem da Natureza para nós

sábado, 23 de maio de 2015

Dica de Saúde

Toda planta que nasce no jardim é uma mensagem da Natureza para nós.

http://www.significados.com.br/flor-dente-de-leao/

A flor Dente-de-leão possui o significado de liberdade, otimismo, esperança e luz espiritual.

Para os cristãos da Idade Média, a flor Dente-de-leão estava associada a Cristo e à Virgem Maria, possivelmente pelo formato da flor e pela cor amarelo-brilhante que lembra os raios de sol.

O nome pelo qual a planta Dente-de-leão é popularmente conhecida parece ter origem na aparência da planta: as suas folhas são muito dentadas e as suas flores amarelas parecem com a juba de um leão.

Em determinada fase, quando a flor é soprada ela se desfaz com facilidade. As sementes são levadas pelo vento, se espalham e, no período certo, florescem novamente.

Devido a essa característica é também conhecida pelo nome "esperança". A frase "abre as janelas e deixa a esperança entrar na tua casa trazida pelo vento da tarde" é uma referência ao Dente-de-leão.

Há quem diga que ao soprar uma pétala da flor deve-se fazer um pedido sobre o amor ambicionado. Se o vento trouxer de volta a pétala é sinal de que o desejo será brevemente realizado.

A planta Dente-de-leão pode ser encontrada com mais facilidade em locais úmidos e é apreciada popularmente pelos seus efeitos medicinais. O chá favorece a digestão e alivia a prisão-de-ventre. É utilizado para purificar o sangue, estimular o apetite e no tratamento de problemas de fígado e vesícula.

O Dente-de-leão pertence ao gênero de plantas "Taraxacum" palavra que deriva do árabe, "tarakshaqum", que significa erva amarga. O nome "dente-de-leão" é de origem francesa e foi atribuído pelo povo Normando. Em Francês, "dent-de-lion" tem pronúncia semelhante a "dandelion", nome pelo qual é designada em Inglês.

Outros nomes pelos quais é conhecida são: Amargosa, Amor-de-homem, Chicória Silvestre, Taraxaco.

O Dente-de-leão também pode ser utilizado como alimento. As suas folhas tenras têm forte valor nutritivo e por isso combinam muito bem com saladas. Os botões das flores são comestíveis e podem ser cozinhados de forma semelhante à alcaparra.

Quando as plantas têm 2 ou 3 anos, as suas raízes depois de secas, moídas e tostadas substituem o café, uma característica também verificada na chicória. Esta bebida beneficia o fígado e vesícula, aumenta a vitalidade e melhora a concentração mental. As flores são muitas vezes usadas na produção de vinho e de outras bebidas alcoólicas fortes.